Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/3088
Título: O poder disciplinar em A história da Aia, de Margaret Atwood: o panóptico na vida de Offred
Autor(es): Legroski, Milena Crystina
Orientador(es): Cabreira, Regina Helena Urias
Palavras-chave: Pós-modernismo (Literatura)
Mulheres na literatura
The Handmaid's Tale - Análise
Postmodernism (Literature)
Women in literature
The Handmaid's Tale - Analysis
Data do documento: 28-Fev-2014
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Curitiba
Referência: LEGROSKI, Milena Crystina. O poder disciplinar em A história da Aia, de Margaret Atwood: o panóptico na vida de Offred. 2014. 34 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) – Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Curitiba, 2014.
Resumo: Percebemos, durante a história, a existência de muitos regimes totalitários nos governos de todo o mundo. Sendo assim, é natural que tais regimes sejam retratados na literatura e, particularmente, abordados de maneira frutífera na escrita de cunho distópico. É o que acontece em A História da Aia (1985), da autora canadense Margaret Atwood, que traz uma sociedade totalitária de opressão e silêncio, especialmente para as mulheres. Com base na análise dessa obra, este trabalho pretende reconhecer os elementos panópticos na trajetória da narradora-personagem Offred. Para tanto, será utilizada a teoria sobre o panóptico na sociedade de Foucault presente em Vigiar e Punir (1987) e a teoria literária de Hutcheon sobre poder, discurso e ideologia desenvolvida em Poética do Pós- modernismo: história, teoria e ficção (1991). A partir dessa análise, a presente pesquisa bibliográfica analisará os traços de regimes totalitários presentes na obra e a situação da personagem Offred e estabelecerá um paralelo com a situação das mulheres hoje.
Abstract: The existence of totalitarian governments all over the world can be traced throughout history. Therefore, it is natural that such political situation be depicted in literature, and can be vastly explored in dystopic fiction. This happens in The Handmaid's Tale (1985), by Canadian author Margaret Atwood, which presents us an oppressive and silent totalitarian society, especially for women. Based on the analysis of this novel, the following project intends to recognize panoptical elements in the narrator and main character Offred's story and to establish a parallel with the situation of women in recent history. In order to achieve that, we will use the panopticon in society based on Foucault's Discipline and Punish (1987) and the literary theory about power, speech and ideology developed in Hutcheon's A Poetics of Postmodernism: History, Theory, Fiction (1991). From that, this bibliographical research will analyze the traces of totalitarism during the novel, the situation of the character Offred and establish a parallel with women today.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/3088
Aparece nas coleções:CT - Licenciatura em Letras

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CT_COLET_ 2013_2_16.pdf1,24 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.