Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/14969
Título: Influência do pré-tratamento termoquímico de grama na produção de biogás
Título(s) alternativo(s): Influence of thermochemical pre-treatment for biogas production from grass
Autor(es): Bastos, Jhenifer Aline
Alino, João Henrique Lima
Orientador(es): Frare, Laercio Mantovani
Palavras-chave: Biomassa
Energia - Fontes alternativas
Lignina
Biomass
Renewable energy sources
Lignin
Data do documento: 23-Jun-2017
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Medianeira
Referência: BASTOS, Jhenifer Aline; ALINO, João Henrique Lima. Influência do pré-tratamento termoquímico de grama na produção de biogás. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Engenharia Ambiental) – Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Medianeira, 2017.
Resumo: A busca por fontes de energias renováveis é um cenário que está cada vez mais ganhando destaque. O biogás surge como alternativa para minimizar os impactos caudados por dejetos de criação animal contribuindo para o aumento de energia na matriz energética. Existem resíduos que podem ser incorporados ao processo anaeróbio para potencializar a produção de biogás, denominados como substratos. Dentre eles destacam-se os lignocelulósicos que são compostos principalmente por celulose, hemicelulose e lignina. Esse trabalho teve como objetivo avaliar a influência do pré-tratamento termoquímico aplicado a resíduos de grama para a produção de biogás, utilizando três concentrações de NaOH (1%, 3% e 5%) e duas faixas de temperaturas (28 e 100°C). A composição da grama utilizada nos ensaios apresentou, em média, teores de celulose, hemicelulose e lignina de 34%, 24% e 11%, respectivamente, e baixa relação C/N (15/1) para digestão anaeróbia. Os resultados obtidos indicaram que o aumento da temperatura influenciou negativamente na produção de biogás devido, de acordo com dados obtidos na literatura, à liberação de antioxidantes polifenólicos. Os resultados indicaram que a maior produção específica, com 340 mLNgSV-1 de biogás e 55% de metano, foi obtida a uma temperatura de 28 °C e concentração de 3% de NaOH.
Abstract: The search for renewable energy sources is a scenario that is increasingly gaining prominence. Biogas appears as an alternative to minimize the impacts caused by animal husbandry waste contributing to the increase of energy in the energy matrix. There are residues that can be incorporated to the anaerobic process to potentiate the biogas production, denominated as substrates. Among them are the lignocellulosics that are mainly composed of cellulose, hemicellulose and lignin. The objective of this work was to evaluate the influence of thermo-chemical pre-treatment applied to grass residues for biogas production using three NaOH concentrations (1%, 3% and 5%) and two temperature ranges (28 and 100°C ). The composition of the grass used in the tests showed, on average, cellulose, hemicellulose and lignin contents of 34%, 24% and 11%, respectively, and low C/N ratio (15/1) for anaerobic digestion. The results indicated that the increase in temperature had a negative influence on the production of biogas due, according to data obtained in the literature, to the release of polyphenolic antioxidants. The results indicated that the highest specific production, with 340 mLNgSV-1 of biogas and 55% of methane, was obtained at a temperature of 28 °C and 3% of NaOH concentration.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/14969
Aparece nas coleções:MD - Engenharia Ambiental

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tratamentotermoquímicogramabiogás.pdf1,22 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.