Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/9346
Título: Decomposição e liberação de nutrientes da palhada de azevém (Lolium multiflorum) submetida a diferentes locais de deposição
Título(s) alternativo(s): Decomposition and release of nutrients of the azevém palhada (Lolium multiflorum) submitted to different deposition sites
Autor(es): Barros, Eduardo Barbosa
Orientador(es): Assmann, Tangriani Simioni
Palavras-chave: Plantas forrageiras
Cultivos de cobertura
Azevem
Fertilizantes nitrogenados
Forage plants
Cover crops
Lollium perene
Nitrogen fertilizers
Data do documento: 23-Nov-2017
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Pato Branco
Referência: BARROS, Eduardo Barbosa. Decomposição e liberação de nutrientes da palhada de azevém (Lolium multiflorum) submetida a diferentes locais de deposição. 2017. 52 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Pato Branco, 2017.
Resumo: Embora os efeitos de pastejo na decomposição tenham sido demonstrados em vários estudos, dentro de sistemas de Integração Lavoura-Pecuária (ILP), poucos examinaram os papéis das condições do sítio como fatores intermediários, ou seja, os efeitos nas condições edáficas, no processo de decomposição. Comumente os trabalhos avaliam o efeito do pastejo prévio, situação em que ocorre modificação na estrutura e composição da planta forrageira. Diferente desses, o objetivo desse trabalho foi avaliar a dinâmica de decomposição dos resíduos vegetais do azevém não pastejado, bem como a taxa de liberação de nutrientes, depositados em área com ou sem a presença de animais. Para isso utilizou-se a metodologia dos de sacos de decomposição (litter bags), colocados a campo em um experimento com delineamento de blocos ao acaso em esquema fatorial. Onde o Fator A foi a presença de animais em dois níveis: Com Animais (CA) e Sem Animais (SA). O Fator B foram os Dias Após Deposição (DAD) e foi composto por sete datas de coleta dos litter bags. As taxas de decomposição da matéria seca (MS) dos resíduos culturais do azevém, bem como a taxa de liberação de nutrientes, foram estimadas ajustando-se modelos de regressão não linear. A cinética do processo de decomposição dos resíduos culturais de azevém depositados em áreas com presença de animais foi mais rápida que quando comparado aos resíduos que não estiveram sobre a presença de animais, ou seja, houve maior quantidade de resíduos remanescentes onde não havia animais. O tempo de meia-vida foi maior no local com animais devido à presença de maior quantidade de material prontamente decomponível. O aumento desse compartimento está relacionado com o aumento em quantidade e diversidade da biomassa microbiana, onde os microorganismos passaram a acessar partes da planta que sem a presença animal não era possível. Quanto aos teores de nitrogênio nos resíduos vegetais do azevém, se observou um acúmulo do nutriente no local sem animais, pois houve imobilização de N devido a menor quantidade de microorganismos para participar do processo de decomposição, sendo necessário maior retenção de N para conseguirem realizar o trabalho. Quanto ao fósforo, não se observou efeito da presença de animais sobre as taxas de liberação de fosforo entre os locais de deposição, mas foi possível constatar uma tendência de maior retenção ou imobilização no local não pastejado. A mesma coisa foi observada para o potássio, porém a concentração deste nutriente foi influenciada pela presença de animais. Por fim, notou-se que a presença de animais altera os sítios de decomposição, influenciando principalmente a comunidade biológica do solo, a qual terá efeito direto sobre a decomposição da palhada e liberação de nutrientes, alterando o processo tão profundamente como as alterações causadas por um pastejo prévio, onde há alterações na estrutura da planta.
Abstract: Although the effects of grazing on decomposition have been demonstrated in several studies within crop-livestock integration systems (ILP), few have examined the roles of site conditions as intermediate factors, ie effects on soil conditions, decomposition. Usually, the effects of previous grazing are evaluated, in which there is a change in the structure and composition of the forage plant. The objective of this work was to evaluate the decomposition dynamics of ryegrass residues, as well as the rate of nutrient release, under different conditions of decomposition sites, where residues of ryegrass plants were placed with presence or not of animals. In order to do so, we used the methodology of using litter bags placed in the field in an experiment with a randomized block design in a factorial scheme where Factor A was the presence of animals at two levels: and Without Animals (SA). Factor B were the Days After Deposition (DAD) and were composed of seven litter collection dates. The dry matter (DM) decomposition rates of ryegrass residues, as well as the rate of nutrient release, were estimated by adjusting for non-linear regression models. The kinetics of the process of decomposition of ryegrass residues deposited in areas with presence of animals was faster than when compared to residues that were not on the presence of animals, that is, there was a greater amount of residual residues where there were no animals. The half-life time was higher at the site with animals due to the presence of more readily available material, the increase of this compartment is related to the increase in quantity and diversity of the microbial biomass, where the microorganisms started to access parts of the plant that without the animal presence was not possible. As for nitrogen contents, nutrient accumulation was observed in the non-animal site, because there was immobilization of N due to a smaller amount of microorganisms to participate in the decomposition process, requiring a higher retention of N to get the work done. As for phosphorus, there was no effect of the presence of animals on the phosphorus release rates between the deposition sites, but it was possible to observe a trend of greater retention or immobilization at the non-grazed site, same thing observed for potassium; concentration of this nutrient was influenced by the presence of animals. Finally, it was observed that the presence of animals changes the decomposition sites, mainly influencing the soil biological community, which will have a direct effect on straw decomposition and nutrient release, altering the process as deeply as changes caused by a grazing, where there are changes in the structure of the plant.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/9346
Aparece nas coleções:PB - Agronomia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PB_COAGR_2017_2_05.pdf
  Disponível a partir de 5000-01-01
936,82 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir Solicitar uma cópia


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.