Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/8764
Título: Estudo ergonômico do posto de trabalho de médicos ultrassonografistas
Título(s) alternativo(s): An ergonomic study of the ultrasonographers physician's workplace
Autor(es): Macruz, Paula Derksen
Orientador(es): Silva, André Luis da
Palavras-chave: Ergonomia
Médicos
Ultrassonografia
Human engineering
Physicians
Ultrasonic imaging
Data do documento: 6-Jul-2017
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Londrina
Referência: MACRUZ, Paula Derksen. Estudo ergonômico do posto de trabalho de médicos ultrassonografistas. 2017. 56 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Londrina, 2017.
Resumo: A evolução da medicina diagnóstica com o passar dos anos, fez com que a demanda de exames de ultrassonografia aumentasse, acarretando uma maior sobrecarga aos profissionais da área. Devido a esse aumento, uma série de estudos relataram dor e desconforto nos membros superiores por conta de posturas inadequadas que o médico deve assumir quando em posto de trabalho inadequado. O objetivo desse trabalho foi analisar as condições ergonômicas dos médicos ultrassonografistas de clinicas especializadas em diagnóstico por imagem, através das seguintes metodologias: levantamento bibliográfico para elaboração de questionário, entrevistas com finalidade de conhecer melhor a rotina dos profissionais, análise ergonômica através de observações e auxílio da metodologia de Check-list de Couto e Strain Index (SI) e análise do posto de trabalho. No total 16 médicos participaram da pesquisa e 11 (68,75%) relataram queixas de dor ou parestesia nos membros superiores. Os membros com maiores porcentagens de dor/desconforto foram ombro, lombar e cervical. Os resultados da análise ergonômica, possibilitaram visualizar que durante os exames os médicos assumem posturas incorretas, abduzindo o ombro em ângulo superior a 30º, posteriorizando o ombro e lateralizando o tronco. As metodologias complementares verificou que a atividade do médico ultrassonografista apresenta elevado risco biomecânico. O resultado da análise do posto de trabalho permitiu avaliar que a cadeira e a mesa de exames não estão em conformidade com o mínimo de conforto. Conclui-se então que uma série de fatores podem indicar que a atividade dos ultrassonografistas pode ser considerada como de risco para o sistema músculo esquelético, podendo acarretar uma série de distúrbios osteomusculares. Para minimiza-los devem ser feitas propostas de melhorias ergonômicas nos aparelhos, layout da sala de exames e mudanças nas rotinas dos profissionais.
Abstract: The evolution of diagnostic medicine over the years has caused an increase on the demand for ultrasound examinations, also causing an overload to the professionals of this area. Due to this increase, several studies have reported pain and discomfort in the upper limbs due to inappropriate postures that the doctor should take when in an inadequate work environment. The aim of this study was to analyze the ergonomic conditions of the ultrasound physicians of clinics specialized in diagnostic imaging, through the following methodologies: Bibliographical survey in order to elaborate the questionnaire, interviews with the purpose of knowing better the routine of the professionals, ergonomic analysis through observations and assistance of Couto's and Strain Index's (SI) check-list methodology and workplace analysis. A total amount of 16 physicians were involved in the study, and 11 (68.75%) reported complaints of pain or paresthesia in the upper nodes. The members with the highest percentages of pain / discomfort were shoulder, lumbar and cervical. The results of the ergonomic analysis allowed us to visualize that during the examinations the doctors assume incorrect postures, abducting the shoulder in an angle superior to 30º, posteriorizing the shoulder and lateralizing the upper body. The complementary methodologies verified that the activity of the ultrasonographer physician presents high biomechanical risk. The result of the analysis of the workplace allowed to evaluate that the chair and the examination table did not conform to the minimum of comfort. It is concluded that a series of factors may indicate that the activity of the sonographers can be considered as a risk for the musculoskeletal system, which can lead to a series of musculoskeletal disorders. In order to minimize them, proposals should be made for ergonomic improvements, in the appliances, layout of the exam room and changed in the professionals' routines.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/8764
Aparece nas coleções:LD - Engenharia de Segurança do Trabalho

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LD_CEEST_V_2018_16.pdf1,84 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.