Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/7800
Título: Fitossociologia, distribuição diamétrica e relações hipsométricas de um fragmento florestal no município de Dois Vizinhos - PR
Título(s) alternativo(s): Phytosociology, diametric distribution and hypsometric relations of forest fragment in the city of Dois Vizinhos - PR
Autor(es): Topanotti, Larissa Regina
Orientador(es): Weber, Veridiana Padoin
Palavras-chave: Florestas - Manejo - Dois Vizinhos (Paraná)
Comunidades vegetais
Ecótonos
Forest management - Dois Vizinhos (Paraná)
Plant communities
Ecotones
Data do documento: 17-Nov-2016
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Dois Vizinhos
Referência: TOPANOTTI, Larissa Regina. Fitossociologia, distribuição diamétrica e relações hipsométricas de um fragmento florestal no município de Dois Vizinhos - PR. 2016. 68 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Dois Vizinhos, 2016.
Resumo: O objetivo desse trabalho foi realizar um levantamento fitossociológico, ajustar um modelo de distribuição diamétrica e determinar relações hipsométricas que melhor representem um fragmento florestal. O estudo foi conduzido em um fragmento com 18,7ha, por meio de amostragem sistemática, com a instalação de 16 parcelas permanentes de 1.000m². Em cada unidade amostral, foi realizada a mensuração de todas as árvores com CAP acima ou igual a 15,7cm. Os indivíduos foram identificados e além do CAP, foram coletadas as seguintes variáveis: altura da bifurcação, altura total, estrato de cada indivíduo, sanidade da copa, qualidade do fuste, presença de epífitas/lianas e luminosidade da copa. Foram mensurados 1.484 indivíduos em 1,6 hectares, com uma média de 927,5 indivíduos por hectare e uma área basal média de 26,82m²/ha. Foram identificadas 110 espécies pertencentes a 92 gêneros e 36 famílias botânicas, sendo a família botânica Fabaceae a mais representativa. As espécies Luehea divaricata Mart. & Zucc., Sebastiania brasiliensis Spreng. e Parapiptadenia rigida (Benth.) Brenan foram as espécies que apresentaram maior valor de densidade absoluta, com 110, 56,88 e 53,75 indivíduos/ha, respectivamente. As espécies L. divaricata, P. rigida e Nectandra megapotamica (Spreng.) Mez foram as espécies que tiveram maior índice de valor de importância, 9,94%, 6,66% e 6,11%, respectivamente. Com relação ao estrato, 68% das árvores encontravam-se no sub-bosque, 29% ocupavam o estrato abaixo do dossel e apenas 3% estavam no estrato dossel. A maioria dos indivíduos (66%) apresentaram uma copa bem vigorosa e desenvolvida, 46% das árvores apresentaram fuste de forma aceitável e 49,46% dos indivíduos tinham copa sombreada. As funções de densidade probabilística para distribuição diamétrica foram testadas para as três espécies com maior densidade e os modelos de relação hipsométrica foram testados para as três espécies com maior valor de importância. A floresta como um todo, bem como as espécies L. divaricata, S. brasiliensis e P. rigida apresentaram distribuição diamétrica no formato exponencial negativo, no formato de J-invertido. O modelo Ln-Normal foi o que apresentou melhor ajuste para a distribuição diamétrica de todo o fragmento e das espécies Açoita-cavalo, Branquilho-de-latex e Angico-vermelho. O modelo matemático que melhor representou as relações hipsométricas das espécies L. divaricata, P. rigida e N. megapotamica foi o modelo de Stoffels, que apresentou valores satisfatórios de coeficiente de determinação, coeficiente de variação, erro padrão médio da estimativa e valor de F calculado. A floresta pode ser considerada em estágio intermediário a avançado de regeneração.
Abstract: This paper aimed to conduct a phytosociological survey, adjust a model for the diametric distribution and determine hypsometric relations which can represent, in the best way, a forest fragment. The study took place in a fragment of 18.7 hectares, through systematic sampling, where 16 permanent plots of 1,000m² were installed. In which plot, every tree with CAP higher than 15,70m was measured. They were identified in terms of gender and species and, besides CAP, the following information was gathered: bifurcation height, total height, forest layer, tree crown quality, trunk quality, epiphyte presence and tree crown luminosity. A total of 1,484 individuals, in 1,6 hectares, were measured, with an average of 927.5 individuals per hectare, and a basal area average of 26.82m²/ha. There were 110 species, 92 genders and 36 botanical families in the study, and the most representative family was Fabaceae. The species Luehea divaricata, Sebastiania brasiliensis e Parapiptadenia rigida showed the higher values of density, with 110, 56.88 and 53.75 individual/ha, respectively. The species L. divaricata, P. rigida e N. megapotamica got the higher index of importance, 9.94%, 6.66% and 6.11%, respectively. Regarding the forest layer, 68% of the trees were in the understory layer, 29% were under the canopy layer and only 3% were in the canopy layer. Most of the individuals (66%) showed a well vigorous and developed crown, 46% of the trees had an acceptable trunk and 49.46% were shaded by other trees. The functions of probabilistic distribution were tested for the forest and for the three species with higher density, while the models of hypsometric relations were tested for the three species with the highest index of importance. The forest and the species L. divaricata, S. brasiliensis e P. rigida showed diametric distribution as a negative exponential format, reverse-J. The Log-Normal model was the one that represented, in the best way, the diametric distribution for the whole fragment and the species Açoita-cavalo, Branquilho-de-latex and Angico-vermelho. The mathematic model that showed the best performance for the hypsometric relations of L. divaricata, P. rigida e N. megapotamica were the Stoffels model, which got satisfactory results of coefficient of determination, variation coefficient, relative standard error and F calculated value. The forest can be considered in an intermediate to advanced stage of regeneration.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/7800
Aparece nas coleções:DV - Engenharia Florestal

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DV_COENF_2016_2_13.pdf1,61 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.