Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/11709
Título: A mulher na natação e a dominação masculina
Título(s) alternativo(s): The woman in swimming and male domination
Autor(es): Kohler, Krishna Lainequer
Orientador(es): Afonso, Gilmar Francisco
Palavras-chave: Mulheres
Natação
Preconceitos
Educação física
Women
Swimming
Prejudices
Physical education and training
Data do documento: 25-Jun-2018
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Curitiba
Referência: KOHLER, Krishna Lainequer A mulher na natação e a dominação masculina. 2018. 46 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Educação Física) Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Curitiba, 2018.
Resumo: As mulheres lutam através dos tempos pelos direitos de igualdade em diversos campos como ciência, arte, cultura e também no campo esportivo. Dentre os direitos defendidos estão, maior acesso à educação, salários equitativos com os dos homens, direito de tomada de decisões individuais relativas à gravidez, entre outros. Este trabalho tem como objetivo principal apresentar o sexíssimo sofrido por alunas que frequentam escolas de natação em Curitiba-PR. Para tal, usamos como metodologia a pesquisa de natureza mista, ou seja, qualitativa e quantitativa. Participaram 29 mulheres devidamente matriculadas em escolas de natação da cidade de Curitiba/PR. Foi utilizado como instrumento para a coleta de dados um questionário adaptado com 9 perguntas no total sendo 4 perguntas objetivas e 5 discursivas. A análise dos dados foi realizada em duas frentes, a parte quantitativa foi realizada a partir de tabulação por frequência percentual e convertida em gráficos; já a parte qualitativa foi categorizada por meio da análise de conteúdo e depois interpretada à luz do referencial teórico. Como resultado, constatamos que 90% das mulheres praticantes de natação em escolas privadas não se sentem à vontade durante as aulas; 93% das mulheres relataram que perceberam algum tipo de misoginia sofrido pelas colegas nadadoras; 73% relataram que sentem desconforto em relação ao traje (maio) e 97% das mulheres acreditam que o esporte em geral é um campo de dominação masculina. Recomendamos a realização de outros estudos mais aprofundados sobre pois, ao final desta pesquisa fica claro o quanto o feminismo é necessário e através deste, é possível um entendimento da relação forçada que é imposta sobre as mulheres e a partir deste entendimento é possível ser feita uma conscientização social sobre os direitos igualitários.
Abstract: Women struggle over time for equal rights in various fields such as science, art, culture and sports. Among the rights defended are, greater access to education, equal wages with men, the right to make individual decisions regarding pregnancy, among others. This work has as main objective to present the sexíssimo suffered by students who attend swimming schools in Curitiba-PR. For this, we use as methodology the research of mixed nature, that is, qualitative and quantitative. Participated 29 women duly enrolled in swimming schools in the city of Curitiba / PR. A questionnaire adapted with 9 questions in total was used as instrument for data collection, with 4 objective questions and 5 discursive questions. Data analysis was performed on two fronts, the quantitative part was done from tabulation by percentage frequency and converted into graphs; the qualitative part was categorized through content analysis and then interpreted in the light of the theoretical reference. As a result, we found that 90% ofwomen swimming in private schools do not feel comfortable during classes; 93% of the women reported that they perceived some kind of misogyny suffered by their fellow swimmers; 73% reported feeling discomfort in relation to the suit (May) and 97% of women believe that sport in general is a field of male domination. We recommend further studies to be carried out since, at the end of this research, it is clear how much feminism is necessary and through this, it is possible an understanding of the forced relation that is imposed on women and from this understanding it is possible to make a social awareness of egalitarian rights.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/11709
Aparece nas coleções:CT - Educação Física

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CT_COEFI_2018_1_13.pdf1,05 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.