Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/8696
Título: Avaliação da maturidade da cultura de segurança de uma indústria química
Título(s) alternativo(s): Assessment of safety culture maturity in a chemical company
Autor(es): Albiero, Jalusa Konzen
Orientador(es): Ferreira, Marco Antonio
Palavras-chave: Cultura organizacional
Comportamento organizacional
Segurança do trabalho
Corporate culture
Organizational behavior
Industrial safety
Data do documento: 25-Abr-2017
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Londrina
Referência: ALBIERO, Jalusa Konzen. Avaliação da maturidade da cultura de segurança de uma indústria química. 2017. 70 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Londrina, 2017.
Resumo: Os elevados índices de acidentes de trabalho ainda registrados atualmente no Brasil e no mundo, mesmo em organizações com sistemas de gestão da segurança bem estabelecidos, levou ao desenvolvimento de estudos sobre cultura de segurança. A cultura de segurança pode ser definida como o conjunto de características comuns a uma organização no que diz respeito à forma como a segurança do trabalho é tratada. Diversos estudos disponíveis na literatura buscam entender e desenvolver modelos para a cultura de segurança, no entanto, poucos utilizam a cultura de segurança como uma ferramenta prática para um diagnóstico completo e aprofundado da situação segurança do trabalho de uma organização. O presente trabalho teve por objetivo avaliar o nível de maturidade da cultura de segurança de uma indústria química, assim, trata-se de um estudo de caso com abordagem qualitativa de cunho descritivo e exploratório. A pesquisa foi realizada em uma indústria química com unidades localizadas no Paraná e no Rio Grande do Sul e se deu através da aplicação de um questionário para os colaboradores de os setores da empresa e de análises detalhadas dos dados obtidos. Os resultados obtidos demonstram que a organização estudada possui elevado nível de maturidade da cultura de segurança, sendo 66,2% sustentável, 15,6% proativa e 12,5% burocrática. Especificamente, os resultados permitiram identificar pontos de melhoria em todos os fatores avaliados, principalmente no fator envolvimento que apresentou maturidade 43,8% sustentável. A análise da maturidade da cultura de segurança dos diferentes subgrupos que participaram da pesquisa apontou que todas as características demográficas avaliadas tem influência na cultura de segurança. As características avaliadas foram o setor de trabalho, a unidade de produção, o grau de escolaridade, o tempo de trabalho na empresa, o cargo de liderança, o sexo e a idade. A pesquisa demonstrou que os subgrupos com maturidade mais sustentável são o setor industrial, a unidade de produção localizada no estado Rio Grande do Sul e os colaboradores com menor grau de escolaridade, mais tempo de empresa, que não ocupam cargo de liderança, do sexo masculino e da faixa entre 41 e 50 anos de idade. Da mesma forma, foi possível identificar os grupos e os fatores com níveis de maturidade menos desenvolvidos e que demandam ações de melhoria, como é o caso dos trabalhares com idade entre 21 e 30 anos e daqueles que trabalham no setor administrativo.
Abstract: The high levels of work-related injuries still occurring in Brazil and around the world, even in organizations with well-established occupational safety and health management systems, led to development of studies on safety culture. The safety culture can be defined as the set of common characteristics to an organization with regard to the way that work safety is treated. Several studies available in the literature seek to understand and develop safety culture models, however, few use the safety culture as a practical tool for a complete and in-depth diagnosis of safety situation of an organization. The present work had the objective of assess the level of safety culture maturity in a chemical company, thus, it is a case study with a descriptive and exploratory qualitative approach. The research was carried out in a chemical company with sites located in Paraná and in Rio Grande do Sul and it was done by the application of a questionnaire to the employees of all sectors of the company and detailed analysis of the data obtained. The results show that organization studied has a high level of safety culture maturity, being 66.2% sustainable, 15.6% proactive and 12.5% bureaucratic. Specifically, the results allowed the identification of improvement points in all evaluated factors, especially in involvement factor that presented a 43.8% sustainable maturity. The analysis of the safety culture maturity of the different subgroups that participated in the research showed that all the demographic characteristics evaluated have an influence on safety culture. The evaluated characteristics were the work sector, production site, educational level, working time in company, position of leadership, sex and age. The research has shown that the subgroups with the most sustainable maturity are the industrial sector, the production site located in Rio Grande do Sul, and the employees with less schooling, more time in company, who does not occupy a leadership position, male and the age group between 41 and 50 years old. Likewise, it was possible to identify the groups and factors with less developed maturity levels that require improvement actions, such as those between the ages of 21 and 30 and those working in the administrative sector.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/8696
Aparece nas coleções:LD - Engenharia de Segurança do Trabalho

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LD_CEEST_V_2018_09.pdf935,87 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.