Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/11629
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorBerni, José Mario de Souza-
dc.date.accessioned2019-08-13T17:35:46Z-
dc.date.available2019-08-13T17:35:46Z-
dc.date.issued2017-11-21-
dc.identifier.citationBERNI, José Mario de Souza. Associação entre atividade física, qualidade de vida e estresse de docentes do ensino superior do departamento acadêmico de educação física da UTFPR campus Curitiba. 2017. 46 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Educação Física) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Curitiba, 2017.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/11629-
dc.description.abstractThe present study was carried out with a sample of 12 teachers, of whom 8 were men and 4 were women, from a total population of 24 individuals, of the Physical Education Academic Department - DAEFI, of the Federal Technological University of Paraná - UTFPR, who fit inclusion criteria and accepted to participate in the research. The objective of this research was to measure the levels of physical activity, quality of life and stress of teachers, and the possible relationship between these variables and between the variables marital status and BMI, identifying if there are statistically significant differences between the sexes. A survey was made through 3 questionnaires: leisure IPAQ, taken from IPAQ - Short Version that measures physical activity in leisure; WHOQOL - 8 that measures quality of life and PSS - 10 that measures stress level, these being united in one to facilitate the application, also were elaborated questions for the marital status, height and weight. After the data collection, the SPSS software was used for the statistical analysis of the data. The shapiro-wilk normality test was performed, average and standard deviation were calculated. To identify the difference of averages between the sexes, the student's t-test was used. Pearson's correlation was used to test the relationships between the variables. A p-value of <0.05 was used. The results indicate that the teachers participating in the study are mostly active and very active (66.7%), with reduced levels of stress and moderate levels of quality of life. Regarding the BMI, 50% of the study participants were classified as overweight. Regarding sex, no statistically significant differences were found for the variables physical activity, quality of life and stress. For the variables height, weight and BMI, there was a statistically significant difference between the sexes. There was no relationship between the variables physical activity level and BMI. Regarding the main variables of the study, there was no association between the level of physical activity and levels of quality of life and stress, but there was a significant correlation between the variables stress and quality of life, being inversely proportional. It is concluded that among the teachers participating in the study, the majority are active and very active, with reduced levels of stress and appropriate levels of quality of life, and according to BMI half of the study participants are classified as overweight.pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Tecnológica Federal do Paranápt_BR
dc.rightsopenAccesspt_BR
dc.subjectProfessores universitáriospt_BR
dc.subjectQualidade de vidapt_BR
dc.subjectExercícios físicospt_BR
dc.subjectStress ocupacionalpt_BR
dc.subjectUniversidade Tecnológica Federal do Paraná - Curitiba (PR) (PR)pt_BR
dc.subjectEducação físicapt_BR
dc.subjectCollege teacherspt_BR
dc.subjectQuality of lifept_BR
dc.subjectExercisept_BR
dc.subjectJob stresspt_BR
dc.subjectUniversidade Tecnologica Federal do Paranápt_BR
dc.subjectPhysical education and trainingpt_BR
dc.titleAssociação entre atividade física, qualidade de vida e estresse de docentes do ensino superior do departamento acadêmico de educação física da UTFPR campus Curitibapt_BR
dc.title.alternativeAssociation between physical activity, quality of life and stresspt_BR
dc.typebachelorThesispt_BR
dc.description.resumoO presente estudo foi realizado com uma amostra de 12 professores, destes 8 eram homens e 4 eram mulheres, de uma população total de 24 indivíduos, do Departamento Acadêmico de Educação Física – DAEFI, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná – UTFPR, que se enquadraram nos critérios de inclusão e aceitaram participar da pesquisa. Esta pesquisa teve como objetivo mensurar os níveis de atividade física, qualidade de vida e estresse dos professores, e a possível relação entre essas variáveis e entre as variáveis estado civil e IMC, identificando se há diferenças estatisticamente significativas entre os sexos. Foi feito um levantamento através de 3 questionários: IPAQ de lazer, retirado do IPAQ – Versão Curta que mensura atividade física no lazer; WHOQOL – 8 que mensura qualidade de vida e PSS – 10 que mensura nível de estresse, sendo estes unidos em um só para facilitar a aplicação, também foram elaboradas questões para o estado civil, altura e peso. Após a coleta dos dados utilizou-se o software SPSS para a analise estatística dos dados. Foi realizado o teste de normalidade shapiro-wilk, foram calculadas média e desvio padrão. Para identificar a diferença de médias entre os sexos foi utilizado o teste t de student. Para testar as relações entre as variáveis foi utilizada a correlação de Pearson. Adotou-se p-valor de <0.05. Os resultados encontrados indicam que os professores participantes do estudo encontram-se, em sua maioria, ativos e muito ativos (66,7%), com reduzidos níveis de estresse e níveis moderados de qualidade de vida. Já em relação ao IMC constatou-se que 50% dos participantes do estudo estão classificados com sobrepeso. Em relação ao sexo não foram demonstradas diferenças estatisticamente significativas para as variáveis atividade física, qualidade de vida e estresse. Já para as variáveis altura, peso e IMC houve diferença estatisticamente significativa entre os sexos. Não ocorreu relação entre as variáveis nível de atividade física e IMC. Em relação as principais variáveis do estudo, não houve associação do nível de atividade física com os níveis de qualidade de vida e estresse, porém houve correlação significativa entre as variáveis estresse e qualidade de vida, sendo elas inversamente proporcionais. Conclui-se que entre os professores participantes do estudo, a maior parte estão ativos e muito ativos, com reduzidos níveis de estresse e níveis adequados de qualidade de vida, e que de acordo com o IMC metade dos participantes do estudo estão classificados com sobrepeso.pt_BR
dc.degree.localCuritibapt_BR
dc.publisher.localCuritibapt_BR
dc.contributor.advisor1Dall'Acqua, Josiette Barchik Lunkmoss-
dc.contributor.referee1Dall'Acqua, Josiette Barchik Lunkmoss-
dc.contributor.referee2Stadnik, Adriana Maria Wan-
dc.contributor.referee3Santos, Gumercindo Vieira dos-
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.programBacharelado em Educação Físicapt_BR
dc.publisher.initialsUTFPRpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDEpt_BR
Aparece nas coleções:CT - Educação Física

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CT_COEFI_2017_2_05.pdf623,02 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.