Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/11720
Título: Uso da termografia para avaliação de manifestações patológicas no sistema de fachadas com revestimentos cerâmicos: estudo laboratorial
Autor(es): Jumes, Jéssica Jayne
Orientador(es): Silva, Dyorgge Alves
Palavras-chave: Revestimentos
Cerâmica
Engenharia civil
Coatings
Pottery
Civil engineering
Data do documento: 3-Jul-2019
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Guarapuava
Referência: JUMES, Jéssica Jayne. Uso da termografia para avaliação de manifestações patológicas no sistema de fachadas com revestimentos cerâmicos: estudo laboratorial. 2019. 56 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) – Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Guarapuava, 2019.
Resumo: A aplicação de revestimentos cerâmicos em fachadas está associada a inúmeros benefícios como facilidade de limpeza e manutenção, durabilidade e valorização estética. Entretanto, verifica-se ainda a ocorrência de diversas patologias as quais interferem diretamente no desempenho desse sistema construtivo. A termografia de infravermelho vem sendo utilizada para a detecção e caracterização de patologias, uma vez que possui como vantagem a facilidade de inspeção. Apesar dos resultados rápidos e sem contato, essa técnica ainda apresenta incertezas quanto a realização do ensaio em fachadas. Sendo assim, foram construídos protótipos de fachadas em laboratório, na forma de placas de argamassa, sobre as quais serão induzidas patologias como descolamento cerâmico, fragilização na argamassa para simulação de fissuras e umidade. Com o auxílio da termografia de infravermelho, criou-se uma metodologia com a termocâmera HT7 para identificação destas patologias através de uma análise qualitativa. A termografia de infravermelho pode ser aplicada de forma qualitativa como técnica de inspeção de fachadas para detectar umidade e descolamentos cerâmicos. Nestes dois casos recomenda-se que o ensaio termográfico em campo seja realizados nas primeiras horas dos dias de sol, uma vez que o aumento de temperatura nas fachadas influencia negativamente na identificação destas patologias. Devido a espessura do revestimento cerâmico e as dimensões do rasgo na argamassa não foi possível a identificação, com a termocâmera HT7, das fissuras nos protótipos de fachadas. Sendo assim, existe a necessidade de aprimorar as técnicas para conseguir um bom diagnóstico dessa manifestação patológica.
Abstract: The application of ceramic tiles on facades is associated with many benefits such as ease of cleaning and maintenance, durability and aesthetic value. However, there are still several pathologies that directly interfere in the performance of this constructive system. Infrared thermography has been used for the detection and characterization of pathologies since it has the advantage of an easy inspection. Despite the fast and non-contact results, this technique still presents numerous uncertainties regarding the performance of the facade test. Therefore, façade prototypes were constructed in the laboratory, in the form of mortar plates, on which pathologies such as artificial discolouration, mortar frailization for the simulation of cracks and moisture were implemented. With the aid of infrared thermography, a methodology was created with an HT7 term to identify pathologies through a qualitative analysis. Digital thermography can be applied qualitatively as a technique for inspection of samples and ceramic detachments. In these two cases, it is important that the thermographic field test be performed in the first hours of the sunny days, since the temperature increase in the facades negatively influence the identification of these pathologies. By the line of the sequential and the identification of the artery has not been identified, with the HT7 thermocouple, of the cracks in the prototypes of facades. Thus, there is a need for advanced techniques to obtain such a complete diagnosis of this pathological manifestation.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/11720
Aparece nas coleções:GP - Engenharia Civil

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
GP_COECI_2019-1_04.pdf1,84 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.