Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/17167
Título: Área de biorretenção: sistema de infraestrutura verde para o manejo de águas pluviais urbanas
Título(s) alternativo(s): Bio-retention area: green infrastructure system for the management of urban rain water
Autor(es): Colussi, Iuri Felipe Manica
Orientador(es): Feiber, Silmara Dias
Palavras-chave: Urbanização
Desenvolvimento urbano sustentável
Ciclo hidrológico
Urbanization
Sustainable urban development
Hydrologic cycle
Data do documento: 7-Jun-2017
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Toledo
Referência: COLUSSI, Iuri Felipe Manica. Área de biorretenção: sistema de infraestrutura verde para o manejo de águas pluviais urbanas. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Engenharia Civil) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Toledo, 2017.
Resumo: O advento da urbanização trouxe inúmeras vantagens para o ser humano: a habilidade de conseguir a verticalização na construção e ainda os inúmeros pavimentos que nos levam de um canto á outro. Contudo, esta “evolução” constante sem o devido planejamento provocou inúmeras consequências, tais como o aumento do escoamento superficial, que levou ao comprometimento do ciclo hidrológico resultando no aparecimento de enchentes. Assim sendo, foram criadas técnicas de forma a auxiliar e, em alguns casos, reparar essas problemáticas advindas do crescimento populacional desenfreado. Os sistemas de infraestrutura verde, tais como valetas de infiltração, teto verde, jardim de chuva, entre outros, chegaram através de propostas estrangeiras inspiradas no desenvolvimento de cidades planejadas (cidades modelos), que vem apresentando grande eficácia no manejo de águas pluviais urbanas. O jardim de chuva é um jardim comum, dotado de camadas de diferentes tipos de materiais, que exercem o papel de filtro natural, que adjunto a uma determinada vegetação, acresce uma segunda função: a de caráter antipoluidor, drenando os poluentes da hidrosfera. Em vista disso, comparouse, em 3 parâmetros distintos, o jardim de chuva, o megadreno e o paver. Foram avaliadas as seguintes etapas: a infiltração direta da estrutura por um período de 20 minutos, seguida da quantidade de água e o tempo que a estrutura levou para evacuar todo este conteúdo líquido, e, por último, comparar os custos de implementação de cada tipologia. O Megadreno apresentou um melhor desempenho nos parâmetros de infiltração e escoamento, enquanto que o paver evidenciou um menor custo. Já o jardim de chuva apresentou custo mais elevado, fato este justificado pela grande movimentação de serviços para a escavação das valas e concretagem das paredes deste, entretanto, ficando em segundo lugar nas duas primeiras análises. Por fim, foi elaborada uma proposta de calçadas para a cidade de Cascavel – Paraná, com a implementação do jardim de chuva em sua estrutura.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/17167
Aparece nas coleções:TD - Engenharia Civil

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
areabiorretencao.pdf3,05 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.