Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/13077
Título: Preferência alimentar de Thaumastocoris peregrinus e análises bioquímicas de diferentes materiais genéticos de Eucalyptus
Título(s) alternativo(s): Feeding preference of Thaumastocoris peregrinus and biochemical analysis of different genetic materials of Eucalyptus
Autor(es): Pawlak, Igor Gallo
Orientador(es): Potrich, Michele
Palavras-chave: Eucalipto
Insetos nocivos - Controle
Bioquímica
Eucalyptus
Insect pest - Control
Biochemistry
Data do documento: 18-Jun-2018
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Dois Vizinhos
Referência: PAWLAK, Igor Gallo. Preferência alimentar de Thaumastocoris peregrinus e análises bioquímicas de diferentes materiais genéticos de Eucalyptus. 2018. 53 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Dois Vizinhos, 2018.
Resumo: As espécies do gênero Eucalyptus bem como seus clones e híbridos são fonte de matéria prima de produtos e subprodutos. A produção ocorre especialmente em monocultivos, se tornando, assim, suscetível ao ataque de insetos-praga. Thaumastocoris peregrinus é um inseto exótico que causa danos em florestas de eucalipto. Se tratando de cultura de longa rotação, o controle desse inseto-praga pode ser realizado com estratégias alternativas, como a seleção de materiais genéticos resistentes. Nesse sentido, o presente trabalho teve como objetivo avaliar a preferência alimentar e sobrevivência de T. peregrinus, associando à composição bioquímica de seis materiais genéticos de Eucalyptus coletados em área experimental denominada Teste de Uso Múltiplo do Eucalipto da UTFPR, Câmpus Dois Vizinhos. Realizaram-se três bioensaios: 1) Preferência alimentar de adultos de T. peregrinus, em teste de múltipla escolha dentre seis materiais genéticos de eucalipto, o experimento foi o conduzido em ambiente controlado de 26 ± 2°C, UR 70 ± 10% e fotofase de 14 horas, onde foi acoplado tubos de plástico do tipo eppendorf com 2mL de água no pecíolo de folhas inteiras e dispostas em recipientes plásticos, para cada tratamento foi inserido dez insetos adultos de T. peregrinus avaliando-se a presença de insetos nas folhas em intervalos de oito horas, por um período de cinco dias, bem como contagem de fezes e ovos presentes nas folhas ao final do 5º dia; 2) Bioensaio de confinamento de adultos de T. peregrinus realizado em ambiente controlado de 26 ± 2°C, UR 70 ± 10% e fotofase de 14 horas, onde foi acoplado tubos de plástico do tipo eppendorf com 2mL de água no pecíolo de folhas inteiras e dispostas em caixas gerbox, para cada tratamento foi inserido dez insetos adultos de T. peregrinus avaliando-se a sobrevivência dos mesmos em intervalos de oito horas, por um período de cinco dias, bem como contagem de fezes e ovos presentes nas folhas ao final do 5º dia; 3) Análises bioquímicas das folhas coletadas dos materiais genéticos de eucalipto, sendo determinados proteínas, açúcares totais e redutores e fenilalanina amônialiase em três diferentes tratamentos (0 hora, 24 horas sem a presença do inseto e 24 horas com presença de T. peregrinus). Para o primeiro bioensaio, verificou-se que o Clone H-13 foi o material genético mais preferido para alimentação de T. peregrinus (36,57%), apresentando ainda maior média para número de ovos (3,80) e fezes (68,75). Entretanto, o Clone GFMO-27 foi o menos preferido para alimentação, (3,97%) e postura de ovos (0). Em confinamento, a maior porcentagem de insetos vivos foi para Eucalyptus propinqua (89,34%) e a menor porcentagem para Eucalyptus pellita x Eucalyptus tereticornis (4%), sendo verificada ainda a menor média para o número de fezes (71,40). O Clone H-13 é preferido por adultos de T. peregrinus para alimentação, postura de ovos e número de fezes. As análises bioquímicas evidenciaram variações nas substâncias analisadas e atividade de FAL nos materiais genéticos avaliados, bem como quando expostos a T. peregrinus.
Abstract: Species of the genus Eucalyptus and their clones and hybrids are source of material and commercial products. Production occurs especially in monocultures making it susceptible to insect-pest attack. Thaumastocoris peregrinus is an exotic insect that causes damage to eucalyptus forests. As it is a long rotation crop, the control of this pest can be carried out with alternative strategies, such as the selection of resistant genetic material. In this sense, the present work had as objective to evaluate the feeding preference and survival of T. peregrinus. The biochemical composition was associated with the results. The six genetic materials of Eucalyptus were collected in an experimental area denominated Test of Multiple Use of Eucalyptus from the UTFPR, Campus Dois Vizinhos. Three bioassays were performed: 1) Feeding preference of T. peregrinus adults in a multiple choice test among six eucalyptus genetic materials. The experiment was conducted in a controlled environment of 26 ± 2 ° C, RH 70 ± 10% and photophase of 14 hours. Eppendorf type plastic tubes with 2mL of water were placed in the petiole of whole leaves and arranged in plastic containers. For each treatment was inserted ten adult insects of T. peregrinus evaluating the presence of insects in the leaves at eight-hour intervals, for a period of five days, as well as counting feces and eggs present on the leaves at the end of the 5th day; 2) Adult confinement bioassay of T. peregrinus was carried out in a controlled environment of 26 ± 2 ° C, RH 70 ± 10% and photophase of 14 hours where eppendorf type plastic tubes were coupled with 2mL of water in leaf petiole ten adult insects of T. peregrinus were inserted for each treatment and their survival was evaluated at eight-hour intervals for a period of five days, as well as counting feces and eggs present in leaves at end of the 5th day; 3) Biochemical analysis of leaves collected from eucalyptus genetic material. It was determined proteins, total and reducing sugars and phenylalanine ammonia-lyase in three different treatments (0 hours, 24 hours without the presence of the insect and 24 hours with presence of T. peregrinus). For the first bioassay, Clone H-13 was the most preferred genetic material for feeding T. peregrinus (36.57%), with a higher mean number of eggs (3.80) and faeces (68, 75). However, Clone GFMO-27 was the least preferred for feeding, (3.97%) and egg laying (0). In confinement, the highest percentage of live insects was Eucalyptus propinqua (89.34%) and the lowest percentage for Eucalyptus pellita x Eucalyptus tereticornis (4%), also the lowest mean number of feces was verified (71,40). Clone H-13 is preferred by T. peregrinus adults for feeding, egg laying and stool numbers. The biochemical analyzes revealed variations in the analyzed substances and FAL activity in the genetic materials evaluated, as well as when exposed to T. peregrinus.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/13077
Aparece nas coleções:DV - Engenharia Florestal

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DV_COENF_2018_1_04.pdf1,9 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.