Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/16398
Título: Efeito de bioinseticidas à base de Beauveria bassiana e Metarhizium anisopliae sobre Dichelops melacanthus (Hemiptera: Pentatomidae)
Autor(es): Pellin, Mauricio Luis
Orientador(es): Silva, Everton Ricardi Lozano da
Palavras-chave: Insetos nocivos - Controle biológico
Percevejo (Inseto)
Fungos entomopatogênicos
Insect pests - Biological control
Bedbugs
Entomopathogenic fungi
Data do documento: 16-Nov-2017
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Dois Vizinhos
Referência: PELLIN, Mauricio Luis. Efeito de bioinseticidas à base de Beauveria bassiana e Metarhizium anisopliae sobre Dichelops melacanthus (Hemiptera: Pentatomidae). 2017. 36 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Agronomia) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Dois Vizinhos, 2017.
Resumo: O percevejo barriga-verde, Dichelops melacanthus tornou-se uma importante praga em culturas como o milho e o trigo, principalmente em áreas de plantio direto. Nos sistemas orgânicos tem-se utilizado cada vez mais produtos alternativos para controle de insetos, incluindo os bioinseticidas à base dos fungos Beauveria bassiana e Metarhizium anisopliae. No entanto, não há informações sobre o efeito inseticida desses bioinseticidas sobre D. melacanthus. Neste sentido, o objetivo desse trabalho foi avaliar o efeito de bioinseticidas comerciais à base de fungos B. bassiana e M. anisopliae, em condições de laboratório. Os produtos foram obtidos em loja de insumos agrícolas e foram preparadas suspensões, nas dosagens (tratamentos) de 500 g/ha-1, 1000 g/ha-1, 2000 g/ha-1 e 4000 g/ha-1, com volume de calda de 100 L/ha-1. As caldas com os fungos foram aplicadas sobre ovos com 24 horas; ninfas de terceiro ínstar e adultos de D. melacanthus. Cada tratamento foi composto por quatro repetições com 20 ovos e/ou 15 insetos (ninfas e adultos). A aplicação dos fungos (dosagens) foi realizada via imersão em 1 mL de calda para ovos e 2 mL para ninfas e adultos. As testemunhas constaram de ovos e insetos sem aplicação e outra com a aplicação de água destilada + Tween 80® (0,01%). Os tratamentos foram acondicionados em câmara climatizada à temperatura de 27±3oC, umidade relativa de 70±10% e fotoperíodo de 12 horas. Avaliou-se a percentagem de eclosão de ninfas diariamente ao longo de cinco dias para ovos e a percentagem de mortalidade de insetos diariamente ao longo de nove dias para ninfas e adultos. O bioinseticida à base de M. anisopliae apresentou efeito ovicida sobre ovos de D. melacanthus, nas concentrações de 2000 g/ha-1 e 4000 g/ha-1. Já para o bioinseticida à base B. bassiana o efeito ovicida foi verificado nas concentrações de 1000 g/ha-1, 2000 g/ha-1 e 4000 g/ha-1. Verificou-se efeito inseticida para as ninfas de 3º instar em concentração de 4000 g/ha-1 para M. anisopliae e de concentração de 2000 g/ha-1 e 4000 g/ha-1 para B. bassiana. Também verificou-se efeito inseticida sobre adultos de D. melacanthus nas concentrações de 1000 g/ha-1, 2000 g/ha-1 e 4000 g/ha-1, tanto para M. anisopliae quanto para B. bassiana. Os bioinseticidas comerciais à base de B. bassiana e M. anisopliae apresentam efeito ovicida sobre ovos e efeito inseticida sobre ninfas e adultos de D. melacanthus, em condições de laboratório.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/16398
Aparece nas coleções:DV - Agronomia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DV_AGR_2017_2_06.pdf1,32 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.