Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/9400
Título: Influência do tempo e da concentração de hidróxido de sódio na oxidação eletrolítica de titânio por plasma
Autor(es): Brandalize, Danilo Cavassin
Souza Netto, João Pedro Trevisol Estrella de
Orientador(es): Mafra, Márcio
Palavras-chave: Titânio
Oxidação
Diagnóstico de plasma
Metais - Superfícies
Engenharia mecânica
Titanium
Oxidation
Plasma diagnostics
Plasma diagnostics
Mechanical engineering
Data do documento: 29-Nov-2016
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Curitiba
Referência: BRANDALIZE, Danilo Cavassin; SOUZA NETTO, João Pedro Trevisol Estrella. Influência do tempo e da concentração de hidróxido de sódio na oxidação eletrolítica de titânio por plasma. 2016. 53 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Mecânica) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Curitiba, 2016.
Resumo: Titânio é um material de aplicações variadas, pois apresenta boa resistência à fadiga e à corrosão. Isto faz com que ele tenha grande visibilidade em diferentes indústrias, tais como a aeronática, automotiva e médica. Uma maneira de se alterar as propriedades superficiais do titânio é através da oxidação eletrolítica por plasma de sua superfície. O processo consiste em submeter a peça (ânodo) a um banho eletrolítico juntamente com um contra-eletrodo (cátodo) e aplicar uma diferença de potencial capaz de gerar plasma. Tal tratamento tem como função principal a formação de óxidos na superfície do material base, alterando assim suas propriedades mecânicas, químicas e tribológicas. O objetivo deste trabalho é o estudo da influência da variação de concentração do eletrólito (0,1; 0,2; 0,3; 0,4 e 0,5 molar), NaOH, no processo de oxidação eletrolítica por plasma da liga Ti-6Al-4V, assim como a influência de diferentes tempos de tratamentos (5 s, 20 s, 80 s e 320 s) para uma mesma concentração de NaOH. Utilizou-se um contra-eletrodo de aço inoxidável 304 e uma fonte de corrente contínua. As amostras foram caracterizadas por microscopia eletrônica de varredura, difração de raios-X e perfilometria ótica. Os resultados, para os experimentos com variação da concentração do eletrólito, mostraram que a porcentagem de oxigênio e sódio na composição química da superfície tratada cresce de forma gradual desde a mistura de 0,1 M até 0,5 M. O aumento da concentração de NaOH favoreceu o crescimento da camada de óxido de titânio (Rutilo (TiO2)), mas a topologia dos óxidos formados resultou em expressivo aumento da rugosidade. Já para as amostras tratadas com diferentes tempos de tratamentos, notou-se que quanto maior o tempo, maior é a presença de óxidos na superfície das amostras. Com o aumento no tempo de tratamento as superfícies das amostras se mostraram mais rugosas. Por fim, as análises de DRX mostraram a formação da fase rutilo, e mostraram também que quanto maior o tempo de tratamento maior a presença relativa da estrutura oxidada quando comparado ao metal base.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/9400
Aparece nas coleções:CT - Engenharia Mecânica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CT_DAMEC_2016_2s_04.pdf9,31 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.