Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/5075
Título: Caracterização de fungos de ar indoor e ar outdoor dos laboratórios da UTFPR Campus Campo Mourão/PR
Autor(es): Sousdaleff, Martha
Orientador(es): Perdoncini, Márcia Regina Ferreira Geraldo
Palavras-chave: Fungos
Ar - Poluição - Pesquisa
Infecções oportunistas
Fungi
Air - Pollution - Research
Opportunistic infections
Data do documento: 30-Jun-2016
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Campo Mourao
Referência: SOUSDALEFF, Martha. Caracterização de fungos de ar indoor e ar outdoor dos laboratórios da UTFPR Campus Campo Mourão/PR. 2016. 81 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) – Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Campo Mourão, 2016.
Resumo: Ambientes fechados, mal ventilados e sem renovação de ar, podem acumular poeira e umidade tornando o ambiente adequado para a proliferação de Agentes Biológicos. Desta maneira o ambiente fica favorável ao desenvolvimento de fungos anemófilos os quais são constituídos de esporos e quando inalados podem ser responsáveis por manifestações respiratórias alérgicas e infecções oportunistas. O objetivo deste trabalho foi realizar um primeiro estudo de identificação da microbiota fúngica anemófila presente nos laboratórios da Universidade Tecnológica Federal/PR Campus Campo Mourão. Foram coletadas 132 amostras no total, a metodologia utilizada para coleta foi a de sedimentação de esporos sobre placas com meio Ágar Potato Dextrose. Nas amostras de ar interior e exterior determinou – se 13 gêneros de fungos anemófilos, incluindo ambos os tipos filamentosos e leveduriformes, sendo os mais comuns, Alternaria ssp., Aspergillus ssp., Byssochlamys ssp., Cladosporium sp., Fusarium ssp., Eurotium ssp., Geotrichum ssp., Leveduras, Mucor ssp., Penicillium ssp., Rhizopus ssp. e Trichordema ssp. Este trabalho conclui que os laboratórios em análise são favoráveis ao crescimento e proliferação fúngica, podendo ocasionar quadros alérgicos e infecciosos em alunos e funcionários ocupantes destes ambientes. Para tanto a necessidade de implantação de métodos adequados de higienização, ventilação e trocas de ar, obtendo desta forma um ambiente salubre.
Abstract: Indoors, airless and without air renewal, they can accumulate dust and moisture making the environment suitable for the proliferation of Biological Agents. Thus the environment is conducive to the development of airborne fungi which are formed when inhaled spores and may be responsible for allergic respiratory symptoms and opportunistic infections. The aim of this study was the first study to identify the fungal microbiota anemophilus present in the laboratories of the Federal Technological University / PR Campus Campo Mourao. 132 samples were collected in total, the methodology used for data collection was the spores settling on plates with half Agar Potato Dextrose. In indoor air samples and outdoor determined - to 13 genera of airborne fungi, including both filamentous and yeast types, the most common, Alternaria spp, Aspergillus ssp, Byssochlamys ssp, Cladosporium sp, Fusarium ssp, Eurotium spp., Geotrichum spp., Yeast, Mucor spp., Penicillium spp., Rhizopus spp. and Trichordema ssp. This paper concludes that the laboratories in question are conducive to fungal growth and proliferation, which may cause allergic and infectious conditions for students and staff occupants of these environments. Therefore the need to implement appropriate cleaning methods, ventilation and air changes, thereby achieving an aseptic environment.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/5075
Aparece nas coleções:CM - Engenharia Ambiental

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CM_COEAM_2016_1_13.pdf997,87 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.