Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/10714
Título: A tradução pós-colonialista do romance Amada de Toni Morrison
Título(s) alternativo(s): The post-colonilist translation of the novel beloved by Toni Morrison
Autor(es): Reis, Taís Marciele dos
Orientador(es): Ruffini, Mirian
Palavras-chave: Pós-colonialismo na literatura
Tradução e interpretação na literatura
Ficção romântica
Postcolonialism in literature
Translating and interpreting in literature
Romance fiction
Data do documento: 4-Dez-2017
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Pato Branco
Referência: REIS, Taís Marciele dos. A tradução pós-colonialista do romance Amada de Toni Morrison. 2017. 61 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Pato Branco, 2017.
Resumo: No mundo em que vivemos, a tradução se faz muito presente e necessária para a identificação e conhecimento de sujeitos e culturas que não as nossas. Assim, o presente trabalho teve como objetivo identificar as marcas pós-colonialista na tradução brasileira feita por José Rubens Siqueira da obra Amada escrita pela escritora norte americana, Toni Morrison (2007), além disso, explorar a tradução pós-colonialista como forma de transposição cultural e literária no que tange os aspectos da diáspora e da constituição da indentidade do sujeito. Para isso, usou-se alguns teóricos do pós-colonialismo como Homi Bhabha (2014), Stuart Hall (1998), e da tradução Susan Bassnett (1999), Lawrence Venuti (2002), Douglas Robinson (2002), André Levefere (2007). Além disso, os postulados dos teóricos e críticos da tradução descritivista também servem de baliza para esta pesquisa, com os trabalhos, por exemplo dos expoentes Itamar Even-Zohar, criador da teoria dos Polissistemas (1990), de Gideon Toury, que cunhou os estudos descritivos da tradução (2012). Com esta pesquisa foi possível observar que a tradução de José Rubens Siqueira foi em sua maioria uma tradução neutra e que levou em cosideração os aspectos de conteúdo que dão características pós-coloniais ao romance.
Abstract: In the world we live in, translation becomes very present and necessary for the identification and knowledge of subjects and cultures other than our own. Thus, the present work had as objective to identify the post-colonialist marks in the Brazilian translation made by José Rubens Siqueira of the work Amada written by the North American writer, Toni Morrison (2007), in addition, to explore the postcolonialist translation like form of transposition cultural and literary aspects of the diaspora and the constitution of the subject's identity. For that, some postcolonial theorists like Homi Bhabha (2014), Stuart Hall (1998), and the translation Susan Bassnett (1999), Lawrence Venuti (2002), Douglas Robinson (2002), André Levefere (2007) ). In addition, the postulates of the theorists and critics of the descriptive translation also serve as a beacon for this research, with the works, for example of the exponents Itamar Even-Zohar, creator of the theory of Polysystems (1990), by Gideon Toury, who coined the studies descriptions of the translation (2012). With this research it was possible to observe that the translation of José Rubens Siqueira was in its majority a neutral translation and that took in consideration the aspects of content that give postcolonial characteristics to the novel.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/10714
Aparece nas coleções:PB - Licenciatura em Letras

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PB_COLET_2017_2_31.pdf1,14 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.