Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/6561
Título: Utilização de biossólido da Ete Ulysses Guimarães, Caçador (SC), na produção de mudas de cedro (Cedrela Fissilis Vell.).
Autor(es): Pavelski, Luiz Gustavo
Orientador(es): Schmidt, Carla Adriana Pizarro
Palavras-chave: Reaproveitamento (Sobras, refugos, etc.)
Projetos de desenvolvimento florestal
Resíduos industriais
Recycling (Waste, etc.)
Forestry projects
Factory and trade waste
Data do documento: 13-Dez-2014
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Medianeira
Referência: PAVELSKI, Luiz Gustavo. Utilização de biossólido da ETE Ulysses Guimarães, Caçador (SC), na produção de mudas de cedro (Cedrela Fissilis Vell.). 2014. 43 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Medianeira, 2014.
Resumo: O maior problema decorrente do tratamento de esgotos é o lodo formado pelo mesmo. Assim busca-se encontrar alternativas para a reutilização do material, que pode ser usado na composição de substratos para plantas, evitando assim a contaminação ambiental. Desta forma, o objetivo da pesquisa foi avaliar a potencialidade do uso de biossólido da ETE Ulysses Guimarães, em Caçador-SC, na produção de substratos utilizados para o desenvolvimento de mudas de Cedro (Cedrela fissilis). Foi utilizado a composição de 3 substratos, sendo o primeiro comercial, o segundo misto (50% comercial + 50% biossólido) e o terceiro 100% biossólido, combinados com dois tipos de adubação (sem adubação e com adubação), conforme utilizado nas mudas produzidas pelo Horto Florestal do Município. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado, seis tratamentos, cada qual com quatro blocos de 12 plantas, sendo dez úteis para a avaliação. Para avaliar o desenvolvimento das mudas, as seguintes variáveis foram medidas: altura (H), diâmetro de colo (D) e relação altura da parte aérea e diâmetro de colo (H/D). Após análise, as mudas provenientes dos substratos compostos por biossólido atingiram as maiores médias de alturas, diâmetros de colo e relação altura da parte aérea e diâmetro de colo (H/D) nas análises realizadas 30 e 60 dias após o replantio, com destaque para os substratos com 100% biossólido independente da adubação.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/6561
Aparece nas coleções:MD - Gestão Ambiental em Municípios

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MD_GAMUNI_VI_2014_59.pdf659,55 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.