Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/2260
Título: Modelagem matemática da secagem de casca de maracujá e influência da temperatura na cor, compostos fenólicos e atividade antioxidante
Autor(es): Spoladore, Sabrina Fortini
Orientador(es): Demczuk Junior, Bogdan
Palavras-chave: Maracujá
Secagem
Modelagem
Cor
Fenóis
Passion fruit
Drying
Modelyng
Color
Phenols
Data do documento: 24-Fev-2014
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Campo Mourao
Referência: SPOLADORE, Sabrina Fortini. Modelagem matemática da secagem de casca de maracujá e influência da temperatura na cor, compostos fenólicos e atividade antioxidante. 2014. 37 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Campo Mourão, 2014.
Resumo: A casca de maracujá é o subproduto do processamento da indústria de sucos e quando não é descartada ou utilizada como adubo ou ração, pode servir como matéria-prima para a indústria de pectina ou de outros ingredientes funcionais, devido ao seu alto teor de fibras e minerais. O objetivo do presente trabalho foi avaliar a influência da temperatura de secagem sobre as características de cor, compostos fenólicos e atividade antioxidante da casca de maracujá. Também foi avaliada a capacidade de alguns modelos matemáticos na representação da secagem. O produto atingiu umidade constante aos 240 minutos para secagem a 90 ºC, 300 minutos para 80 ºC, 390 minutos para 70 ºC e 360 minutos para 60 ºC. O modelo de Page foi o que melhor representou o processo em todas as temperaturas estudadas (R2 de 0,982 a 0,998). Foram verificadas variações significativas de cor durante o processo sob diferentes temperaturas. Os compostos fenólicos totais e a atividade antioxidante identificados nas amostras in natura também apresentaram variações nos seus teores ao final do processo de secagem. Ocorreu um decréscimo na capacidade antioxidante e um aumento no teor de compostos fenólicos com o aumento da temperatura.
Abstract: The passion fruit peel is a byproduct from juice industry and when it is not discarded or used as fertilizer or feed, can serve as raw material for industry pectin or other functional ingredients , due to its high fiber content and minerals. The objective of this study was to evaluate the influence of drying temperature on the characteristics of color, phenolic compounds and antioxidant activity of passion fruit peel. We also analyzed the ability of some mathematical models in representing the drying. The product reached constant humidity at 240 minutes for drying at 90 °C, 300 minutes to 80 ºC, 390 minutes to 70 ºC and 360 minutes to 60 ºC. The Page model was the best to represent the process at all temperatures studied (R2 from 0.982 to 0.998). Significant color variations were observed during the trial at different temperatures. The total phenolic compounds and antioxidant activity identified in fresh samples also showed variations in their levels at the end of the drying process. A decrease in antioxidant capacity and an increased content of phenolic compounds with the temperature increase occurred.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/2260
Aparece nas coleções:CM - Engenharia de Alimentos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CM_COEAL_2013_2_11.pdf561,45 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.