Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/426
Título: Aplicação de biomassa fúngica de Pleurotus ostreatus em processo de biossorção de íons cobre (II)
Autor(es): Buratto, Ana Paula
Orientador(es): Rocha, Raquel Dalla Costa da
Palavras-chave: Pleurotus ostreatus - Cultivo
Adsorção
Pleurotus ostreatus - Planting
Adsorption
Data do documento: 24-Nov-2011
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Pato Branco
Referência: BURATTO, Ana Paula. Aplicação de biomassa fúngica de pleurotus ostreatus em processo de biossorção de íons cobre (II). 2011. 39 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Pato Branco, 2011.
Resumo: O presente trabalho teve como objetivo estudar a cinética da remoção de cobre (II) de soluções aquosas sintéticas, através da biossorção utilizando o fungo Pleurotus ostreatus. O fungo foi cultivado em meio mínimo, sob agitação constante e utilizado como biossorvente seco. Para a determinação das condições ótimas de biossorção utilizou-se um planejamento experimental, fatorial 23 com três repetições no ponto central, em batelada. O tempo máximo de biossorção foi determinado por estudos cinéticos. As isotermas de equilíbrio foram ajustadas aos modelos de Langmuir e Freundlich. Os íons Cu (II) foram quantificados pelo método colorimétrico com reativo de neocuproína. Os resultados mostraram que a melhor condição otimizada corresponde à menor concentração de biossorvente (0,05 g) e maior tempo de experimento (8 min), removendo 86,01% de íons cobre (II) de soluções aquosas sintéticas. Entre as três variáveis (pH, massa de biossorvente e tempo) usadas no planejamento experimental, o tempo foi o parâmetro mais significativo sobre o processo de biossorção. A variação do pH inicial não afetou significativamente, a um nível de confiança de 95%. O estudo cinético revelou que em 5 minutos a biomassa atingiu 82,63%, 75,45% e 52,46% da sua capacidade de saturação para as concentrações iniciais de íons metálicos de cobre de 3, 5 e 10 mg.L-1, respectivamente. O modelo de Langmuir foi o que melhor se ajustou aos dados experimentais do biossorvente Pleurotus ostreatus. A quantidade máxima de cobre (II) adsorvida pelo biossorvente foi 380,30 mg.g-1.
Abstract: The present work aimed to study the kinetics of removal of copper (II) from synthetic aqueous solutions through biosorption using the fungus Pleurotus ostreatus. The fungus was grown in minimal medium, under stirring and used as biosorbent dry. For the determination of optimum conditions of biosorption used an experimental design, 23 factorial with three replications at the central point in batch. The maximum biosorption was determined by kinetic studies. The equilibrium isotherms were fitted to Langmuir and Freundlich models. The Cu (II) were quantified by colorimetric method with reactive neocuproíne. The results showed that the best optimum condition corresponds to the lowest concentration of biosorbent (0,05 g) and longer experiment (8 min), removing 86.01% of copper ions (II) from synthetic aqueous solutions. Among the three variables (pH, biosorbent mass and time) used in the experimental design, the time was the most significant parameter on the process of biosorption. The variation of initial pH did not significantly affect the level of 95%. The kinetic study revealed that in 5 minutes biomass reached 82.63%, 75.45% and 52.46% of its saturation capacity for the initial concentrations of metal ions copper 3, 5 and 10 mg.L-1, respectively. The Langmuir model was the best fit to the experimental data of biosorbent Pleurotus ostreatus. The maximum amount of copper (II) adsorbed by biosorbent was 380.30 mg.g-1.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/426
Aparece nas coleções:PB - Química

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PB_COQUI_2011_2_02.pdf616,21 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.