Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/28825
Título: Avaliação de biomarcadores após exposição subcrônica de tilápias a uma mistura de filtros solares químicos
Título(s) alternativo(s): Biomarkers evaluation after subchronic exposure of tilapia to a mixture of chemical UV filters
Autor(es): Sovierzoski, Julia Caroline Freire
Orientador(es): Nagata, Wanessa Algarte Ramsdorf
Palavras-chave: Toxicologia ambiental
Cromatografia a líquido de alta eficiência
Tilápia (Peixe) - Condições ambientais
Radiação ultravioleta - Efeito fisiológico
Protetores contra radiação
Environmental toxicology
High performance liquid chromatography
Tilapia - Environmental conditions
Ultraviolet radiation - Physiological effect
Radiation-protective agents
Data do documento: 22-Fev-2022
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Curitiba
Citação: SOVIERZOSKI, Julia Caroline Freire. Avaliação de biomarcadores após exposição subcrônica de tilápias a uma mistura de filtros solares químicos. 2022. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia Ambiental) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Curitiba, 2022.
Resumo: A ocorrência dos fotoprotetores químicos em ambientes aquáticos tem sido objeto de estudos científicos devido ao elevado potencial de bioacumulação dessas substâncias e seus possíveis efeitos adversos à biota, tanto em ambientes marinhos quanto dulcícolas. O objetivo do presente estudo foi avaliar efeitos subletais em tilápias expostas simultaneamente a benzofenona-3 (BP-3), octilmetoxicinamato (OMC) e octocrileno (OC), em dois níveis de concentração (0,001 e 0,5 mgL-1) sob condições laboratoriais. A estabilidade dos compostos, taxa de assimilação e concentração da exposição foram monitorados por cromatografia líquida. O método cromatográfico por LC-DAD foi desenvolvido e validado para análise das amostras aquosas, contemplando a concentração inicial e durante o período de exposição. Entre os compostos analisados, a BP-3 apresentou melhor estabilidade nas condições do bioensaio e também quando submetida à ciclos de congelamento. O armazenamento em embalagens plásticas de polipropileno demonstrou maior redução de concentração para os compostos com maiores valores de log kow (OMC e OC). As taxas de assimilação foram investigadas a partir da comparação entre a redução da concentração dos filtros da fase aquosa em aquários com e sem peixe. Foi realizado um ensaio de exposição aguda (24 h) e, para a BP-3, a presença de um indivíduo ocasionou redução da concentração 30% superior nas primeiras 3 horas de exposição, 28% após 6 h e 22% após 24 h (p=0,0049). Os valores bioassimilados de OMC e OC não foram significativos (p=0,5809 e p=0,6115, respectivamente), possivelmente devido a maior instabilidade observada para esses compostos em água aerada. Os valores de redução de concentração superiores a 60% para todos os compostos após 24 h foram considerados para a realização do bioensaio de exposição subcrônica (29 dias) e a renovação das concentrações ocorreu a cada 24 h (sistema semi-estático). Após o período de exposição, a mutagenicidade (teste do micronúcleo písceo) e genotoxicidade (ensaio cometa) foram avaliadas para o grupo exposto a menor concentração e demonstraram ausência de diferença estatística em relação aos grupos controle (p=0,747 e p=0,364, respectivamente). A constante de Fulton (K) não indicou diferenças significativas na saúde geral dos indivíduos de todos os grupos. Os resultados dos biomarcadores bioquímicos avaliados foram semelhantes quanto a ausência de diferença estatisticamente significativa entre os grupos para as atividades das enzimas acetilcolinesterase (AchE) (p=0,1312), catalase (CAT) (p=0,3329) e glutationa-s-transferases (GST) (p=0,5289). Em relação aos níveis de peroxidação lipídica (LPO), observou-se diferença significativa (p<0,0001) entre os grupos expostos comparados aos grupos controle em ambas as concentrações indicando aumento da taxa de radicais livres (estresse oxidativo). Os dados demonstram que a mistura dos filtros solares avaliados pode implicar em potenciais efeitos adversos crônicos para Oreochromis niloticus considerando que são contaminantes emergentes constantemente presentes em ambientes aquáticos continentais.
Abstract: The occurrence of chemical UV filters in aquatic ecosystems has been investigated due to their high bioaccumulation potential and possible adverse effects on the biota, both in marine and freshwater environments. The aim of the present study was to evaluate sublethal effects on tilapia exposed simultaneously to benzophenone-3 (BP- 3), octylmethoxycinnamate (EHMC) and octocrylene (OC), at two concentration levels (0.001 and 0.5 mg·L-1) under laboratory conditions. Compound stability, indirect uptake rate and exposure concentration were monitored by liquid chromatography. The LC-DAD chromatographic method was developed and validated for the analysis of aqueous samples, considering the initial concentration and during the exposure period. Among the compounds analyzed, BP-3 showed better stability under the conditions of the bioassay and also when subjected to freezing cycles. Storage in polypropylene packaging showed greater concentration reduction for compounds with higher log kow values (EHMC and OC). Indirect uptake rates were investigated from the comparison between concentration reduction of the filters from the water phase in aquaria with and without fish. An acute exposure test (24 h) was performed and for BP-3 the presence of one individual in the aquaria lead to a 30% higher concentration reduction in the first 3 hours of exposure, 28% after 6 h and 22% after 24 h (p=0.0049). The EHMC and OC uptake rates were not significant (p=0.5809 and p=0.6115, respectively), possibly due to the greater instability observed for these compounds in aerated water. After 24 h the concentration reduction values were greater than 60% for all compounds, therefore, in the subchronic exposure bioassay (29 days) concentrations were renewed every 24 h (semi-static system). After the exposure period, mutagenicity (piscine micronucleus test) and genotoxicity (alkaline comet assay) were evaluated for the group exposed to the lowest concentration and showed no statistical difference in relation to the control groups (p=0.747 and p=0.364, respectively). Fulton’s constant (K) did not indicate significant differences in the general health of individuals in all groups. The results of the biochemical biomarkers evaluated were similar in terms of the absence of statistically significant difference between the groups for the activities of the enzymes acetylcholinesterase (AchE) (p=0,1312), catalase (CAT) (p=0,3329) and glutathione-s-transferases (GST) (p=0,5289). Regarding the levels of lipid peroxidation (LPO), a significant difference (p<0.0001) was observed between exposed groups and control groups indicating an increase in the free radicals rate (oxidative stress). Data demonstrate that the evaluated mixture might lead to potential chronic adverse effects for Oreochromis niloticus once they are emerging contaminants constantly present in continental aquatic environments.
URI: http://repositorio.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/28825
Aparece nas coleções:CT - Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia Ambiental

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
biomarcadorestilapiafiltrossolares.pdf
  Disponível a partir de 2023-04-30
1,89 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons