Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/10609
Título: Desenvolvimento de processo de encapsulamento de anticorpos IgY visando manutenção da viabilidade
Título(s) alternativo(s): Development of IgY antibody encapsulation process
Autor(es): Fernandes, Thaysa Amélia Bortoloti
Orientador(es): Ueno, Cláudio Takeo
Palavras-chave: Microencapsulação
Imunoglobinas
Gelificação
Alginatos
Quitosona
Microencapsulation
Immunoglobulins
Gelation
Alginates
Chitosan
Data do documento: 28-Nov-2018
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Londrina
Referência: FERNANDES, Thaysa Amélia Bortoloti. Desenvolvimento de processo de encapsulamento de anticorpos IgY visando manutenção da viabilidade. 2018. 52 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Londrina, 2018.
Resumo: Micropartículas são compostas de um material encapsulante que isola a substância ativa a fim de preservá-la, sendo liberada apenas no local e momento adequado. Os anticorpos são capazes de reconhecer especificamente determinados patógenos provocando sua destruição ou inativação, garantindo a imunidade. A produção de anticorpos específicos da classe Ig-Y proveniente de ovos de aves apresenta vantagens econômicas de purificação quando comparada com anticorpos provenientes de mamíferos. A administração oral de IgY provou ser um tratamento bem sucedido para diversos tipos de infecções gastrointestinais e deve-se proteger a IgY contra a acidificação e degradação ao passar pelo estômago, chegando ao intestino e no local da infecção, intacta. Diante disto, o presente trabalho teve como objetivo microencapsular a IgY pela técnica de gelificação iônica com alginato de sódio e quitosana. Os métodos utilizados envolveram a extração e purificação da IgY pelo método de precipitação com sal, ELISA quantitativo e indireto, eletroforese SDS-PAGE, microencapsulação por gelificação iônica e a caracterização das partículas obtidas (tamanho, morfologia, umidade e eficiência de encapsulação). A extração da IgY foi considerada eficiente, com pureza aceitável e obteve-se a concentração de 10,22 ±1,8 mg/mL de anticorpos com reatividade contra BSA (soro albumina bovino) de 0,3406 nm. A técnica de microencapsulação foi eficiente em conferir micropartículas esféricas, densas, com tamanho de 1-2 mm e 96% de umidade. A eficiência de encapsulação foi de 42,8 % ao analisar diretamente as micropartículas e 99,9 % pelo método indireto, analisando a solução residual de CaCl2/quitosana. Após o processo de encapsulação, a IgY manteve sua reatividade, com isso, pode-se afirmar que o processo manteve a IgY em suas condições viáveis (ativa) antes e após o procedimento, possibilitando que novas pesquisas sejam realizadas para verificar a continuidade desta atividade diante diferentes períodos de armazenamento e em determinadas condições, bem como a aplicação das micropartículas.
Abstract: The microparticles are composed of an encapsulating material which isolates an active substance in order to be preserved, being released only at the appropriate time and place. Antibodies are able to recognize the pathogens that trigger their destruction or inactivation, thus ensuring immunity. The production of specific Ig-Y class antibodies was controversial when compared to mammalian antibodies. Oral administration of IgY has proven to be intact treatment of acidosis and degradation throughout the stomach, intestine and site of infection. Therefore, the objective of the present work was to microencapsulate IgY by the ionic gelation technique with sodium alginate and chitosan. The methods used involved the extraction and purification of IgY by the salt precipitation method, ELISA quantitative and indirect, SDS-PAGE electrophoresis, microencapsulation by ionic gelling and the characterization of the obtained particles (size, morphology, humidity and encapsulation efficiency). Extraction of IgY was considered efficient with acceptable purity and the concentration of 10.22 ± 1.8 mg/mL of antibodies reactive against BSA (bovine serum albumin) of 0.3406 nm was obtained. The microencapsulation technique was efficient in conferring dense and spherical microparticles with a size of 1-2 mm and 96% humidity. The encapsulation efficiency was 42.8% when directly analyzing the microparticles and 99.9% by the indirect method, analyzing the residual solution of CaCl2/chitosan. After the encapsulation process, IgY maintained its reactivity, thus, it can be affirmed that the process maintained IgY in its viable conditions (active) before and after the procedure, allowing further research to be performed to verify the continuity of this activity under different storage periods and under certain conditions, as well as the application of the microparticles.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/10609
Aparece nas coleções:LD - Tecnologia em Alimentos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LD_COALM_2018_2_11.pdf791,81 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.