Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/11851
Título: Comparação da qualidade de vida de atletas de basquetebol master da cidade de Curitiba-PR
Título(s) alternativo(s): Comparison of the quality of life among master basketball athletes from Curitiba-PR
Autor(es): Cordeiro Junior, Francisco Hélio Alvarez
Orientador(es): Afonso, Gilmar Francisco
Palavras-chave: Basquetebol
Qualidade de vida
Esportes para idosos - Curitiba (PR)
Aptidão física
Meia idade
Educação física
Basketball
Quality of life
Sports for older people - Curitiba (PR)
Physical fitness
Middle age
Physical education and training
Data do documento: 17-Dez-2018
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Curitiba
Referência: CORDEIRO JUNIOR, Francisco Hélio Alvarez. Comparação da qualidade de vida de atletas de basquetebol master da cidade de Curitiba-PR. 2018. 42 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Educação Física) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Curitiba, 2018.
Resumo: O aumento da expectativa de vida é concomitante ao envelhecimento dos indivíduos, e com o crescimento das populações nas faixas etárias mais avançadas traz consigo uma maior preocupação com a saúde e qualidade de vida, situação que favorece a participação em atividades esportivas tanto individuais quanto em grupos. Dentre os esportes coletivos, cita-se o Basquetebol, modalidade conhecida e praticada no mundo todo, a qual traz benefícios fisiológicos e sociais a seus participantes. A presente pesquisa teve como intuito comparar o nível de percepção de qualidade de vida e seus domínios em atletas master praticantes da modalidade de Basquetebol divididos em dois grupos, grupo 1 com idade entre 45 a 59 anos e grupo 2 com idade de 60 anos ou mais. O presente estudo é de natureza quantitativa, teve caráter transversal com delineamento descritivo comparativo com amostra selecionada intencionalmente. A amostra foi constituída de 24 atletas, sendo 12 com idade entre 45 a 59 anos e 12 com idade 60+ anos. Foram utilizados os seguintes questionários: IPAQ-versão curta para verificar o tempo de atividade física; WHOQOL-BREF para análise da qualidade de vida; e o Critério de Classificação Econômica (ABEP) com o questionário sociodemográfico para caracterização da amostra. As análises estatísticas foram realizadas através do software SPSS. Primeiramente foi realizado a estatística descritiva da amostra com o intuito de caracterização da mesma. Também foi realizado o Teste de U de Mann-Whitney para amostras não pareadas entre os grupos de atletas. Para todas as análises, considerou-se nível de significância de 5%. As variáveis foram apresentadas como média, porcentagem e desvio padrão. Dentre os resultados obtidos, a maioria dos atletas é de cor branca, de classe social A, a maioria tem ensino superior completo e todos são ativos fisicamente e tem positiva percepção de saúde. Na comparação das médias da qualidade de vida, o grupo de atletas acima de 60 anos se mostrou com melhores escores de percepção da qualidade de vida em todos os domínios em relação ao grupo de atletas de idade de 45 a 59 anos. Na estatística inferencial, apenas o domínio ambiental da qualidade de vida se mostrou significativo para os atletas que tem de 60+ anos. Conclui-se que a prática do Basquetebol favorece um ambiente com melhores relações sociais, proporcionando aos atletas masters uma melhor percepção de qualidade de vida.
Abstract: The increase of life expectancy is concomitant with individuals aging and the growth of the populations in more advanced age groups, it brings a greater concern about health and life quality, situation that favours the participation in sport activities both individual and in groups. Among the collective sports, it is mentioned Basketball, a modality known and practiced worldwide, which brings physiological and social benefits to its participants. The aim of the present study was to compare the level of perception of life quality and its domains in master athletes practicing basketball, divided into two groups, group 1: aged from 45 to 59.9 years old, and group 2: aged from 60 years old or over. The present study had a cross - sectional character with a comparative descriptive design with intentionally selected sample. The sample consisted of 24 athletes, 12 of whom were between 45 and 59 years of age and 12 with 60 years of age. The following questionnaires were used: IPAQ-short version to verify physical activity time; WHOQOL-BREF for quality of life analysis; and the Economic Classification Criterion (ABEP) with the sociodemographic questionnaire to characterize the sample. Statistical analyses were performed using SPSS software. First, the descriptive statistics of the sample were carried out with the purpose of characterizing the sample. We also performed the Mann-Whitney U Test for unpaired samples between the athlete groups. For all analyses, a significant level of 5% was considered. The variables were presented as mean, percentage and standard deviation. Among the results obtained, most of the athletes are white, social class A, most have a complete higher education and all are physically active and have a positive perception of health. In the comparison of means of quality of life, the group of athletes over 60 years of age showed a better perception of quality of life and all domains in relation to the group of athletes aged 45 to 59 years old. In inferential statistics, only the environmental domain of quality of life has shown to be significant for athletes who are over 60 years of age. It is concluded that the practice of basketball favours an environment with better social relations, providing master athletes a better perception of life quality.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/11851
Aparece nas coleções:CT - Educação Física

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CT_COEFI_2018_2_34.pdf3,65 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.