Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/6725
Título: Custos pegajosos: um estudo em empresas brasileiras e norteamericanas do setor elétrico
Autor(es): Santos, Michele Bueno dos
Orientador(es): Catapan, Anderson
Palavras-chave: Serviços de eletricidade - Custos
Empresas - Custos
Empresas - Finanças
Electric utilities - Costs
Business enterprises - Costs
Business enterprises - Finance
Data do documento: 29-Jun-2015
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Curitiba
Referência: SANTOS, Michele Bueno dos. Custos pegajosos: Um estudo em empresas brasileiras e norte-americanas do setor elétrico. 2015. 54 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) – Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Curitiba, 2015.
Resumo: O presente trabalho teve como objetivo verificar a presença de custos pegajosos em empresas brasileiras e norte-americanas do setor elétrico e analisar sua relevância na estrutura de custos dessas empresas. Para tanto, a pesquisa foi realizada utilizando a população de empresas brasileiras do setor elétrico cujas ações são listadas na BM&FBOVESPA e empresas americanas de mesmo setor que negociam suas ações na NASDAQ e na NYSE. Para a delimitação da amostra foram estabelecidos critérios sobre o período de análise e característica das empresas analisadas. Empresas que não possuíssem relatórios financeiros publicados de 2004 a 2013 ou holdings com negócios muito variados ou cujas subsidiárias também possuíssem ações negociadas no mercado seriam eliminadas. Como resultado do estabelecimento dos critérios a amostra apresentou 33 empresas brasileiras e 25 empresas americanas. Dessas foram analisados a receita líquida de operações, custo de mercadoria vendida e imposto de renda. Apesar do uso de uma despesa variável no cálculo de análise, a denominação de “custo” pegajoso será mantida afim de que o trabalho não se perca dos demais trabalhos que estudam o tema. Com a aplicação do modelo de regressão apresentado por Anderson, Banker e Janakiraman (2003), foi possível comprovar a existência dos custos pegajosos no setor elétrico brasileiro: a cada 1% de aumento na receita, os gastos variáveis aumentam 1,32%, por outro lado, quando a receita diminui 1% os gastos diminuem apenas 0,78%. Nas empresas americanas, por outro lado, não houve comprovação de existência de custos pegajosos, pois a cada 1% de aumento da receita os gastos aumentam 1,02% e a cada 1% de diminuição da receita, os gastos diminuem 1,58%, demonstrando uma eficiência maior na gestão de custos. Os resultados apresentados também possuem relevâncias diferentes quando são apresentados os resultados das regressões que objetivam explicar em percentual a influência dos gastos nas variações de receita dos dois países: 24% de influência na variação da receita de empresas brasileiras e 75% de empresas norte-americanas.
Abstract: The aim of this study is to determine the presence of sticky costs in Brazilian and US electric utilities and analyze its relevance in the cost structure of these companies. Therefore, the research was conducted using the population of Brazilian electric utilities whose shares are listed on the BM&FBOVESPA and American companies of the same sector that negotiate their shares on NASDAQ and NYSE. For the creation of the sample, criteria were established over the period of analysis and characteristics of the analyzed companies. Companies that do not have financial reports published from 2004 to 2013, holding companies with very distinctive activities or whose subsidiaries also possessed shares traded in the market would be eliminated. As a result of the establishment of criteria, the sample presented 33 Brazilian companies and 25 US companies. For this study were analyzed net income from operations, cost of goods sold and income tax. Despite the use of a variable expense in the analysis, the name sticky "costs" were maintained in order to keep it linked with other papers about the same subject. Using the regression model presented by Anderson, Banker and Janakiraman (2003), it was possible to prove the existence of sticky costs in the Brazilian electricity sector: every 1% increase in revenue, variable costs increased 1.32%, on the other hand, when revenue decreased 1%, expenses decreased only 0.78%. In American electric sector, on the other hand, there was no proof of the existence of sticky costs, for every 1% increase in revenue, expenses increased 1.02% and each 1% decrease in revenues, expenses decreased 1.58%, which demonstrates an efficient cost management. The results presented also have different relevance when we present the results of the regressions aimed at explaining the influence, as a percentage, of expenditures on changes in revenue on both countries: 24% of influence in revenue of Brazilian companies and 75% in US companies.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/6725
Aparece nas coleções:CT - Administração

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CT_COADM_2015_1_07.pdf998,08 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.