Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/7277
Título: Aplicação de Moringa oleifera e sulfato de alumínio no tratamento físico/químico de efluente de indústria têxtil
Título(s) alternativo(s): Application of Moringa oleifera and aluminum sulfate in the physical/chemical treatment of textile effluents final paper
Autor(es): Neves, Camila Pompei
Orientador(es): Pereira, Edilaine Regina
Palavras-chave: Coagulantes
Indústria têxtil
Águas residuais - Purificação
Coagulantes
Textile industry
Sewage - Purification
Data do documento: 5-Set-2016
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Londrina
Referência: NEVES, Camila Pompei. Aplicação de moringa oleifera e sulfato de alumínio no tratamento físico/químico de efluente de indústria têxtil. 2016. 59 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Londrina, 2016.
Resumo: O processo de produção têxtil é extenso e caracterizado pela alta variabilidade nos processos e produtos empregados. Tal característica influencia diretamente na composição final do efluente que, de modo geral, é caracterizado pela sua complexidade com elevada carga orgânica, cor e presença de substâncias recalcitrantes. Os processos comumente utilizados no tratamento de efluentes são físico-químicos de coagulação/floculação/sedimentação com o uso de coagulantes metálicos como, por exemplo, o sulfato de alumínio e cloreto férrico. Apesar de alcançarem bons resultados, o uso desses coagulantes leva a produção de lodos de difícil degradação e com presença elevada de metais, o que os torna um problema do ponto de vista ambiental. Em busca de uma alternativa ao uso de tais coagulantes, este trabalho teve como objetivo comparar a eficiência do coagulante natural Moringa oleifera e do sulfato de alumínio, bem como, da associação entre os dois no tratamento de efluente têxtil quanto aos parâmetros remoção de turbidez, cor aparente e sólidos totais e acompanhamento da variação de pH e condutividade elétrica. Foi utilizado o planejamento experimental de Delineamento Composto Central Rotacional (DCCR). A concentração do coagulante variou de 300 mgL-1 a 800 mgL-1 e tempo máximo de sedimentação foi de 40 minutos. As concentrações e tempos de coleta intermediários foram determinados via DCCR e os ensaios de coagulação/floculação/sedimentação foram realizados no equipamento Jar-test com mistura rápida de 3 minutos a 150 rpm e mistura lenta de 10 minutos a 15 rpm. O estudo revelou que nenhum dos coagulantes apresentou resultados satisfatórios na remoção dos parâmetros cor aparente, turbidez e sólidos totais, sendo que a Moringa oleifera proporcionou um aumentou de 103% de turbidez, 63,34% de cor e 28,81% de sólidos totais após o tratamento com 800 mgL-1 e tempo de sedimentação de 20 minutos, seguida da associação entre os coagulantes, que reduziu a cor em 7,40% apenas no ensaio com concentração de 373 mgL-1 e tempo de sedimentação de 6 minutos. O melhor resultado foi obtido utilizando o sulfato de alumínio, com o qual, alcançou-se redução máxima de 36,98% na cor no ensaio com 550 mgL-1 de coagulante e tempo de 20 minutos, 24,42% de redução da turbidez no tratamento com tempo de sedimentação de 20 minutos e concentração de 800 mgL-1. A melhor remoção de sólidos totais ocorreu no tratamento com sulfato de alumínio que utilizou 373 mgL-1 de coagulante e tempo de sedimentação de 6 minutos. Quanto a condutividade elétrica e o pH, não foram observadas alterações significativas nos três tratamentos e o pH manteve-se dentro dos valores estabelecidos pela CONAMA 430/11. Para este efluente conclui-se que outros coagulantes devem ser testados a fim de que melhores resultados de remoção para os parâmetros analisados possam ser encontrados.
Abstract: The textile production process is extensive and characterized by high variability in processes and products used. This characteristic directly influences the final composition of the effluent, in general, it is characterized by its complexity with high organic load, color and presence of recalcitrant substances.The treatments most used in wastewater treatment are physicochemical processes of coagulation/flocculation/sedimentation using metal coagulant such as aluminum sulfate and ferric chloride. Although providing good results, these coagulants produce sludges which are difficult to degrade and have high presence of metals, which makes them an environmental problem. In search of an alternative to the use of these coagulants, this study aimed to compare the efficiency of natural coagulant Moringa oleifera and aluminum sulfate, as well as the association between these two coagulants and in the treatment of textile effluent using the experimental design Composite Rotational Design (RCCD). The concentration of the coagulant ranged from 300 mgL-1 800 mgL-1 and maximum sedimentation time was 40 minutes. Concentrations and intermediate times were determined via RCCD and tests of coagulation/flocculation/sedimentation were carried out in Jar-test equipment. The study revealed that none of coagulants showed satisfactory results. Moringa oleifera provided a 103% increased turbidity, color and 63.34% 28.81% total solids with 800 mgL-1 and 20 minutes settling time. The association of coagulants reduced color concentration of 7.40% with 373 mgL-1 and sedimentation time of 6 minutes. The best result was obtained using aluminum sulfate 36.98% which reduced the color in the test with 550 mgL-1 and coagulation time of 20 minutes 24.42% turbidity of the treatment time 20 minutes sedimentation and concentration 800 mgL-1. The best total solids removal occurred in treatment using aluminum sulfate, which used 373 mgL-1 coagulating and sedimentation time of 6 minutes. Electrical conductivity and pH did not change significantly in the three treatments and pH remained within the established by CONAMA 430/11. For this effluent it was concluded that other coagulants should be tested to find the best removal results for the parameters analyzed.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/7277
Aparece nas coleções:LD - Engenharia Ambiental

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LD_COEAM_2016_2_05.pdf1,01 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.