Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/5783
Título: Resposta de cultivares de soja de ciclo precoce à adubação nitrogenada e à inoculação com bradyrhizobium em semeadura do cedo na região sudoeste do Paraná
Autor(es): Pasini, Renato
Orientador(es): Bahry, Carlos André
Palavras-chave: Soja - Cultivo
Plantas - Efeito do nitrogênio
Adubação verde
Fertilizantes nitrogenados
Soybean - Planting
Plants - Effect of nitrogen on
Green manuring
Nitrogen fertilizers
Data do documento: 24-Nov-2015
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Pato Branco
Referência: PASINI, Renato. Resposta de cultivares de soja de ciclo precoce à adubação nitrogenada e à inoculação com bradyrhizobium em semeadura do cedo na região sudoeste do Paraná. 2015. 53 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Pato Branco, 2015.
Resumo: A adubação nitrogenada na cultura da soja ainda causa muitos debates no meio cientifico quanto a sua real necessidade, eficiência e viabilidade econômica.O objetivo deste trabalho foi avaliar o desempenho agronômico da soja submetida a diferentes doses de nitrogênio aplicado no sulco de semeadura e a realização ou não da prática de inoculação. Os ensaios foram conduzidos em Pato Branco – PR, na safra 2014/2015. Sendo dois ensaios, com as cultivares NS 4823 RR e P95Y21 RR, submetidas a quatro doses de adubação nitrogenada (0, 20, 40 e 60 Kg ha-1 de N) e aplicação ou ausência de inoculante à base de Bradyrhizobium japonicum, aplicado na dose de 1x1010 UFC Kg-1 de semente. As variáveis analisadas foram estande e estatura de plantas aos trinta dias após a semeadura, em R1, R5 e na colheita; número e massa seca de nódulos por planta; massa seca média por nódulo; altura de inserção da primeira vagem, número de vagens por planta, número de grãos por vagem; massa de mil grãos; produtividade; teor de proteína nos grãos; e, extração de N pelas plantas. Os experimentos foram avaliados em modelo de parcelas subdivididas. Os dados foram submetidos à análise de variância pelo teste F, e submetidos à regressão e comparação de médias por Tukey, a 5% de probabilidade. O fator doses de N foi significativo para 18 das 20 variáveis estudadas, em ambas as cultivares, enquanto o fator inoculante foi significativo somente para produtividade de grãos da cultivar P95Y21 RR. A aplicação de N no sulco de semeadura da soja contribuiu para o incremento de produtividade da soja.Doses elevadas de N na linha de semeadura reduziram o estande de plantas, bem como a massa seca dos nódulos por planta, em virtude da menor massa seca média por nódulo, e em menor nível pelo número total de nódulos por planta.Houve relação positiva entre doses de N crescentes na linha de semeadura, produtividade de grãos e extração de N pela soja até a dose de 40 kg ha-1 do nutriente, com redução a partir de então, especialmente para a cultivar P95Y21 RR.Baixa quantidade de N na linha de semeadura, juntamente com o uso de inoculante à base de Bradyrhizobium japonicum, contribuíram para a produtividade da cultivar NS 4823 RR. Para a cultivar P95Y21 RR, esse efeito positivo ocorreu até a dose máxima de 60 kg ha-1.Cultivares de soja respondem de forma distinta à adubação nitrogenada na linha de semeadura e à inoculação com Bradyrhizobium japonicum.
Abstract: A Nitrogen fertilization in soybean still causes much debate in the scientific community about it’s real need, efficiency and economic viability. The objective of this study was to evaluate the agronomic performance of soybean under different levels of nitrogen applied in the sowing row and the realization or not of the practice of inoculation. The tests were carried out in PatoBranco - PR, in the 2014/2015 season. Being two separated trials, with NS 4823 RR and P95Y21 RR cultivars, submitted to four nitrogen fertilization rates (0, 20, 40 and 60 kg ha-1 N) and the application or not of the inoculants based on Bradyrhizobium japonicum, applied in a dose of 1x1010 UFC kg-1 of seed. The variables evaluated were stand and plant height at thirty days after sowing, in R1, R5 and harvesting; number and dry mass of nodules per plant; average dry mass per node; height of first pod insertion, number of pods per plant, number of seeds per pod; thousand grain weight; productivity; protein content in grains; and N extraction by plants. The trials were evaluated in a split plot model. Data were submitted to analysis of variance by the F test, regression and comparison of means by Tukey at 5% probability. The N rates factor was significant for 18 of the 20 variables studied in both cultivars, while the inoculant factor was significant only for grain yield cultivar P95Y21 RR. The application of nitrogen in soybean sowing row contributed to the increase of soybean productivity. High N doses at sowing row reduced the plant stand, as well as the dry mass of nodules, due to lower average weight per node, and to a lower level by the number of nodes by plant. There was a positive relationship between increasing doses of N at sowing line, grain yield and N extraction by soybean up to a dose of 40 kg ha-1 of the nutrient, reducing after that dose, especially for P95Y21 RR cultivar. Low amounts of N at sowing line, along with the use of inoculants based on Bradyrhizobium japonicum, contributed to the productivity of the cultivar NS 4823 RR. To cultivate P95Y21 RR, this positive effect was up to the maximum dose of 60 kg ha-1. Soybean cultivars respond differently to nitrogen fertilization in the row and inoculation with Bradyrhizobium japonicum.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/5783
Aparece nas coleções:PB - Agronomia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PB_COAGR_2015_1_23.pdf1,23 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.