Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/8397
Título: Avaliação da estabilidade oxidativa de biodiesel e diesel comercial com adição de biodiesel
Título(s) alternativo(s): Study on oxidative stability of biodiesel and commercial diesel mixed with biodiesel
Autor(es): Kalat, Fabio
Orientador(es): Lenzi, Giane Gonçalves
Palavras-chave: Oxidação
Diesel
Biodiesel
Oxidation
Diesel fuels
Biodiesel fuels
Data do documento: 9-Nov-2017
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Ponta Grossa
Referência: KALAT, Fabio. Avaliação da estabilidade oxidativa de biodiesel e diesel comercial com adição de biodiesel. 2017. 44 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Engenharia Química) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Ponta Grossa, 2017.
Resumo: As fontes de combustíveis fósseis estão aos poucos sendo substituídas por fontes de combustíveis renováveis - incluindo o biodiesel, que tem ganhado destaques ao ser incorporado ao diesel de petróleo. O biodiesel causa danos menores ao ambiente, graças aos efeitos da biodegradação, mas acaba por produzir algumas consequências indesejáveis, como alteração de algumas características. A estabilidade oxidativa é a resistência de uma amostra à oxidação, e permite avaliar a qualidade da matéria-prima. A procura de dados sobre estabilidade oxidativa gerou o desenvolvimento de equipamentos específicos, contudo de alto custo. Desta forma, o estudo de métodos alternativos é necessário para uma avaliação preliminar. O trabalho foi realizado de forma a determinar o período de indução (tempo que um óleo leva para iniciar o processo de degradação) por meio de Rancimat, e foi possível observar o quanto o diesel (PI=8h e 42min) é mais estável que o biodiesel (PI= 8h e 3min). Misturas diesel/biodiesel foram diluídas em solventes n-hexano e isoctano, e analisadas em espectrofotômetro uv-vis. Houve um aumento na absorbância de 69% na amostra de diesel comercial (0,190 para 0,310 abs), e de 77% na amostra de biodiesel (1,695 para 3 abs) A utilização de um equipamento acessível, como espectrofotômetro de absorção molecular para análise primária mostra-se promissor ao analisar os efeitos causados pela oxidação acelerada (causada por tratamento térmico).
Abstract: Fossil fuel energy sources are slowly being replaced by renewable fuels - including biodiesel, which has gained spotlight when it is incorporated with regular diesel oil. Biodiesel causes less damage to the environment, due to its biodegradation effect, sometimes producing undesirable effects. Oxidation stability is the resistance a sample has to oxidize, and allows an analysis of its chemical structure and feedstock quality. The lack of data in this matter created a need for specific equipment, but they are costly. Because of that, studies of alternative ways to acquire preliminary oxidative data are needed. This paper has the intention to monitor the induction period (time required for an oil to start degradation by oxidation - IP) using Rancimat equipment. It was possible to obtain the IP of diesel (8 h and 42 min) which is more stable than biodiesel (8 h and 3 min). Mixtures of diesel/biodiesel were diluted in two solvents: n-hexane and isooctane. They were analyzed using a uv-vis spectrometer, and the results showed an increase of absorbance of 69% for commercial diesel (0.190 to 0.310 abs) and 77% for commercial biodiesel (1.695 to 3 abs). Readily available equipment, like a spectrophotometer to make a primary analysis is shown to be possible, in order to analyze the accelerated oxidation tests (caused by heat treatment).
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/8397
Aparece nas coleções:PG - Engenharia Química

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PG_COENQ_2017_2_12.pdf1,88 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.