Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/1996
Título: Adsorção de corante têxtil vermelho reativo 5g utilizando bagaço de cana-de-açúcar como biossorvente
Autor(es): Dall Orsoletta, Gabriel
Orientador(es): Rocha, Raquel Dalla Costa da
Palavras-chave: Biomassa vegetal
Resíduos industriais
Corantes e tingimento
Plant biomass
Factory and trade waste
Dyes and dyeing
Data do documento: 2013
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Pato Branco
Referência: DALL ORSOLETTA, Gabriel. Adsorção de corante têxtil vermelho reativo 5g utilizando bagaço de cana-de-açúcar como biossorvente. 2013. 47 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Pato Branco, 2013.
Resumo: Grandes quantidades de efluentes têxteis vêm sendo gerados nos processos de tingimentos de fibras, com grande carga de sais inorgânicos, compostos orgânicos de difícil degradação e de coloração intensa, gerando muitas preocupações principalmente devido a sua grande capacidade poluidora. Os processos utilizados no tratamento destes efluentes possui dificuldade principalmente na remoção da cor, o que não atende a legislação vigente, tendo em vista que a molécula de corante pode realizar ligações químicas que fazem com que aumente sua toxicidade. Visando uma melhor remoção da cor de corantes têxteis, novas alternativas estão sendo estudadas, buscando processos mais baratos e de melhor eficiência. O processo de biossorção é uma boa proposta para remoção destes corantes, consiste na remoção por adsorção (troca de fase) destes compostos poluentes através da utilização de materiais biológicos. Este trabalho propõe a utilização do bagaço de cana-de-açúcar como biossorvente para solução de corante têxtil vermelho reativo 5G. O bagaço de cana-de-açúcar se mostrou uma biomassa eficiente na biossorção do corante vermelho reativo 5G e de baixo custo, pois não necessita de tratamento prévio e é reaproveitado de indústrias sucroalcooleiras.
Abstract: Large quantities of textile effluents have been generated in the dyeing of fibers with large load of inorganic salts, organic compounds difficult degradation and intense color, raising many concerns mainly due to its large capacity polluting. The processes used in the treatment of these effluents have difficulty mainly in the removal of color, which does not meet current legislation, in order that the dye molecule can perform chemical bonds that make increase their toxicity. Seeking a better color removal of textile dyes, new alternatives have being studied, to processes cheaper and better efficiency. The biosorption process is a good one for removal of dyes consists in the removal by adsorption (phase shift) of these compounds pollutants through the use of biological material. This work proposes the use of bagasse cane sugar as biosorbent for solution of textile dye reactive red 5G.The bagasse cane sugar it’s better to use was effective in a biomass biosorption of reactive red dye 5G and low cost, as does not require prior treatment and is reused for sugar and alcohol industries.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/1996
Aparece nas coleções:PB - Química

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PB_COQUI_2013_1_09.pdf937,13 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.