Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/7566
Título: Avaliação de crescimento inicial de espécies nativas em plantio misto de restauração florestal em Dois Vizinhos, PR
Título(s) alternativo(s): Early growth evaluation of native tree species in a restoration plantation at Dois Vizinhos, PR
Autor(es): Sgarbi, Ana Suelem
Orientador(es): Gorenstein, Mauricio Romero
Palavras-chave: Florestas - Conservação
Biodiversidade florestal
Reflorestamento - Dois Vizinhos (Paraná)
Forest conservation
Forest biodiversity conservation
Reforestation - Dois Vizinhos (Paraná)
Data do documento: 5-Abr-2013
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Dois Vizinhos
Referência: SGARBI, Ana Suelem. Avaliação do crescimento inicial de espécies nativas em plantio misto de restauração florestal em Dois Vizinhos, PR. 2013. 71 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Dois Vizinhos, 2013.
Resumo: Há poucas informações a respeito do desempenho de espécies que podem ser utilizadas nos projetos de restauração. O plantio de mudas de espécies arbóreas em área total, utilizando uma combinação de grupos sucessionais, é uma forma de recuperar o ecossistema, buscando restabelecer o funcionamento da dinâmica florestal. Dentre os modelos de plantio de árvores mais recentes, se destaca o método de linhas de preenchimento e linhas de diversidade. Este estudo, realizado na Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Campus Dois Vizinhos, Brasil, avaliou o desenvolvimento inicial do plantio 70 espécies nativas plantadas em área experimental. O plantio foi feito no modelo de linhas de preenchimento e diversidade (3 x 2 m) em uma área de 0,86 ha. Foram avaliadas as variáveis: sobrevivência, altura total, diâmetro ao nível do solo (DAS) e área de copa. A maior parte das espécies obteve sobrevivência alta (entre 80% e 100%). A principal causa da baixa sobrevivência das espécies foi principalmente a geada. Alchornea triplinervia (Spreng) Müll. Arg. e Piptadenia gonoacantha (Mart.) J.F. Macbr., não ficaram entre as dez espécies com maior crescimento, o que não era de se esperar, devido essas espécies pertencerem ao grupo das espécies de preenchimento. Albizia polycephala (Benth.) Killip, Sebastiania commersoniana (Baill.) L.B. Sm. & Downs, Parapiptadenia rigida (Benth.) Brenan e Peltophorum dubium (Spreng.) Taub.ficaram entre as dez primeiras espécies com maiores alturas, demonstrando o seu potencial em crescimento, podendo exercer função de uma espécie de preenchimento. Na variável diâmetro a altura do solo, se destacaram Solanum mauritianum Scop., Schinus terebinthifolius Raddi, Trema micrantha (L.) Blume, Ceiba speciosa (A. St.-Hil.) Ravenna , Credela fissilis Vell. , Butia capitata (Mart.) Becc., Mimosa scabrella Benth. , Guazuma ulmifolia Lam. e Croton urucurana Baill. As espécies com menores DAS foram: Aspidosperma polyneuron Müll. Arg., Myrciaria trunciflora O. Berg, Maytenus aquifolia Mart., Myrcianthes pungens (O. Berg) D. Legrand e Zanthoxylum rhoifolium Lam. As espécies com maior cobertura de copa foram: Solanum mauritianum Scop.,, Trema micranta (L.) Blume, Croton urucurana Baill e Schinus terebenthifolius Raddi. Solanum mauritianum foi a espécie que se destacou em todas as variáveis analisadas, obtendo uma excelente performance para restauração, destaca-se ainda que esta espécie é atrativa a fauna, possui elevada regeneração natural e grande área de copa atuando como uma excelente árvore de preenchimento. Croton urucurana Baill. , Trema micranta (L.) Blume, Schinus terebinthifolius Raddi e Mimosa scabrella Benth. também se destacaram como espécies de preenchimento. Para as espécies de diversidade destacaram-se Sebastiania commersoniana (Baill.) L.B. Sm. & Downs, Xylosma sp. G. Forst., Parapiptadenia rigida (Benth.) Brenan e Peltophorum dubium (Spreng.) Taub.
Abstract: There is little information about the performance of species that can be used in restoration projects. The planting of tree seedlings in total area using a combination of successional groups is a way to recover the ecosystem to restoring the functioning of forest dynamics. Among the models of tree planting stands out the most recent method of filling and diversity lines. This study in the Federal Technological University of Paraná, Campus Dois Vizinhos, Brazil, evaluated the initial development of planting 70 regional tree species. The planting was done in the model of diversity and fill lines (3 x 2 m) in an area of 0.86ha. The variables studied were: survival, height, diameter at ground level and crown area. It is observed that most of the species obtained survival high (between 80% and 100%), and the leading cause of species with low survival was mainly due to frost, low temperatures or other causes. Alchornea triplinervia (Spreng) Müll. Arg. e Piptadenia gonoacantha (Mart.) J.F. Macbr. were not among the ten fastest growing species, which was not expected, because these species belong to the group of species to fill. Albizia polycephala (Benth.) Killip, Sebastiania commersoniana (Baill.) L.B. Sm. & Downs, Parapiptadenia rigida (Benth.) Brenan e Peltophorum dubium (Spreng.) Taub. were among the top ten species in ranking high, demonstrating its potential role in growth may exert a kind of filling. In variable diameter at ground height, stood out Solanum mauritianum Scop., Schinus terebinthifolius Raddi, Trema micrantha (L.) Blume, Ceiba speciosa (A. St.-Hil.) Ravenna , Credela fissilis Vell. , Butia capitata (Mart.) Becc., Mimosa scabrella Benth., Guazuma ulmifolia Lam. e Croton urucurana Baill. The species with the lowest DAS were Aspidosperma polyneuron Müll. Arg., Myrciaria trunciflora O. Berg, Maytenus aquifolia Mart., Myrcianthes pungens (O.Berg) D. Legrand e Zanthoxylum rhoifolium Lam. The species with greatest canopy were: Solanum mauritianum Scop.,, Trema micranta (L.) Blume, Croton urucurana Baill e Schinus terebenthifolius Raddi. Solanum mauritianum was the species that excelled in all variables, obtaining an excellent performance for restoration, there is still that this species is attractive to wildlife, has high natural regeneration and large pantry area acting as an excellent tree coverage. Croton urucurana Baill. , Trema micranta (L.) Blume, Schinus terebinthifolius Raddi e Mimosa scabrella Benth. also stood out as a species fill. For species diversity stood out Sebastiania commersoniana (Baill.) L.B. Sm. & Downs, Xylosma sp. G. Forst., Parapiptadenia rigida (Benth.) Brenan e Peltophorum dubium (Spreng.) Taub.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/7566
Aparece nas coleções:DV - Engenharia Florestal

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DV_COENF_2012_2_03.pdf2,6 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.