Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/5478
Título: Associação da Moringa oleifera e do sulfato de alumínio com o processo de eletrocoagulação para a redução dos parâmetros físico-químicos da água
Autor(es): Iwamura, Vinícius Cavani
Orientador(es): Pereira, Edilaine Regina
Palavras-chave: Água - Purificação - Coagulação
Coagulantes
Eletrólise
Water - Purification - Coagulation
Coagulants
Electrolysis
Data do documento: 15-Jun-2016
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Londrina
Referência: IWAMURA, Vinicius Cavani. Associação da Moringa oleifera e do sulfato de alumínio com o processo de eletrocoagulação para a redução dos parâmetros físico-químicos da água. 2016. 72 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Londrina, 2016.
Resumo: Devido à importância da água para a vida humana, é necessário estar sempre procurando novas maneiras de garantir a qualidade desse recurso para o consumo humano. Um modo alternativo para o tratamento de água convencional é a eletrocoagulação, processo que utiliza a eletricidade para oxidar os eletrodos do reator, reagindo com as impurezas da água fazendo-as coagular. Outra maneira de diversificar o tratamento de água é utilizar diferentes tipos de coagulantes naturais como a Moringa oleifera que possui uma proteína catiônica com alta capacidade de aceleração do processo de coagulação. Outra hipótese também seria a inserção deste coagulante natural ao coagulante químico já bastante difundido e utilizado em estações de tratamento de água. Esse trabalho tem como objetivo avaliar a associação dos coagulantes Moringa oleifera e sulfato de alumínio com o processo de eletrocoagulação, procurando identificar se o processo de eletrocoagulação se torna mais eficiente ou não, com o auxílio desses elementos. Para isso, foi construído um reator utilizando quatro eletrodos de ferro, uma fonte de energia de 12 V e 0,20 A de corrente elétrica. Os parâmetros analisados foram: pH, temperatura, turbidez, cor aparente, condutividade elétrica e serie de sólidos. A fim de comparar a eficiência dos processos, foram realizados três tipos de tratamentos, eletrocoagulação associada à Moringa oleifera (T1), eletrocoagulação associada ao sulfato de alumínio (T2) e somente a eletrocoagulação (T3), sendo também variada a concentração dos coagulantes, tendo utilizado ensaios com a concentração de 30 mg.L-1 e 50 mg.L-1 para a Moringa oleifera e 25 mg.L-1 e 50 mg.L-1 para o sulfato de alumínio. Ao fim dos ensaios foi possível concluir que o processo de eletrocoagulação associado à Moringa oleifera foi o mais eficiente dos tratamentos em relação à remoção de turbidez e cor aparente, atingindo a marca de 92% e 47%,respectivamente. Quanto ao pH a eletrocoagulação associada a Moringa oleifera apresentou um aumento de pH considerável, chegando a 11, os demais tratamentos mantiveram o pH na faixa entre 7 e 9. Para os sólidos totais a associação da eletrocoagulação com a Moringa oleifera não se mostrou tão vantajosa, obtendo uma eficiência máxima de 11% de remoção (C1), o tratamento utilizando somente eletrocoagulação foi capaz de reduzir 24% da concentração de sólidos totais na água, e a associação da eletrocoagulação com o sulfato de alumínio obteve a maior eficiência de remoção entre os três tipos de tratamento, removendo até 54% (C2) dos sólidos totais presentes na água. Os resultados dos testes para sólidos fixos e voláteis foram inconclusivos.
Abstract: Due to the importance of water to human life, we must always be looking for new ways to ensure the quality of this resource for human consumption, to increase efficiency and reduce process costs. An alternative method for treating conventional water is the electrocoagulation process that uses electricity to oxidize the electrodes reactor, reacting with dirty water particules causing them to coagulate. Another way to diversify the water treatment is to use different types of natural coagulants such as Moringa oleifera having a cationic protein with high acceleration capability of the coagulation process. Another possibility would also be to insert this natural chemical coagulant to coagulant already widespread and used in water treatment stations. Therefore, this study aims to evaluate the association of coagulants Moringa oleifera and aluminum sulfate with the electrocoagulation process, seeking to identify the electrocoagulation process becomes more efficient or not with the aid of these elements. For this, a reactor was constructed using four iron electrodes, a power source of 12 V and 0.20 A of electric current. The parameters analyzed were: pH, temperature, turbidity, apparent color, electrical conductivity and series of solids. In order to compare the efficiency of processes were performed three types of treatments, electrocoagulation associated with Moringa oleifera (T1), electrocoagulation associated with aluminum sulphate (T2) and only electrocoagulation (T3), also varying the concentration of the coagulant, It has used assays with a concentration of 30 mg.L-1 and 50 mg.L-1 for Moringa oleifera and 25 mg.L-1 and 50 mg.L-1 for aluminum sulfate. At the end of the test it was concluded that the electrocoagulation process associated Moringa oleifera is the most efficient treatments in relation removing turbidity and apparent color, reaching 92% and 47%, respectively. For pH electrocoagulation associated Moringa oleifera showed an increase of considerable pH, reaching 11, the other treatments maintained the pH in the range between 7 and 9. For the total solids association electrocoagulation with Moringa oleifera was not so advantageous obtaining a maximum efficiency of 11% removal (C1), treatment using only electrocoagulation was able to reduce 24% of the total solids in water, and the association of electrocoagulation with aluminum sulphate had the highest removal efficiency of the three types of treatment, removing up to 54% (C2) of the total solids present in the water. The test results for fixed and volatile solids were inconclusive.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/5478
Aparece nas coleções:LD - Engenharia Ambiental

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LD_COEAM_2016_1_18.pdf1,34 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.