Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/11578
Título: Mito e História n’A Guayrá, de Rocha Pombo
Título(s) alternativo(s): Myth and History in Rocha Pombo’s A Guayrá
Autor(es): Sandrini, Débora Barreto
Orientador(es): Nascimento, Naíra de Almeida
Palavras-chave: Mitologia
História
Poema épico
Pombo, Rocha, 1857-1933 - Crítica e interpretação
Mythology
History
Epic poetry
Pombo, Rocha, 1857-1933 - Criticism and interpretation
Data do documento: 7-Jun-2018
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Curitiba
Referência: SANDRINI, Débora Barreto. Mito e História n’A Guayrá, de Rocha Pombo. 2018. 68 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Letras Português e Inglês) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Curitiba, 2018.
Resumo: Este trabalho tem por objetivo desenvolver uma análise das relações entre Mito e História presentes no poema épico A Guayrá, do escritor e historiador paranaense Rocha Pombo. Publicada em 1891, A Guayrá é uma epopeia indianista que aborda, pela perspectiva do indígena, o processo da colonização europeia na América, demonstrando o seu ponto de vista em relação à escravidão, ao extermínio sofridos nas mãos dos europeus e à imposição religiosa e cultural a que foram submetidos. São focalizadas a história tanto da colonização espanhola na região do estado do Paraná, conhecida por Província do Guairá, quanto do Império Inca. Aos acontecimentos históricos são mesclados elementos da mitologia, crenças e tradições culturais dos povos nativos americanos. Para fundamentar a análise proposta, inicialmente levantaramse as principais características e particularidades do gênero épico, com base nas observações de Staiger (1997), Bakhtin (2014) e Silva (2007). Na sequência, buscou-se discutir as relações existentes entre a História e o Mito, de acordo com as reflexões de Le Goff (1990) e Eliade (1972, 1992). Por meio de dados disponíveis em várias obras historiográficas, incluindo as de autoria do próprio Rocha Pombo, apresentaram-se as diversas referências históricas incorporadas à epopeia. Constatou-se que A Guayrá, ao abordar a colonização espanhola da província do Guairá, região que compreende o atual estado do Paraná, representou a história do estado sob um aspecto maravilhoso, incorporando à narrativa divindades da mitologia e culturas indígenas guarani, como Tupã. Igualmente, ao narrar a formação de uma aliança de guerra entre os indígenas guayrenses e o Império Inca contra os espanhóis, reforçada pela ideia do traçado do ancestral caminho de Peabiru, a epopeia desenvolve um ideal pan-americano de representatividade do continente frente à conquista europeia. Essa unificação da história americana, estruturada em consonância com elementos mitológicos indígenas, aponta um intento de construção de um passado mítico idealizado para a América. Verificou-se que a obra apresenta uma visão crítica sobre a conquista do continente, denunciando e lamentando a aniquilação dos povos nativos americanos e o sofrimento resultante da perda das suas tradições e da derrota de seus deuses pela investida colonizadora e catequizante europeia. Dessa forma, observou-se que a epopeia igualmente versa sobre a queda do passado mítico americano, sobrepujado pelo percurso da História ocidental, a qual resultou na implantação da sociedade e culturas europeias no Novo Mundo. Entretanto, a narrativa também anuncia a constituição de um futuro próspero para o continente americano, em que as bases mitológicas do passado idealizado constituirão o fundamento que estabelecerá um destino grandioso ao continente. Em vista dessas reflexões acerca d’A Guayrá considera-se a pertinência da obra de Rocha Pombo para os estudos literários, ressaltando a relevância de se aprofundarem análises sobre o autor, o qual ainda permanece muito pouco pesquisado nos círculos acadêmicos. Assim, espera-se que este trabalho possa contribuir para o desenvolvimento de reflexões futuras acerca do autor e de sua produção literária.
Abstract: This work has the objective of developing an analysis of the relations between Myth and History in the epic poem A Guayrá, written by Rocha Pombo, a Parana’s writer and historian. Published in 1891, A Guayrá is an Indianist epic poem which addresses the American colonization process through the Indian perspective, showing their point of view about the slavery, extermination by the Europeans and the religious and cultural imposition they were submitted. Is focalized the history of the Spanish colonization of Paraná’s territory, known as Guairá’s Province, and also the history of the Inca Empire. The historical events are mixed with elements of American’s native people mythology, beliefs and cultural traditions. To fundament the proposed analysis, initially it is considered the main characteristics and particularities of the epic genre, based on Staiger’s (1997), Bakhtin’s (2014) and Silva’s (2007) observations. In the sequence, it is addressed the connections between History and Myth, according to Le Goff’s (1990) and Eliade’s (1972, 1992) reflections. Using the historiographic data available in a variety of works, including Rocha Pombo’s publications, it is presented the several historic references embodied in the epic poem. It is verified that, when addressing the Spanish colonization of Guairá’s Province (a region that nowadays is the state of Parana), A Guayrá depicted the state’s history through a sense of marvelous, by including Guarani Indians’ mythological and cultural deities, such as Tupã. Similarly, by narrating the creation of a war alliance between the “guayrenses” Indians and the Inca Empire against the Spanish people, ensured by the idea of Peabiru road’s ancestral path, the epic poem develops the representativity of the continent during the European conquest through a Pan-American ideal. This unification of American history, structed with Indian mythology elements, points to an intention to construct an idealized mythical past for America. It was stablished that A Guayrá presents a critical perspective about the conquest of the continent, reporting and lamenting the annihilation of American native people and the suffering for the loss of their traditions and for the defeat of their gods by the European colonization and catechization. So, it is observed that the epic poem also addresses the fall of the American mythical past, overcome by the trail of the occidental History, which lead to the establishment of the European culture and society in the New World. However, the narrative also announces a constitution of a prosper future for the American continent, in which the mythological bases of the idealized past will form the foundation that will stablish a great destiny for the continent. According to these reflections about A Guayrá it is considered the pertinence of Rocha Pombo’s Works for the literary studies, emphasizing the relevance to develop further analysis of the author, about whom the academic circles had not dedicated considerable research. So, it is expected that this work can contribute for the development of future reflections about the author and his literary production.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/11578
Aparece nas coleções:CT - Licenciatura em Letras

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CT_COLET_2018_1_04.pdf540,21 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.