Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/16653
Título: Progresso genético em caracteres relacionados a qualidade da semente em cultivares de soja disponibilizadas para cultivo entre 1965 a 2011
Título(s) alternativo(s): Genetic progress in characters related to seed quality in soybean cultivars made available for cultivation between 1965 and 2011
Autor(es): Dallacorte, Lucas Vinícius
Orientador(es): Benin, Giovani
Palavras-chave: Soja - Cultivo
Tecnologia de sementes
Melhoramento genético
Soybean - Planting
Seed technology
Breeding
Data do documento: 11-Jun-2019
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Pato Branco
Referência: DALLACORTE, Lucas Vinícius. Progresso genético em caracteres relacionados a qualidade da semente em cultivares de soja disponibilizadas para cultivo entre 1965 a 2011. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Agronomia) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Pato Branco, 2019.
Resumo: A soja [Glycine max (L.) Merrill] caracteriza-se como uma das principais culturas produzidas a nível mundial, sendo matéria-prima de inúmeros produtos na indústria alimentícia por ser uma importante fonte de óleo e proteína. Foi introduzida no Brasil em meados da década de 60, no estado do Rio Grande do Sul, onde foram observados incrementos em produtividade ao longo dos anos, resultado das melhorias das práticas de manejo e dos constantes esforços dos programas de melhoramento em disponibilizar cultivares mais produtivas e adaptadas aos produtores. No entanto, apesar dos aumentos crescentes de produtividade, ainda é necessário identificar se houve progresso genético para qualidade fisiológica de sementes ao longo dos anos. Dessa forma, o objetivo deste trabalho foi caracterizar cultivares brasileiras de soja, desenvolvidas em diferentes décadas, quanto a qualidade fisiológica de sementes. Para isso, foram avaliadas 28 cultivares de soja, disponibilizadas para cultivo entre os anos de 1965 e 2011. O experimento de campo foi conduzido em Pato Branco, na safra agrícola 2016/17. O delineamento experimental utilizado foi em blocos ao acaso, com três repetições. As unidades experimentais foram constituídas de quatro linhas de cinco metros de comprimento, espaçadas 0,5 m entre linhas, com densidade de semeadura de 35 sementes m2. A adubação de base foi realizada de acordo com a análise de solo e os tratos culturais de acordo com as recomendações técnicas para a cultura. Os materiais foram colhidos no momento de maturação de campo. A avaliação da qualidade fisiológica foi realizada em pós colheita e com seis meses de armazenamento em temperatura ambiente. Foram avaliados os caracteres de comprimento e massa seca de plântulas, contagem de germinação plântulas normais e plântulas anormais em germinação padrão e envelhecimento acelerado, índice de velocidade de germinação, tempo médio de germinação, comprimento e massa seca de raiz e parte aérea de plântulas, e condutividade elétrica. As análises foram conduzidas no laboratório didático de análise de sementes da Universidade Tecnológica Federal do Paraná – UTFPR Campus Pato Branco. Foi observado progresso genético negativo para o comprimento e massa seca de raiz de plântulas, de -0,26% e -0,12%, respectivamente, nas análises realizadas em pós colheita. No entanto, nas análises realizadas com sementes com seis meses de armazenamento, foi obtido progresso genético negativo de -0,29% para a variável massa seca de raízes.
Abstract: The soybean [Glycine max (L.) Merrill] is characterized as one of the main crops produced worldwide, being the raw material of numerous products in the food industry because it is an important source of oil and protein. It was introduced in Brazil in the mid-1960s, in the state of Rio Grande do Sul, where productivity increases were observed over the years, as a result of improved management practices and the constant efforts of breeding programs to provide more productive cultivars adapted to producers. However, despite increasing productivity increases, it is still necessary to identify whether there has been genetic progress to physiological seed quality over the years. Thus, the objective of this work was to characterize Brazilian soybean cultivars, developed in different decades, regarding the physiological quality of seeds. For this, 28 soybean cultivars were evaluated, available for cultivation between 1965 and 2011. The field experiment was conducted in Pato Branco, in the 2016/17 crop season. The experimental design was a randomized complete block design with three replicates. The experimental units consisted of four rows of five meters in length, spaced 0.5 m between rows, with sowing density of 35 m2 seeds. Base fertilization was carried out according to soil analysis and cultural treatments according to the technical recommendations for the crop. The materials were harvested at the time of field maturation. The evaluation of the physiological quality was performed in post harvest and with six months of storage at room temperature. Seedling length and dry mass characteristics, germination count, normal seedlings and abnormal seedlings in standard germination and accelerated aging, germination speed index, mean germination time, root length and dry mass of seedlings, and electrical conductivity. The analyzes were conducted in the didactic laboratory of seed analysis of the Universidade Tecnológica Federal do Paraná - UTFPR Campus Pato Branco. Negative genetic progress was observed for seedling root length and dry mass of -0.26% and -0.12%, respectively, in post harvest analyzes. However, in the analyzes performed with seeds with six months of storage, negative genetic progress of -0.29% was obtained for the root dry mass variable.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/16653
Aparece nas coleções:PB - Agronomia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PB_COAGR_2019_1_10.pdf2,18 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.