Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/1158
Título: Biocontrole de Botrytis cinerea em morangos pós-colheita
Autor(es): Oliveira, Andriélen Virke de
Orientador(es): Coelho, Alexandre Rodrigo
Palavras-chave: Leveduras (Fungos)
Morango
Morango - Doenças e pragas
Pragas - Controle biológico
Yeast fungi
Strawberries
Strawberries - Diseases and pests
Pests - Biological control
Data do documento: 22-Abr-2013
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Francisco Beltrao
Referência: OLIVEIRA, Andriélen Virke de. Biocontrole de Botrytis cinerea em morangos pós-colheita. 2013. 47 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) – Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Francisco Beltrão, 2013.
Resumo: O fungo Botrytis cinerea é o principal patógeno causador da doença conhecida como “mofo cinzento” em morangos pós-colheita. O controle dessas doenças exige a aplicação preventiva de fungicidas, aumentando o custo de produção, permitindo o surgimento de culturas resistentes além de deixar resíduos nos frutos tratados. Sendo assim o controle biológico se torna uma alternativa viável, já que este não deixa resíduos nos frutos. Muitos pesquisadores citam as leveduras antagonistas como um potencial para reduzir estes inconvenientes, por apresentarem o fator killer, capaz de inibir o desenvolvimento de outros micro-organismos sem deixar resíduos tóxicos. O presente trabalho teve por objetivo empregar leveduras antagonistas no controle de Botrytis cinerea em morangos pós-colheita. Um total de 24 leveduras foram isoladas e avaliadas quanto a capacidade caráter killer. Duas leveduras foram identificadas por meio do kit comercial RapidTM Yeast Plus System como Candida lambica (isolado MC16) e Candida zeylanoides (isolado MC17). Estas mostraram potencial antagonista contra Botrytis cinerea. Considerando os poucos relatos literários da atividade killer dessas espécies, os resultados indicam que a descoberta de novas substâncias bioativas é promissora, devendo-se efetuar ensaios adicionais “in vivo”, visando aplicação prática e segura em morangos pós-colheita.
Abstract: The fungus Botrytis cinerea is the major pathogen responsible for the disease known as "grey mould" in post harvest strawberry. The control of these diseases requires the preventive application of fungicides, increasing the cost of production, allowing the emergence of resistant crops and leave residues in fruits treated. Thus biological control becomes a viable alternative, since it leaves no residues in fruits. Many researchers cite the yeasts as a potential antagonists to reduce these inconveniences, for presenting the killer factor, able to inhibit the development of other microorganisms without leaving toxic residues. The present study aimed to employ yeasts antagonists in the control of Botrytis cinerea in postharvest strawberry. A total of 24 yeasts were isolated, avaliated the ability of killer. Two yeasts were identified through the commercial kit RapidTM Yeast Plus System, as Candida lambica (isolated MC 16) and Candida zeylanoides (isolated MC17). These showed potential antagonistic against Botrytis cinerea. Considering the few literary accounts of killer activity of these species, the results indicate that the discovery of new bioactive substances is promising, and perform additional tests "in vivo", aiming at practical and safe aplication in postharvest strawberry.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/1158
Aparece nas coleções:FB - Tecnologia em Alimentos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
FB_COALM_2012_2_02.pdf
  Acesso Restrito
951,83 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir Solicitar uma cópia


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.