Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/5866
Título: Avaliação da influência do comprimento de ancoragem para ligações com barras de aço coladas em madeira
Autor(es): Goto, Amanda Sayumi
Orientador(es): Goés, Jorge Luís Nunes de
Palavras-chave: Estruturas de madeira (Construção civil)
Resinas epoxi
Ancoragem (Engenharia de estruturas)
Wooden-frame buildings
Epoxy resins
Anchorage (Structural engineering)
Data do documento: 2014
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Campo Mourao
Referência: GOTO, Amanda Sayumi. Avaliação da influência do comprimento de ancoragem para ligações com barras de aço coladas em madeira. 2014. 46 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) – Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Campo Mourão, 2014.
Resumo: O sistema de ligação através de barras de aço coladas em estruturas em madeira vem se tornando popular, principalmente na Europa. Porém, as empresas brasileiras especializadas em estruturas de madeira não utilizam ligações coladas devido principalmente a falta de critérios de dimensionamento e métodos de ensaio normatizados pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Este trabalho apresenta um estudo experimental de ligações com barras de aço coladas em madeira de forma a contribuir com o desenvolvimento da tecnologia no Brasil. A relação da resistência última de arrancamento e o comprimento de ancoragem foi investigada e os resultados comparados com os encontrados nas referências bibliográficas. O programa experimental foi conduzido com ensaios de arrancamento de barras com solicitação de apenas um lado, utilizando madeira serrada nativa brasileira (Garapeira), resina epóxi estrutural (Sikadur 32), barras de aço tipo vergalhão (CA - 50) com diâmetro nominal único (6,4 mm), único diâmetro de furo (9,5 mm) e diferentes comprimentos de ancoragem (40, 70, 100, 130 e 160 mm). Os resultados dos ensaios indicaram que o comprimento de ancoragem tem influência significativa sobre o comportamento estrutural de barras de aço coladas em madeira, afetando a força máxima de arrancamento e também o comportamento mecânico da ligação. O valor limite da esbeltez de ancoragem está compreendido no intervalo 13 < λ < 25, o qual corrobora com os valores encontrados na literatura.
Abstract: The wooden structures joints made of glued deformed steel bars are becoming popular, especially in Europe. However, the Brazilian companies specialized in wooden structures do not use this kind of joint mainly due to lack of design criteria and standard test methods on Brazilian Association for Standardization (ABNT). This paper presents the experimental study of glued deformed steel bars in timber to contribute to the development of technology in Brazil. The relationship between maximum pull-out strength and embedment length was investigated and the experimental results were compared with the references. The experimental program was conducted on pull-out one-sided test set-up using sawn Brazilian wood (Garapeira), structural epoxy resin (Sikadur 32), deformed steel bars (CA – 50) with single nominal diameter (6,4 mm), single diameter hole (9,5 mm) and different embedment length (40, 70, 100, 130 and 160 mm). The results of the one hundred pull-out tests indicated that embedment length has significant influence on structural behavior of glued deformed steel bars in timber, affecting the maximum pull-out strength and the ductile performance. The threshold embedment length is in the range 13 < λ < 25 which agrees with the values found in the literature.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/5866
Aparece nas coleções:CM - Engenharia Civil

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CM_COECI_2014_1_02.pdf1,06 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.