Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/7561
Título: Absorção e translocação do herbicida 14C-glyphosate em Borreria latifolia e Richardia brasiliensis
Título(s) alternativo(s): Absorption and translocation of the 14C-glyphosate herbicide in Borreria latifolia and Richardia brasiliensis
Autor(es): Mizerski, Pedro Henrique Faccioni
Orientador(es): Trezzi, Michelangelo Muzell
Palavras-chave: Herbicidas
Ervas daninhas - Controle
Absorção
Herbicides
Weeds - Control
Absorption
Data do documento: 21-Nov-2016
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Pato Branco
Referência: MIZERSKI, Pedro Henrique Faccioni. Absorção e translocação do herbicida 14C-glyphosate em Borreria latifolia e Richardia brasiliensis. 2016. 43 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Pato Branco, 2016.
Resumo: Vários mecanismos são desenvolvidos pelas plantas daninhas para tolerar moléculas herbicidas. Por este motivo, é de suma importância investigar qual destes está efetivamente reduzindo o efeito herbicida. O objetivo deste trabalho foi avaliar a absorção e translocação do herbicida 14c-glyphosate em biótipos de Borreria latifolia e Richardia brasiliensis. As sementes foram coletadas em lavouras de soja transgênica ou em locais sem pressão de seleção por glyphosate em municípios do Paraná e Norte de Santa Catarina. Dois experimentos foram realizados nas dependências do Centro de Energia Nuclear na Agricultura – CENA, no Campus Luiz de Queiroz, Piracicaba, da Universidade de São Paulo, um para cada espécie Rubiaceae (B. latifolia e R. Brasiliensis). Foram cultivadas plantas em casa de vegetação, nas dependências da Universidade Tecnológica Federal do Paraná até atingirem estádio de aplicação de 4 a 6 folhas totalmente expandidas, momento em que sua transferência para o Laboratório de Ecotoxicologia-CENA/USP foi realizada, onde efetuaram-se as análises laboratoriais. Os estudos foram desenvolvidos em delineamento inteiramente casualizado com três repetições, organizado em esquema fatorial (períodos x biótipos), em que cada planta representou uma parcela experimental. Os períodos de avaliação foram 2, 8, 24, 48 e 72 horas após aplicação (HAA) do herbicida, totalizando 15 plantas por biótipo, no total de 30 plantas para os dois biótipos de cada espécie daninha estudada. Em cada experimento foram analisados um biótipo considerado tolerante e outro considerado sensível ao glyphosate. Conforme foram germinando, as mesmas foram transplantadas para vasos com capacidade de 500 ml, compostos por solo peneirado e deixados em casa de vegetação com condições controladas. Quando as plantas atingiram estádio de aplicação, procedeu-se aplicação do glyphosate marcado com 14C no radical fosfonometil. A solução herbicida foi composta por uma mistura de 14C-glyphosate + padrão analítico, na concentração de 360 g de glyphosate (equivalente ácido) em 200 L ha-1. Essa solução foi aplicada na face adaxial do último par de folhas totalmente expandidas, sob a forma de dez gotas de 1,0 μL por folha, totalizando 20 gotas por planta. Após o término de cada período de leitura, as folhas tratadas foram lavadas e a radioatividade determinada através de espectrometria de cintilação líquida (ECL). A absorção do herbicida foi determinada pela porcentagem da radioatividade presente no interior da planta (folhas tratadas, folhas acima, folhas abaixo das tratadas, caule e raiz) em relação a radioatividade total recuperada (líquido de lavagem + radioatividade no interior da planta). Posteriormente, cada parte da planta sofreu combustão em oxidador biológico e quantificação da radioatividade através de ECL. Para a R. brasiliensis o biótipo sensível absorveu mais glyphosate radiomarcado que o tolerante, 75 e 70%, respectivamente. Comportamento semelhante ocorreu com a espécie B. latifolia, no entanto, não evidenciou-se diferença entre os biótipos sensível e tolerante. Para as duas espécies evidenciou-se que grande parte do herbicida aplicado não translocou, ficando apenas na folha aplicada, exceto para as avaliações efetuadas 48 (R. brasiliensis) e 72 (R. brasiliensis e B. Latifolia) HAA, a translocação diferencial do herbicida pôde ser verificada em ambas espécies no biótipo considerado tolerante.
Abstract: Several mechanisms are developed by the weeds to tolerate the herbicide molecules for this reason it is extremely important to investigate which of these mechanisms is effectively reducing the herbicidal effect. The objective of this study was to evaluate the absorption and translocation of the herbicide glyphosate-14c in biotypes Borreria latifolia and Richardia brasiliensis. Seeds were collected from transgenic soybean crops or in places without by glyphosate selection pressure for municipalities in Paraná and Northern Santa Catarina. Two experiments were conducted on the premises of the Center for Nuclear Energy in Agriculture - CENA, Campus Luiz de Queiroz, Piracicaba, University of São Paulo, one for each Rubiaceae species (B. latifolia and R. brasiliensis). Plants were grown in a greenhouse on the premises of the Federal Technological University of Paraná to reach the application stage 4-6 fully expanded leaves, at which time their transfer to the Laboratory of Ecotoxicology-CENA / USP was held, where it is effected laboratory analysis. The studies were carried out in a completely randomized design with three replications, arranged in a factorial (x periods biotypes), where each plant represented an experimental plot. The evaluation periods were 2, 8, 24, 48 and 72 hours after application (HAA) herbicide, totaling 15 plants per biotype, a total of 30 plants for the two biotypes of each weed species studied. In each experiment were analyzed one biotype considered tolerant and another considered sensitive to glyphosate. As were germinating, they were transplanted into pots with 500 ml capacity, consisting of soil sifted and left in a greenhouse with controlled conditions. When the plants reached application stage, proceeded application of glyphosate 14C in phosphonomethyl radical. The herbicide solution was composed of a mixture of14 Cglyphosate and an analytical standard, at a concentration of 360 g of glyphosate (acid equivalent) in 200 L ha-1. This solution was applied in the adaxial side of the last pair of fully expanded leaves as ten drops of 1.0 ul per a total of 20 drops per plant. After the end of each reading period, the treated leaves were washed and the radioactivity determined by liquid scintillation spectrometry (LSS). The absorption of herbicide was determined by the percentage of radioactivity present within the plant (leaves treated above leaves, leaves below the treated stem and root) compared to the total radioactivity recovered (rinsing liquid + radioactivity within the plant). Subsequently, each plant underwent combustion in organic oxidizer and quantitation of radioactivity using LSS. For sensitive biotype A. brasiliensis absorbed over the radiolabeled glyphosate tolerant, 75 and 70%, respectively. Similar behavior occurred with the species B. latifolia, however, did not show a difference between the sensitive and tolerant biotypes. For the two species showed that much of the applied herbicide not translocated, leaving only the sheet applied, except for the tests conducted 48 (R. brasiliensis) and 72 (R. brasiliensis and B. latifolia) HAA, the differential translocation of the herbicide could be verified in both species tolerant biotype considered.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/7561
Aparece nas coleções:PB - Agronomia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PB_COAGR_2016_29.pdf469,87 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.