Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/1026
Título: Remoção de hormônios em sistemas de tratamento de esgotos aeróbio e anaeróbio
Autor(es): Rodrigues, Fernando
Orientador(es): Azevedo, Júlio César Rodrigues de
Palavras-chave: Água - Estações de tratamento
Águas residuais - Purificação
Água - Poluição
Water treatment plants
Sewage - Purification
Water - Pollution
Data do documento: 30-Abr-2013
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Curitiba
Referência: RODRIGUES, Fernando. Remoção de hormônios em sistemas de tratamento de esgotos aeróbio e anaeróbio. 2013. 55 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) – Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Curitiba, 2013.
Resumo: Os desreguladores endócrinos, devido aos problemas que vem causando no meio ambiente quando os mesmos são liberados, têm chamado à atenção da comunidade científica, em especial os hormônios sexuais femininos (HSFs). Considerando que estão presentes também nos rios da Região Metropolitana de Curitiba, este estudo visou avaliar o grau de remoção dos HSFs por dois sistemas de tratamento de esgotos, sendo um aeróbio e o outro anaeróbio. A principal finalidade foi comparar qual sistema de tratamento apresentava maior eficiência na remoção. As técnicas utilizadas para quantificar os HSFs no afluente (entrada da Estação) e efluente (saída da Estação) foram: extração em fase sólida e detecção dos HSFs por cromatografia líquida de alta performance. Na primeira amostragem, a concentração do afluente, no sistema aeróbio, foi de 1,98 μg.L-1 para o 17β-estradiol, 1,41μg.L-1 para 17α-etinilestradiol e 1,64 μg.L-1 para a estrona. Já no sistema anaeróbio a concentração no afluente foi de 3,54 μg.L-1 para o 17β-estradiol, 2,82 μg.L-1 para 17α-etinilestradiol e a estrona não foi detectada. Na primeira coleta houve remoção de 100% para ambos os sistemas. Na segunda coleta, os valores da concentração do afluente, no sistema aeróbio foram de 0,909 μg.L-1 para o 17β-estradiol, 1,45 μg.L-1 para 17α-etinilestradiol e 1,35 μg.L-1 para a estrona, ocorrendo remoção total do 17β-estradiol e da estrona e de 79,45% do 17α-etinilestradiol. No sistema anaeróbio as concentrações de entrada foram 0,329 μg.L-1 para o 17β-estradiol, 0,0624 μg.L-1 para 17α-etinilestradiol e 0,402 μg.L-1 para a estrona, apresentando remoção de 13,37% para o 17β-estradiol, aumento na fase líquida do 17α-etinilestradiol e remoção de 47,51% para a estrona, de acordo com os dados obtidos, sistema aeróbio foi mais eficiente na remoção dos HSFs.
Abstract: Endocrine disruptors have caused problems to the environment when they are released; therefore they have called the attention of the scientific community, especially female sex hormones (HSFs). Considering the fact they are present in rivers of the Metropolitan Region of Curitiba, this study aimed to evaluate the degree of removal of HSFs using two different sewage treatment systems, the aerobic and the anaerobic one. The main purpose of this study was to compare treatment systems and demonstrate which of them has greater removal efficiency. The techniques used to quantify HSFs influent (incoming liquid to the treatment station) and effluent (out coming liquid to the treatment station) were: solid phase extraction and detection of HSFs by high performance liquid chromatography performance. In the first sample, the concentration of influent treated with the aerobic system, was 1.98 g.L-1 for 17β-estradiol, 1,41 g.L-1 to 17α-ethinylestradiol and 1.64g.L-1 for estrone. In the system anaerobic influent the concentration was 3.54 g.L-1 to the 17β-estradiol, 2.82 g.L-1 to 17α-ethinylestradiol and estrone was not detected. In the first sample collection there was a removal of 100% for both systems. In the second sample collection, the values of the concentration of influent using the aerobic system were 0.919 g.L-1 to the 17β-estradiol, 1.45 g.L-1 to 17α-ethinylestradiol and 1.35 g.L-1 of estrone, there was a complete removal of 17β-estradiol and estrone and 79.45% of 17α-ethinylestradiol. In the anaerobic system input concentrations were 0.329 g.L-1 to the 17β-estradiol, 0.0624 g.L-1 to 17α-ethinylestradiol and 0.402 g.L-1 for estrone, showing removal of 13.37% for 17β-estradiol, there was an increase in the liquid phase of 17α-ethinylestradiol and removal of 47.51% of estrone, according to the obtained data, the aerobic system was more efficient in the removal of HSFs.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/1026
Aparece nas coleções:CT - Tecnologia em Processos Ambientais

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CT_COPAM_2012_2_16.pdf
  Acesso Restrito
981,72 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir Solicitar uma cópia


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.