Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/3686
Título: Adsorção do corante azul de metileno na rama de mandioca (Manihot esculenta crantz)
Autor(es): Freitag, Juliana Alves
Orientador(es): Montanher, Silvana Fernandes
Palavras-chave: Adsorção
Mandioca
Adsorption
Cassava
Data do documento: 3-Set-2013
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Toledo
Referência: FREITAG, Juliana Alves. Adsorção do corante azul de metileno na rama de mandioca (Manihot Esculenta Crantz). 2013. 41 p. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) – Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Toledo, 2013.
Resumo: Os corantes em geral são aplicados em vários setores da indústria, são usados na indústria alimentícia, farmacêutica, têxtil e de papel. O corante azul de metileno é comumente empregado na produção de papel e outros materiais como poliésteres e nylons. Alguns corantes básicos apresentam atividade biológica e são utilizados como anti-sépticos. O azul de metileno apresenta emsua composição a estrutura da fenotiazina, composto que está presente em antihistamínicos e antipsicóticos. Quando aquecido o azul de metileno pode gerar óxidode enxofre e óxido nítrico; além de causar efeitos toxicológicos em organismos aquáticos e na qualidade da água.Por isso, freqüentemente surgem novos estudos relacionados ao tratamento destes efluentes. A adsorção em biomassas tem se mostrado uma opção rentável para o tratamento de efluentes líquidos contendo corantes ou outros poluentes, pois é uma técnica simples e de baixo custo uma vez que não exige altos investimentos iniciais. Seguindo este contexto o presente trabalho objetivou estudar a adsorção do corante Azul de Metileno na rama da mandioca. A biomassa foi caracterizada através da determinação da umidade e cinzas. Os estudos de adsorção foram conduzidos em sistema em batelada em temperatura ambiente. Os parâmetros avaliados foram: pH, força iônica, tempo de contatoe isoterma de adsorção. Os melhores valores pH para a adsorção do Azul de Metileno na rama da mandioca foram de 5 e 8. No estudo da força iônica provou-seque o aumento da força iônica da solução diminui a eficiência da adsorção. O modelo de Isoterma de Langmuir foi o que melhor se adaptou aos dados experimentais, apresentando melhor linearidade (R² = 0,986) quando comparado ao modelo de Freundlich (R² = 0,956), utilizando o modelo de Langmuir pode-se também calcular a capacidade máxima de adsorção que foi de qmáx=90,1 mg g-1. Valores próximo foram encontrados para outras biomassas estudadas como adsorventes na literatura.Desta forma a rama da mandioca apresentou-se como um bom adsorvente na adsorção do corante Azul de Metileno.
Abstract: The dyes are generally applied in various industry sectors, are used in food, pharmaceutical, textile and paper. The methylene blue dye is commonly used in the production of paper and other materials such as polyesters and nylons. Some basic dyes exhibit biological activity and are used as antiseptics. The methylene blue present in the composition the structure of the phenothiazine compound is present in antihistamines, and antipsychotics. When heated methylene blue can generate sulfur oxide and nitric oxide and cause toxicological effects in aquatic organisms and water quality. So often there are new studies related to the treatment of these effluents. The adsorption in biomass has proved a profitable option for the treatment of wastewater containing dyes or other pollutants, itis a technical simple and low cost since it does not require high initial investment. Following this context, the present study investigated the adsorption of methylene bluedye in raw cassava. The biomass was characterized by the determination of moisture and ash. Adsorption studies were conducted in a batch system at room temperature. The parameters evaluated were: pH, ionic strength, contact time and adsorption isotherm. The optimum pH for the adsorption of Methylene Blue in raw cassava were 5 e 8. In the study of ionic strength proved that the increase ofionic strength of the solution decreases the efficiency of adsorption. The Langmuir isotherm model was the best adapted to the experimental data, showing better linearity (R ² = 0.986) when compared to the Freundlich model (R ² = 0.956) using the Langmuir model can also calculate that the maximum adsorption capacity was 90.1 mg.g-1qmax. Values were found close to other biomass as adsorbents studied in the literature. Thus the raw cassava presented himself as a good adsorbent in the adsorption of the dye methylene blue.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/3686
Aparece nas coleções:TD - Tecnologia em Processos Químicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TD_COPEQ_2013_1_08.pdf324,24 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.