Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/7206
Título: Segurança e efeito de Metarhizium anisopliae (Metsch.) sorokin sobre Oryctolagus cuniculus
Título(s) alternativo(s): Security and effects of Metarhizium anisopliae (Metsch.) sorokin on Oryctolagus cuniculus
Autor(es): Pegorini, Carla Samanta
Orientador(es): Henrique, Katia Atoji
Palavras-chave: Coelhos
Insetos nocivos - Controle biológico
Fungos entomopatogênicos
Rabbits
Insect pests - Biological control
Entomopathogenic fungi
Data do documento: 18-Out-2012
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Dois Vizinhos
Referência: PEGORINI, Carla Samanta. Segurança e efeito de Metarhizium anisopliae (Metsch.) sorokin sobre Oryctolagus cuniculus. 2012. [45] f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Dois Vizinhos, 2012.
Resumo: A cunicultura, no Brasil, é uma das atividades agropecuárias que pode ser desenvolvida em conjunto com a produção de alimentos orgânicos em pequenas propriedades. A alimentação de coelhos nestas propriedades é feita com forragens, sendo a rami e a alfafa as mais comumente utilizadas. A aplicação de fungos entomopatogênicos para o controle de insetos praga destas culturas é prática comum de produtores de alimentos orgânicos. No entanto, não existem informações na literatura sobre a segurança da ingestão destes fungos em coelhos e seus possíveis efeitos. Portanto, o presente trabalho teve como objetivo avaliar a segurança e o efeito do fungo entomopatogênico Metarhizium anisopliae (Metsch.) Sorokin sobre coelhos (Oryctolagus cuniculus) da raça Nova Zelândia. O experimento foi realizado nas dependências da Unidade de Pesquisa e Extensão (UNEPE) de pequenos animais da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Câmpus Dois Vizinhos (UTFPR-DV). O experimento foi executado em um delineamento inteiramente casualizado, com três tratamentos (testemunha, tratamento com fungos inativos e tratamento com fungos ativos) e sete repetições, totalizando 21 animais. Para garantir a ingestão dos fungos, 2g do fungo, foram fornecidos aos coelhos misturados à ração em sua primeira refeição diária, durante cinco dias, dentro do período de crescimento. Para determinar os efeitos sobre o desempenho, foram observados ganho de peso, conversão alimentar e avaliação de carcaça. Também foram observados alterações de comportamento e o possível surgimento de sinais clínicos. As fezes foram cultivadas para verificar a eliminação do fungo M. anisopliae viável nas fezes. Não houve diferença significativa entre os tratamentos avaliados quanto ao peso final, ganho médio diário e conversão alimentar, e os animais apresentaram uniformidade de carcaça, independente do tratamento. Os coelhos dos três tratamentos não apresentaram sinais de alergia de pele, anorexia, diarreia e/ou vômitos e, não houve ocorrência de alterações comportamentais. Observou-se que M. anisopliae apresentou-se viável após passar pelo trato gastrointestinal em até 48 horas após a última ingestão. O fungo M. anisopliae foi seguro para o organismo não-alvo O. cuniculus, que não apresentaram qualquer efeito negativo sobre o desempenho, ao exame visual e ao comportamento deste animal.
Abstract: Rabbit production is an agricultural activity that can be developed together with organic food production in small rural properties in Brazil. Rabbits are fed with vegetables, such as rami and alfafa, the most commonly used. Entomopathogenic fungi are commonly applied to control insects plague of these cultures by organic food producers. However, there is no information in literature about the safety and possible effects when these fungi are ingested by rabbits. Thus, the objective of the present work is to evaluate the safety and effects of entomopathogenic fungus Metarhizium anisopliae (Metsch.) Sorokin on rabbits (Oryctolagus cuniculus) New Zealand breed. The experiment was performed at the Unidade de Ensino, Pesquisa e Extensão (UNEPE) of small animals of Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Câmpus Dois Vizinhos (UTFPR-DV). The experimental design was totally randomized, with three treatments (control group, inactivated fungi and viable fungi) and seven replicates per treatment totaling 21 animals. In order to guarantee the intake of fungi, 2g were mixed in feed and supplied at the first meal of the day, observing total intake, during five days, within the growth period. Performance was determined with data from weight gain, food conversion and carcass evaluation. Behavior and clinical signs were also observed. Feces cultures were performed in order to verify the elimination of viable M. anisopliae in feces. The effects upon performance were determined with observations of weight gain, food conversion and carcass evaluation. Also, alterations on behavior and possible surging of clinical signs were observed. Feces were cultivated to verify the elimination of viable M. anisopliae in feces. There was no significant difference among evaluated treatments on weight gain, average daily gain and food conversion, and the animals presented good carcass uniformity, independent of treatment. Rabbits from three treatments did not present signs of allergy on skin, anorexia, diarrhoea and/or vomits and neither occurrence of behavior alterations. M. anisopliae was safe for, the non target organism, O. cuniculus that showed any negative effect upon performance, visual exam and behavior of this animal.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/7206
Aparece nas coleções:DV - Zootecnia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DV_COZOO_G_Pegorini, Carla Samanta_2012.pdf1,51 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons