Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/2764
Título: Potencial antimicrobiano correlacionado as características físico-químicas de amostras do mel de Tetragonisca angustula Latreille, 1811 (Hymenoptera: Apidae) produzido no Estado do Paraná
Autor(es): Umada, Murilo Keith
Orientador(es): Sekine, Elizabete Satsuki
Palavras-chave: Mel
Stafilococos áureos
Abelha sem ferrão
Testes de sensibilidade microbiana
Honey
Staphylococcus aureus
Stingless bees
Microbial sensitivity tests
Data do documento: 28-Fev-2014
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Campo Mourao
Referência: Umada, Murilo Keith. Potencial antimicrobiano correlacionado as características físico-químicas de amostras do mel de Tetragonisca angustula Latreille, 1811 (Hymenoptera: Apidae) produzido no Estado do Paraná. 2014. 88 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) – Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Campo Mourão, 2014.
Resumo: O mel de abelhas é um produto biológico com a matriz química complexa e que possui propriedades antibacterianas, tendo sua composição variando em função da origem botânica, da espécie da abelha produtora e das condições climáticas da região onde foi produzido. As bactérias tem desenvolvido resistência a diferentes antibióticos, estimulando pesquisas com o mel. Contudo estudos sobre as propriedades antimicrobianas de amostras do mel no Brasil ainda são escassas. Este trabalho teve por objetivo avaliar o potencial antimicrobiano do mel de Tetragonisca angustula, através da caracterização dos parâmetros físico-químicos e da quantificação do teor de peróxido de hidrogênio e verificando a correlação destes sobre a atividade antimicrobiana. Para tanto foram avaliadas dez amostras de mel de T. angustula do Estado do Paraná contra a bactéria Staphylococcus aureus. Os halos de inibição em diferentes períodos foram comparados com valor da zona de inibição de antibiótico padrão. Pelo teste de Shapiro-Wilk apenas uma amostra não apresentou normalidade do halo de inibição, sendo o resultado das zonas de inibição submetido à análise de variância não paramétrica Kruskall-Wallis e teste a posteriori de Dunnett. Os resultados dos parâmetros físico-químicos foram analisados pelo teste H e a posteriori de Dunnett. Foi empregado o coeficiente de correlação Pearson para a verificação da relação dos parâmetros físico-químicos e do peróxido de hidrogênio sobre a atividade antimicrobiana. Os resultados obtidos mostraram atividade antimicrobiana do mel de T. angustula e que esta atividade biológica não possui correlação aos parâmetros analisados e do peróxido de hidrogênio, evidenciando que outros fatores estejam envolvidos no potencial antimicrobiano. A bactéria S. aureus mostrou-se sensível a duas amostras de mel no período de seis horas e resistência após nove horas de incubação. Após dezoito horas de incubação, apenas o antibiótico amoxicilina apresentou halo de inibição. As amostras apresentaram a variação da umidade em função dos diferentes locais onde foram produzidos e a não conformidade em relação à legislação atual referente ao mel de Apis mellifera.
Abstract: The honey bee is a biological product with a complex chemical matrix and has antibacterial properties, and its composition varies depending on the botanical origin, the species of bee production and climatic conditions of the region where it was produced. Bacteria have developed resistance to different antibiotics, stimulating research with honey. However studies on the antimicrobial properties of honey samples in Brazil are still scarce. This study aimed to evaluate the antimicrobial potential of honey Tetragonisca angustula, through the characterization of the physicochemical parameters and the quantification of the levels of hydrogen peroxide and checking the correlation of these on antimicrobial activity. For that ten samples of honey T. angustula Paraná State against the bacterium Staphylococcus aureus were evaluated. The inhibition at different periods were compared with the value of the standard antibiotic inhibition zone. The Shapiro - Wilk test only one sample showed no inhibition zone of normality, with the result of the inhibition zones subjected to analysis of variance nonparametric Kruskal - Wallis test and Dunnett's. The results of physicochemical parameters were analyzed by H test and Dunnett's. The Pearson correlation to check the relationship of physicochemical parameters and hydrogen peroxide on the antimicrobial activity was employed. The results showed antimicrobial activity of honey T. angustula and that this biological activity has no correlation to the parameters analyzed and hydrogen peroxide, indicating that other factors are involved in antimicrobial potential. The S. aureus was sensitive to two honey samples within six hours and strength after nine hours of incubation. After eighteen hours of incubation, only the antibiotic amoxicillin showed inhibition. Samples showed the humidity variation due to different locations where they were produced and non-compliance with the current Brazilian legislation of honey from Apis mellifera.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/2764
Aparece nas coleções:CM - Engenharia Ambiental

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CM_COEAM_2013_2_16.pdf2,48 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.