Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/2250
Título: Oxidação do amido de milho com hipoclorito de sódio e peróxido de hidrogênio
Autor(es): Pereira, Juliana Marques
Orientador(es): Plata-Oviedo, Manuel Salvador Vicente
Palavras-chave: Amido
Oxidação
Cloro
Peróxido de hidrogênio
Starch
Oxidation
Chlorine
Hydrogen peroxide
Data do documento: 26-Fev-2014
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Campo Mourao
Referência: PEREIRA, Juliana Marques. Oxidação do amido de milho com hipoclorito de sódio e peróxido de hidrogênio. 2014. 47 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Campo Mourão, 2014.
Resumo: O amido é constituído basicamente por uma mistura de dois polissacarídeos, amilose e amilopectina. As proporções de amilose e amilopectina influem no grau de gelatinização e na viscosidade do amido. Os amidos nativos são prontamente disponíveis, apresentando preços baixos e como um ingrediente natural. A produção de amidos modificados é uma alternativa praticada há algum tempo com o objetivo de superar uma ou mais limitações dos amidos nativos e assim aumentar a utilidade deste polímero nas aplicações industriais. A modificação de amidos permite melhorar a retenção de água, aumentar a estabilidade, melhorar a sensação ao paladar e brilho, gelificar, dispersar ou conferir opacidade. O objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos da oxidação do amido de milho sobre os teores de grupos carboxilas e carbonilas, de amilose, de dextrose equivalente, viscosidade aparente e intrínseca, análise dos géis, claridade de pasta e retrogradação da pasta diluída de amidos. A oxidação dos amidos provocou diminuição da viscosidade aparente e intrínseca, e aumento dos teores de carboxilas, carbonilas e dextrose equivalente. Em relação ao amido nativo o que obteve maior mudança no seu comportamento foi o amido de milho oxidado com 2% de cloro ativo.
Abstract: Starch is composed primarily of a mixture of two polysaccharides, amylose and amylopectin. The proportions of amylose and amylopectin influence the degree of gelatinization and viscosity of the starch. Native starches are readily available, with low prices and as a natural ingredient. The production of modified starches is practiced for some time in order to overcome limitations of one or more native starches and thereby increase the usefulness of this polymer for industrial applications alternative. The modification of starch improves the water retention, enhance stability, improve the sense and shine to the taste, gel, dispersing or confer opacity. The objective of this study was to evaluate the effects of oxidation of starch on the levels of carbonyl and carboxyl groups, amylose, dextrose equivalent, apparent and intrinsic viscosity analysis of gels, clarity pulp and retrogradation of starch diluted folder. The oxidation of starches caused a reduction of the apparent and intrinsic viscosity, and increased levels of carboxyl, carbonyl and dextrose equivalent. Compared to the native starch with highest change in his behavior was oxidized corn starch with 2% active chlorine.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/2250
Aparece nas coleções:CM - Engenharia de Alimentos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CM_COEAL_2013_2_06.pdf560,73 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.