Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/10627
Título: A configuração do papel feminino em traduções da obra Pride and prejudice de Jane Austen
Título(s) alternativo(s): The transposition of Women’s role in translations of Pride and prejudice by Jane Austen
Autor(es): Presotto, Bianca
Orientador(es): Ruffini, Mirian
Palavras-chave: Austen, Jane, 1775-1817
Tradução e interpretação
Literatura - Análise
Identidade de gênero na literatura
Personagens e características
Translating and interpreting
Literature - Analysis
Gender identity in literature
Characters and characteristics
Data do documento: 30-Nov-2017
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Pato Branco
Referência: PRESOTTO, Bianca. A configuração do papel feminino em traduções da obra Pride and prejudice de Jane Austen. 2017. 54 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Pato Branco, 2017.
Resumo: O presente trabalho de conclusão de curso desenvolveu uma análise descritivo-comparativa de duas traduções da obra Pride and Prejudice, de Jane Austen. Analisaram-se as traduções de Lúcio Cardoso, publicada em 1982 pela editora Abril Cultural, e outra realizada por Roberto Leal Ferreira de 2015, publicada pela editora Martin Claret. Os objetivos deste trabalho foram: investigar aspectos dos costumes das mulheres do século XIX de forma a revelar o contexto social de produção da obra de partida; analisar a constituição das personagens femininas por meio do enredo, das construções linguísticas e escolhas lexicais do texto originário; apresentar a crítica preconizada por Jane Austen para a sociedade inglesa por meio dos relatos dos costumes patriarcais da época; verificar a transposição dos elementos críticos e da configuração das personagens por meio do contraste entre o texto de partida de Jane Austen e as duas traduções elencadas para esta pesquisa. Assim, foi possível analisar a transposição da configuração das personagens femininas da obra Pride and Prejudice, de Jane Austen, nas duas traduções aqui elencadas. Para o desenvolvimento deste estudo, utilizou-se dos pressupostos teóricos elaborados por Itamar Even Zohar (1990) e sua Teoria dos Polissistemas, de José Lambert e Hendrik Van Gorp (2006) e seu esquema para análise de traduções. Os postulados de Andre Lefevere (1992) serviram de base para discussões acerca da tradução como uma reescrita. Por fim, verificou-se que as traduções da obra Pride and Prejudice analisadas apresentam características marcantes tanto da domesticação como da estrangeiriação, e que, inseridas no polissistema literário brasileiro, servem de relato da situação vivenciada pela mulher inglesa no século XIX.
Abstract: The present final paper “The transposition of Women’s role in translations of Pride and Prejudice by Jane Austen” has developed a descriptive-comparative analysis about two translations of the work Pride and Prejudice, by Jane Austen. The translations were one written by Lúcio Cardoso, published in 1982 by Abril Cultural, and the other was made by Roberto Leal Ferreira in 2015, and published by the publisher Martin Claret. The objectives of this work were: to investigate aspects of the customs of the nineteenth century women in order to reveal the social production context of the source text; to analyze the constitution of the female characters through the plot, linguistic constructions and lexical choices of the source text; to present the criticism reported by Jane Austen for English society through the patriarcal behaviors of that time; to verify the transposition of the critical elements and the configuration of the characters in order to contrast the source text of Jane Austen and the two translations listed for this research. Thus, it was possible to analyze the transposition of the female characters in Pride and Prejudice, in the two translations listed here. For the development of this study, the theoretical assumptions elaborated by Itamar Even Zohar (1990) of the Polissystems studies, by José Lambert and Hendrik Van Gorp (2006) and their scheme to analyse the translations. The postulates of Andre Lefevere (1992) served as the basis for discussions about translation as rewriting. Finally, it was verified that the translations of Pride and Prejudice analyzed here showed marked features of domestication and the foreignization, and that, when they got inserted in the Brazilian literary polysystem, they served as a report of the situation experienced by english women in the nineteenth century.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/10627
Aparece nas coleções:PB - Licenciatura em Letras

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PB_COLET_2017_2_03.pdf1,14 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.