Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/8675
Título: Aplicação de celulose bacteriana produzida por Gluconacetobacter hansenii para remoção do corante amarelo reativo B2R
Título(s) alternativo(s): Application of bacterial cellulose produced by Gluconacetobacter hansenii for removal of reactive yellow dye B2R
Autor(es): Ricaczeski, Cecilia Claudete
Orientador(es): Pietrobelli, Juliana Martins Teixeira de Abreu
Palavras-chave: Celulose
Indústria têxtil
Metais pesados
Cellulose
Textile industry
Heavy metals
Data do documento: 2-Jun-2017
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Ponta Grossa
Referência: RICACZESKI, Cecilia Claudete. Aplicação de celulose bacteriana produzida por Gluconacetobacter hansenii para remoção do corante amarelo reativo B2R. 2017. 58 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Engenharia Química) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Ponta Grossa, Brasil 2017.
Resumo: A indústria têxtil tem crescido consideravelmente nas últimas décadas e, consequentemente, a utilização de corantes têxteis. O corante mais utilizado pela indústria têxtil é classificado como corante reativo, no entanto ao ser lançado no efluente, sem o devido tratamento, pode causar vários problemas no leito receptor. O efluente têxtil para ser lançado deve passar por devido tratamento no corpo hídrico do efluente, quer seja químico, físico ou biológico. O processo de adsorção tem sido apontado como um dos mais adequados para a remoção de corante. O adsorvente mais utilizado é o carvão ativado. No entanto, sua aplicação pode apresentar custo elevado. Em contrapartida, uma técnica que pode ser economicamente viável é a biossorção, a qual utiliza biomassa (biossorvente) para a remoção de poluentes. Vários tipos de biossorventes têm sido estudados como forma de substituição do carvão ativado, como o bagaço da cana-de-açúcar, casca de coco, casca de arroz, entre outros. Estes biossorventes têm em comum, especialmente, as fibras celulósicas. Dentro deste contexto, o presente trabalho utiliza celulose de origem bacteriana, produzida pela Gluconacetobacter hansenii, que possui maior pureza sobre a extraída dos vegetais para testar sua utilização como biossorvente. Vários testes foram realizados, inicialmente pelos testes preliminares, em seguida foram os testes de influência do pH na biossorção, efeito da espessura da Celulose Bacteriana na biossorção, teste cinético e, por fim, teste de reutilização da Celulose Bacteriana. Com os resultados encontrados neste trabalho, pode-se afirmar que a Celulose Bacteriana é viável para a remoção do Corante Reativo B2R, bem como de uma mistura de corantes de um efluente industrial, sendo possível a sua reutilização.
Abstract: Textile industry has presented a notable growth in the past decades, as well as the use of textile dyes. The most used dye in this industry is classified as a reactive dye. However, when not treated and discharged in the effluent, it is capable of causing serious damage in the riverbed. Adequate textile effluent to be discharged in the hydrous body may pass through a chemical, physical or biological treatment. The adsorption process has been appointed as one of the best methods for the dye removal. Although having a high cost, activated charcoal is the most used adsorbent. In the other hand, a technique that can be economically viable is biosorption. In general, it makes use of biomass (biosorbent) for pollutants removal. Many types of biosorbents have been studied as a substitution to activated charcoal, such as the bagasse from sugar cane, coconut shell and rice shell. These biosorbents demonstrate to have in common the cellulosic fibers. Based on this line of research, this papers intents to test the use of cellulose from bacterial origin (Gluconacetobacter hansenji) as a biosorbent. This type of cellulose was chosen due to its higher pureness when compared to cellulose from plant origin. Many tests were ran, beginning with preliminary tests, followed by the influence of pH and bacterial cellulose thickness in the biosorption, kinetic test and finally the reuse of bacterial cellulose. The results obtained demonstrate the viability of bacterial cellulose for the removal of reactive dye B2R and a mixture of dyes from industrial effluent. In addition, the reuse of bacterial cellulose is also possible.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/8675
Aparece nas coleções:PG - Engenharia Química

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PG_COENQ_2017_1_07.pdf1,34 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.