Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/10699
Título: Relações sociais e de poder contidas nas personagens de Quincas Borba
Título(s) alternativo(s): Social and power relations into the characters in Quincas Borba
Autor(es): Peretto, Juliano Augusto Mezzari
Orientador(es): Lima, Marcos Hidemi de
Palavras-chave: Personagens e características
Literatura comparada
Narrativa (Retórica)
Literatura brasileira
Characters and characteristics
Literature, Comparative
Narration (Rhetoric)
Brazilian literature
Data do documento: 27-Nov-2017
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Pato Branco
Referência: PERETTO, Juliano Augusto Mezzari. Relações sociais e de poder contidas nas personagens de Quincas Borba. 2017. 51 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Pato Branco, 2017.
Resumo: No presente trabalho são problematizadas e analisadas as relações e campos sociais brasileiros do século XIX contidos no livro Quincas Borba (1891) de Machado de Assis. As correntes morais e éticas arraigadas na cultura do país refletem no fazer social, sendo elas retratadas no trabalho machadiano por meio das relações de poder, possibilitando o estudo desses sob viés literário. Dessa forma, busca-se efetuar nesta pesquisa um estudo bibliográfico reflexivo acerca do conteúdo da obra e da sociedade descrita, já que as figuras machadianas se configuram como símbolos da construção de uma identidade social presente na realidade do contexto oitocentista. Em suma, as personagens desse romance podem ser estudadas como núcleos existentes no decorrer da história do país, e são suas relações, costumes, representações morais, que moldaram fundamentos que perpassam a trajetória histórica, cultural e literária nacional. A pesquisa apoia-se teoricamente nas obras de Roberto DaMatta O que faz o brasil Brasil? (1986) e A casa e a rua (1985); os livros de Alfredo Bosi Machado de Assis: O enigma do olhar, (2003) e História concisa da literatura brasileira (1970); Antonio Candido, com o ensaio “Esquema de Machado de Assis” (1995) e a obra Literatura e Sociedade (1985); Luiz Alberto Pinheiro de Freitas em seu texto Freud e Machado de Assis (2001); Valdeci Borges, com Imaginário Familiar (2007). A realização desta pesquisa passa pela contextualização do romance machadiano dentro de um espaço sócio-histórico, apresentando elementos e aspectos que o definem como obra oitocentista, engajada socialmente e produzida por Machado de Assis pelo viés literário realista. Nessa perspectiva, são analisadas as personagens Sofia, Rubião e Cristiano Palha, figuras que compõem a centralidade da narrativa, desenvolvendo um estudo sobre suas características sob o viés das relações sociais e de poder. Por último, analisam-se ambientes de Quincas Borba, no intuito de compreender como estes elementos são influentes no comportamento das personagens.
Abstract: This work intends to analyze and problematize the Brazilian relations and social fields of the nineteenth century in the book Quincas Borba (1891) by Machado de Assis. The moral and ethical trends entrenched to the country’s culture reflect in the social constructs and are portrayed in Assis’ body of work within the power relations, making it possible to study this aspects through the literary point of view. In this way, this research seeks to carry out a reflective bibliographical study about the content of the work and the society described in it, since Assis’ figures are configured as symbols of the construction of a social identity present in the reality of the eighteenth-century context. In short, the characters of this novel can be studied as cores existing throughout the history of the country, and its relations, customs and moral representations have shaped foundations that cross the historical, cultural and national literary trajectory. This research is supported by the literary works O que faz o Brasil brasil? (1986) and A casa e a rua (1985), by Roberto DaMatta; Machado de Assis: O enigma do olhar, (2003) and História concisa de literatura brasileira (1970) by Alfredo Bosi; “Esquema de Machado de Assis” (1995) and Literatura e Sociedade (1985), by Antonio Candido; Freud e Machado de Assis (2001), by Luiz Alberto Pinheiro de Freitas and Imaginário familiar (2007) by Valdeci Borges. This research goes through the contextualization of Assis’ books inside a social-historic space. Presenting elements and aspects that define them as an eighteenth century work, socially involved and produced by Machado de Assis by the realistic literary point of view. In this perspective, the characters that are the center of the narrative, Sofia, Rubião and Cristiano Palha are analyzed, developing a study on its characteristics observing them through the social and power relation. Lastly, the environments in Quincas Borba are analyzed, with the purpose of understanding how those elements are influential to the behavior of the characters.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/10699
Aparece nas coleções:PB - Licenciatura em Letras

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PB_COLET_2017_2_19.pdf1,1 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.