Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/1957
Título: Avaliação da eficiência do processo UV/H2O2 no tratamento de efluente kraft e da toxicidade para Daphnia magna
Autor(es): Micheletto, Joicy
Sampaio, Naiara Mariana Fiori Monteiro
Orientador(es): Freitas, Adriane Martins de
Palavras-chave: Indústria de celulose - Eliminação de resíduos
Resíduos industriais
Testes de toxicidade
Cellulose industry - Waste disposal
Factory and trade waste
Toxicity testing
Data do documento: 3-Out-2013
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Curitiba
Referência: MICHELETTO, Joicy; SAMPAIO, Naiara Mariana Fiori Monteiro. Avaliação da eficiência do processo UV/H2O2 no tratamento de efluente kraft e da toxicidade para Daphnia magna. 2013. 59 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) – Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Curitiba, 2013.
Resumo: A indústria de papel e celulose possui um grande potencial poluidor devido não somente à grande quantidade de efluente gerado, mas também à composição deste, como o alto valor de carbono orgânico e a presença de compostos tóxicos. Este trabalho avaliou a eficiência do processo UV/H2O2 no tratamento de efluente Kraft e na redução da sua toxicidade aguda utilizando bioensaios com Daphnia magna. Para isso, foram realizadas duas coletas de efluente Kraft (novembro de 2012 e março de 2013) e para a primeira amostra seguiu-se um planejamento fatorial 22 tendo como variáveis o pH (4,0 e 8,0) e a concentração de peróxido de hidrogênio (50 e 70 mg/L). O planejamento fatorial permitiu observar a grande influência do pH sobre a eficiência do tratamento. O aumento do pH de 4 para 8 interferiu -10,26% para remoção de cor aparente, -32,99% para carbono orgânico dissolvido (COD) e -18,46% na área espectral. Em contrapartida, o aumento da concentração do oxidante contribuiu 9,64%, 15,87% e 7,36% para a redução dos parâmetros citados, respectivamente. Desta forma, a melhor condição de tratamento encontrada foi pH 4 e [H2O2] = 70 mg/L para a qual seguiu-se uma caracterização do efluente pré e pós tratamento mais completa, analisando cor aparente e verdadeira, redução (%) da área espectral, compostos fenólicos totais, compostos lignínicos, turbidez e COD, além da toxicidade aguda com Daphnia magna. Resultados satisfatórios foram obtidos na redução de compostos fenólicos, lignínicos e área espectral para ambas as coletas. No entanto, na segunda coleta houve um aumento na toxicidade do efluente tratado o qual pode ser explicado pela não seletividade do ataque dos radicais hidroxila à estrutura do contaminante, podendo gerar subprodutos de degradação de alta toxicidade.
Abstract: The pulp and paper industry has a great potential polluter due not only to the large volume of effluent produced but also its composition as the high concentration of organic carbon e toxic compounds. This study evaluated the efficiency of the UV/H2O2 process in the treatment of Kraft. To this, was carried out two sampling of the Kraft effluent (November, 2012 and March, 2013) and for the first sample was realized a 22 factorial design as variables pH (4.0 and 8.0) and the concentration of hydrogen peroxide (50 and 70 mg / L). Increases in pH from 4 to 8 interfered -10,26% in the removal of apparent color, -32,99% in dissolved organic carbon (DOC) and -18,46% in spectral area. On the other hand, an increase in oxidant concentration contributed 9,64%, 15,87% and 7,36% to decrease this parameters, respectively. Therefore, the best condition of treatment was pH 4 and [H2O2] = 70 mg/L, to which was followed by a more complete characterization before and after the treatment with analysis of apparent and true color, reduction of spectral area, phenolics, lignins compounds, turbidity, DOC and acute toxicity using Daphnia magna. Satisfatory results were achieved for phenolics, lingins compounds and spectral area decrease. However, in the second sample there was an increase in the acute toxicity after the treatment and this could be due the non-seletive attack of hydroxyl radicals to the contaminant’s strucuture, generating by products more toxics.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/1957
Aparece nas coleções:CT - Química

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CT_COQUI_2013_1_05.pdf949,45 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.