Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/13703
Título: Deposição de serrapilheira como indicador de produtividade em diferentes materiais genéticos de Eucalyptus sp., no sudoeste do Paraná
Autor(es): Barba, Yan Rafael de
Orientador(es): Brun, Eleandro José
Palavras-chave: Eucalipto
Meteorologia florestal
Serapilheira
Eucalyptus
Forest meteorology
Forest litter
Data do documento: 25-Jun-2015
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Dois Vizinhos
Referência: BARBA. Yan Rafael de. Deposição de serrapilheira como indicador de produtividade em diferentes materiais genéticos de Eucalyptus sp., no sudoeste do Paraná. 2015. 34 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Florestal) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Dois Vizinhos, 2015.
Resumo: Este trabalho avaliou a produção de serapilheira através da sua deposição, em diferentes materiais genéticos de Eucalyptus spp., em Dois Vizinhos – PR. O estudo foi conduzido em área de Teste de Uso Múltiplo de Eucalipto na Estação Experimental da UTFPR-DV, avaliaram-se 10 materiais genéticos com uso de quatro coletores em cada um, com área amostral de 0,5 m², fixados a 70 cm de altura do solo, com coletas mensais durante 2 anos (2012-2014). O material coletado foi seco em estufa a 65°C e pesado com balança de precisão de 0,01g. Estimaram-se as taxas de decomposição da serapilheira através do coeficiente de decomposição k de Olson. Calculou-se a correlação entre a deposição mensal com dados meteorológicas locais e com dados dendrométricos. Os resultados mostraram que a produção média entre as espécies, no ano 1, foi maior, 4138,4 kg/ha, mas sem diferença significativa. A fração folha representou 71,4%, seguida de galhos com 11% e miscelânea 17,6%. O material genético que mais produziu serapilheira, no ano 1, foi E. camaldulensis, com 4802,4 kg/ha e, para o ano 2 foi E. propinqua, com 4769,1 kg/ha. Verificou-se grande variação temporal na deposição de serapilheira, ao longo dos 2 anos, observando picos de produção, agosto e setembro , de modo geral, as variáveis climáticas não apresentaram fortes correlações com a deposição da serapilheira. A deposição para E. pellita apresentou forte correlação com as variáveis dendrométricas H e DAP para as folhas, sugerindo a dependência da serapilheira para o seu desenvolvimento. A decomposição representada pelo coeficiente k de Olson, apresentou-se de forma normal como em outros estudos, em torno de 1, com excessão do Clone H-13 (k=0,562), representando lenta decomposição, indicando que influência da sua localização na área de pesquisa apresentou influência, e decomposição acelerada para E. pellita k=1,383, valor considerado muito alto e que pode indicar a sua dependência quanto aos nutrientes contido na serapilheira acumulada sobre o solo.
Abstract: This work evaluated the cycling of nutrients through the burlap deposition, in different genetic materials of Eucalyptussp., in Dois Vizinhos – PR. The study it was lead in area of Test of Multiple Use of Eucalipto (TUME) in the Experimental Station of the UTFPR-DV, evaluated 10 genetic materials with use of four collectors in each one, with amostral area of 0,5 m ², set to 70 cm of height of the ground, with monthly collections during 2 years (2012-2014). The collected material was dry in heats 65°C and heavy with scale of precision of 0,01g. The fees of decomposition of the burlap through the coefficient of decomposition k of Olson had been estimated. calculated the correlation enters the monthly deposition with local meteorological data and dendrométricos data. The results had shown that the average production between the species, in year 1, was bigger, 4.138,4 kg/ha, but without significant difference. The fraction leaf represented 71.4%, followed of twigs with 11% and miscellany 17.6%. The genetic material that more produced burlap, in year 1, was E. camaldulensis, with 4.802,4 kg/ha e, for year 2 was E. propinqua, with 4.769,1 kg/ha. Great variation was verified weather in the burlap deposition, along the 2 years, observing peaks of production, August and September, in general way, the climatic variable had not presented forts correlations with the deposition of the burlap. The deposition for E. pellita presented fort correlation with dendrométricas variable H and DAP for leaves. The decomposition represented for coefficient k of Olson, was presented of normal form as in other studies, around 1, with excessão of Clone H-13 (k=0,562), representing slow decomposition, representing slow decomposition, indicating that influence of its localization in the seek area presented influence, and decomposition sped up for E. pellita k=1,383, considered value very high and that it can indicate its dependence how much to the nutrients contained in the burlap accumulated on the ground.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/13703
Aparece nas coleções:DV - Engenharia Florestal

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DV_COENF_2015_1_23.pdf1,12 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.