Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/10305
Título: Resíduos industriais como estimuladores da biodegradação de poda de árvores
Título(s) alternativo(s): Industrial waste as biodegradation stimulators of tree pruning
Autor(es): Castro, Raquel Sousa de
Orientador(es): Bertozzi, Janksyn
Palavras-chave: Resíduos industriais
Resíduos orgânicos
Biodegradação
Compostagem
Lignina
Factory and trade waste
Organic wastes
Biodegradation
Composting
Lignin
Data do documento: 25-Jun-2018
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Londrina
Referência: CASTRO, Raquel Sousa de. Resíduos industriais como estimuladores da biodegradação de poda de árvores. 2018. 76 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Londrina, 2018.
Resumo: As atividades ligadas à manutenção das espécies vegetais no ambiente urbano geram os resíduos de poda de árvores, que podem ser tratados por meio do processo de compostagem, a fim de se obter um composto final biologicamente estável que pode ser utilizado no solo como adubo orgânico. Contudo, a composição deste resíduo dificulta seu processo de degradação, uma vez que a lignina presente em sua estrutura é resistente à ação dos fungos decompositores, que são favorecidos em meios ácidos. Neste âmbito, a compostagem de poda de árvores com resíduos ácidos industriais pode vir a estimular a degradação da lignina. Dessa forma, o presente trabalho teve por objetivo comparar o processo de compostagem de poda de árvores misturadas com resíduos orgânicos domiciliares e dois resíduos ácidos industriais (lodo da estação de tratamento da indústria de laticínios e resíduos da indústria de sucos de laranja). Analisou-se parâmetros físicos (temperatura e redução de massa e volume) e químicos (pH, condutividade elétrica, relação C/N, umidade, sólidos fixos e voláteis e ácidos húmicos) a fim de determinar qual dos resíduos resulta na melhor degradação da poda. Foram testados quatro tratamentos (T1: poda de árvore + resíduos de laranja; T2: poda de árvore + resíduos orgânicos domiciliares; T3: poda de árvore + lodo; T4: poda de árvore + lodo + resíduos de laranja) em leiras de compostagem com volume inicial de 160 litros de poda e 78 litros de resíduo teste cada. Notou-se que T1 proporcionou as melhores condições de degradação: apresentou os teores finais de pH mais alcalinos, reduziu cerca de 40% da condutividade elétrica, proporcionou a maior redução nos teores de sólidos voláteis e o maior incremento no teor de sólidos fixos, apresentou umidade final dentro dos limites ideais (40 a 60%), ajustou naturalmente a relação C/N inicial para 29/1 e final de 13/1, teve a fase termofílica na fase de degradação ativa e reduziu cerca de 60% a massa e o volume ao final do processo, além de apresentar uma das maiores relações ácidos húmicos/ácidos fúlvicos. Em contrapartida, T4 apresentou os resultados menos satisfatórios, indicando que a combinação dos resíduos industriais não favoreceu a ação microbiana devido à ação do lodo de laticínios. Desse modo, foi possível concluir que a utilização do resíduo proveniente das indústrias de suco de laranja no processo de compostagem com poda de árvores é uma alternativa viável visto que proporcionou o tratamento deste resíduo industrial e favoreceu a degradação dos materiais lignocelulósicos presentes nas podas de árvore.
Abstract: The activities related to the maintenance of the plant species in the urban environment generate tree pruning residues, which can be treated through the composting process in order to obtain a biologically stable final compound that can be used as an organic fertilizer. However, the composition of this residue hinders its degradation process, since the lignin present in its structure is resistant to the action of the decomposing fungi, which are favored in acidic environment. In this context, the composting of tree pruning with industrial acid residues may stimulate the degradation of lignin. The objective of this work was to compare the tree pruning composting process combined with organic household waste and two industrial acid residues (sludge from the dairy industry waste treatment plant and the orange juice industry waste). Physical parameters (temperature, mass and volume reduction) and chemical parameters (pH, electrical conductivity, C/N ratio, humidity, fixed and volatile solids and humic acids) were analyzed to determine which of the residues results in better degradation of tree pruning. Four treatments (T1: tree pruning + orange residues, T2: tree pruning + household organic waste, T3: tree pruning + dairy sludge, T4: tree pruning + dairy sludge + orange residues) were tested in composting beds with initial volume of 160 liters of tree pruning and 78 liters of test residue each. It was observed that T1 provided the best degradation conditions: it presented the most alkaline pH final contents, reduced about 40% of the electrical conductivity, provided the largest reduction in volatile solids contents and the largest increment in the fixed solids content, presented final humidity within the ideal limits (40 to 60%), naturally adjusted the initial C/N ratio to 29/1 and final to 13/1, presented the thermophilic phase in the active degradation phase and reduced the mass and volume by 60% at the end of the process, besides presenting one of the largest humic acids/ fulvic acids ratios. On the other hand, T4 presented the least satisfactory results, indicating that the combination of industrial waste did not favor microbial action due to the action of dairy sludge. Thus, it was possible to conclude that the use of orange juice residues in the composting process with tree pruning is a viable alternative since it provided the treatment of this industrial waste and favored the degradation of lignocellulosic materials present in tree pruning.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/10305
Aparece nas coleções:LD - Engenharia Ambiental

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LD_COEAM_2018_1_12.pdf2,55 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.