Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/8181
Título: Prospecção fitoquímica da hortaliça não convencional Pereskia aculeata Miller (ora-pro-nóbis)
Título(s) alternativo(s): Phytochemical prospecting of unconventional vegetables Pereskia aculeata Miller (ora-pro-nóbis)
Autor(es): Souza, Amanda Tartari de
Abreu, Gabriele Avozani
Orientador(es): Teixeira, Sirlei Dias
Palavras-chave: Fitoquímicos
Metabólitos
Secagem
Phytochemicals
Metabolites
Drying
Data do documento: 19-Jun-2017
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Pato Branco
Referência: SOUZA, Amanda Tartari; ABREU, Gabriele Avozani. Prospecção fitoquímica da hortaliça não convencional Pereskia aculeata Miller (ora-pro-nóbis). 2017. 42 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Pato Branco, 2017.
Resumo: A espécie Pereskia aculeata Miller, popularmente conhecida como ora-pro-nóbis, faz parte de um grupo de hortaliças chamado não convencionais ou tradicionais, assim denominadas por seu cultivo e consumo ser limitado somente a algumas regiões do Brasil, e que, devido a sua riqueza em vitaminas e principalmente por seu alto teor de proteínas vêem ganhando destaque na culinária brasileira. Com o objetivo de melhor conhecimento de seus constituintes químicos foi realizada a cinética de secagem das folhas frescas em três temperaturas (40, 60 e 80 °C), as quais foram ajustadas aos modelos matemáticos de Lewis, Page e Henderson e Pabis. O estudo de cinética de secagem indicou que para as temperaturas de 40 e 80 °C o modelo que mais se ajustou foi Page e para a temperatura de 60 °C o melhor modelo foi Henderson e Pabis, sendo que Lewis também pode ser aceito já que o seu coeficiente de determinação (R²) foi acima de 0.98. As folhas frescas foram submetidas também a testes de umidade e cinzas, onde apresentaram alto teor de umidade em base úmida (%Ubu) chegando a 89,2% e a umidade em base seca (%Ubs) com um valor de 12,1%, e o teor de cinzas calculado foi de 1,91%. Dessa forma, a partir das folhas secas a 60 °C foram obtidos dois extratos, um lipofílico (clorofórmio e éter 1:1) e um hidrofílico (álcool etílico a 70%) para a realização de seis testes fitoquímicos. A principal razão para a realização do estudo de metabólitos especializados é identificar na P. aculeata Miller quais classes de metabólitos estão presentes nos dois extratos desse vegetal, uma vez que, vegetais de uma maneira geral possuem várias classes de metabólitos, entre eles, flavonoides, taninos e alcaloides. O primeiro extrato apresentou resultado positivo para os testes de flavonóis, flavanonas, flavanonóis e xantonas, antocianinas, antocianidinas, alcalóides e taninos condensados; já o extrato hidrofílico foi positivo para os testes de fenóis e taninos e de alcaloides. Os resultados obtidos a partir das extrações são considerados resultados significativos, pois a partir dos dados obtidos há possibilidade da identificação e isolamento de compostos, os quais podem conter aplicações.
Abstract: The species Pereskia aculeata Miller, popularly known as ora-pro-nóbis, is part of a group of vegetables called non-conventional or traditional, so named for their cultivation and consumption to be limited only to some regions of Brazil, due to its richness in vitamins and especially for its high protein content has been gaining prominence. With the objective of a better knowledge of its chemical constituents, drying kinetics of fresh leaves at three temperatures (40, 60 and 80 ° C, which were adjusted to the mathematical models of Lewis, Page and Henderson and Pabis, the study of drying kinetics indicated that for the temperatures of 40 and 80 ° C the most adjusted model was and for the temperature of 60 ° C best model was Henderson and Pabis, and Lewis can also be accepted since its coefficient of determination (R²) was above 0.98. The fresh leaves were also submitted to moisture and ash tests, where they presented high moisture content (% Ubu) reaching 89.2% and dry weight humidity (% Ubs) with a value of 12.1%, and the calculated ash content was 1.91%. In this way, two extracts, one lipophilic (chloroform and one 1: 1 ether) and one hydrophilic (70% ethyl alcohol and distilled water) were obtained from the dried leaves at 60 ° C for six phytochemical tests. The main reason for the study of specialized metabolites is to identify in the Pereskia aculeata Miller which flavonoids are present, since they constitute an important class of polyphenols, present in relative abundance in the vegetables and that add several classes of metabolites, among them tannins and alkaloids. The main reason for the study of specialized metabolites is to identify in the Pereskia aculeata Miller which flavonoids are present, since they constitute an important class of polyphenols, present in relative abundance in the vegetables and that add several classes of metabolites, among them tannins and alkaloids. The first extract presented a positive result for the tests of flavonols, flavanones, flavanonols and xanthones, anthocyanins, anthocyanidins and flavonoids, alkaloids and condensed tannins. The hydrophilic extract was positive for the tests of phenols and tannins and of alkaloids. The results obtained from the extractions are considered significant results, from the positive data there is possibility of the identification and isolation of compounds not yet known, which may contain several applications, such as in medicine, but also have a great impact on the economy, political and other social sectors.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/8181
Aparece nas coleções:PB - Química

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PB_DAQUI_2017_1_2.pdf1,94 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.