Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/9441
Título: Avaliação ecotoxicológica do extrato solubilizado de telhas de fibrocimento utilizadas na construção civil
Título(s) alternativo(s): Ecotoxicological evaluation of the solubilized extract of asbestos cement tiles used in civil construction
Autor(es): Santos, Gislaine Tito dos
Vieira, Priscila Juliana Goulart
Orientador(es): Ramsdorf, Wanessa Algarte
Palavras-chave: Indicadores biológicos
Testes de toxicidade
Cimento amianto
Fibras de vidro
Telhas
Engenharia mecânica
Indicators (Biology)
Toxicity testing
Abestos cement
Glass fibers
Tiles, Roofing
Mechanical engineering
Data do documento: 20-Jun-2018
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Curitiba
Referência: SANTOS, Gislaine Tito dos; VIEIRA, Priscila Juliana Goulart. Avaliação ecotoxicológica do extrato solubilizado de telhas de fibrocimento utilizadas na construção civil. 2018. 48 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Tecnologia em Processos Ambientais) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Curitiba, 2018.
Resumo: A utilização de telhas de fibrocimento na cobertura de telhados e seu posterior descarte podem causar diversos problemas socioambientais como, por exemplo, a poluição do ar, saúde da população, contaminação dos solos e da água. No Brasil existem legislações específicas para o gerenciamento de resíduos da construção civil, que visam amenizar os impactos decorrentes pelo descarte. O objetivo principal do presente trabalho foi avaliar a ecotoxicidade, em Daphnia magna, provocada pela possível solubilização de compostos químicos presentes em telhas de fibrocimento. Para isso, foram adquiridas em lojas de construção civil, quatro telhas contendo fibra mineral e fibra sintética de três fabricantes distintos, sendo duas telhas compostas por fibra sintética (amostra 1 e amostra 2), uma contendo fibra mineral (amostra 3) e uma contendo fibra mineral e pigmentação (amostra 4). Os extratos solubilizados foram obtidos após redução do tamanho das telhas com martelo/mãos, secagem e moagem até granulometria de 9,5mm, conforme NBR 10.006 (2004). Os ensaios de ecotoxicidade aguda com Daphnia magna foram realizados de acordo com a norma da NBR 12.713 (2016) e os resultados expressos em Fator de Toxicidade (FT), sendo que quanto menor a % do FT, maior é a toxicidade. Foram realizados quatro ensaios para cada amostra, sendo que o ensaio 01 foi realizado com o extrato fresco e os demais foram realizados com o extrato após 10, 15 e 30 dias de obtenção. Quando comparadas as amostras 02 (fibra sintética) e 04 (fibra mineral e pigmentação), FT 57% e 97% respectivamente, ambas do mesmo fabricante, observou-se maior toxicidade na amostra 02. Quando comparadas somente amostras contendo fibra mineral (amostras 03 e 04, com FT 63% e 97%, respectivamente) apenas a amostra 03 apresentou ecotoxicidade. Ao comparar a ecotoxicidade das amostras 01 e 02, ambas com fibra sintética (FT 100% e 57% respectivamente), verificou-se que somente a amostra 02 apresentou ecotoxicidade. Deste modo, dois extratos solubilizados foram tóxicos para o organismo aquático D. magna, sendo uma amostra contendo fibra sintética (amostra 02, FT 57%) e uma amostra contendo fibra mineral (amostra 03, FT 63%) e dois extratos solubilizados não foram tóxicos para o microcrustáceo, sendo uma amostra contendo fibra sintética (amostra 01, FT 100%) e uma contendo fibra mineral e pigmentação (amostra 04, FT 97%). Não foi observada diferença nos valores de FT observados nos testes ecotoxicológicos entre as amostras a fresco e refrigerados. Esses dados requerem análises ecotoxicológicas complementares, bem como a necessidade de estudos, pelos fabricantes, pela busca de processos produtivos e alternativas de matérias-primas menos tóxicas e a conscientização da população sobre os efeitos tóxicos causados pelo uso e descarte inapropriado de telhas de fibrocimento.
Abstract: The use of asbestos cement roofing roof tiles and their subsequent disposal can cause various social and environmental problems, such as air pollution, population health, soil and water contamination. In Brazil there are specific legislation for the management of construction waste, aimed at mitigating the impacts arising from disposal. The main objective of the present work was to evaluate the ecotoxicity, in Daphnia magna, caused by the possible solubilization of chemical compounds present in asbestos cement tiles. For this, four tiles containing mineral fiber and synthetic fiber from three different manufacturers were purchased from construction shops, two of which were composed of synthetic fiber (sample 1 and sample 2), one containing mineral fiber (sample 3) and one containing mineral fiber and pigmentation (sample 4). The solubilized extracts were obtained after reducing the size of the tiles with hammer / hands, drying and grinding to granulometry of 9.5mm, according to NBR 10.006 (2004). The acute ecotoxicity assays with Daphnia magna were performed according to the norm of NBR 12.713 (2016) and the results expressed in Toxicity Factor (FT), the lower the FT, the higher the toxicity. Four trials were performed for each sample, and the 01 test was performed with the fresh extract and the others were performed with the extract after 10, 15 and 30 days of obtaining. When comparing samples 02 (synthetic fiber) and 04 (mineral fiber and pigmentation), FT 57% and 97% respectively, both from the same manufacturer, greater toxicity was observed in sample 02. When compared only samples containing mineral fiber (samples 03 and 04, with FT 63% and 97%, respectively) only sample 03 presented ecotoxicity. When comparing the ecotoxicity of samples 01 and 02, both with synthetic fiber (FT 100% and 57% respectively), it was verified that only sample 02 showed ecotoxicity. Thus, two solubilized extracts were toxic to the aquatic organism D. magna, a sample containing synthetic fiber (sample 02, FT 57%) and a sample containing mineral fiber (sample 03, FT 63%) and two solubilized extracts were not (sample 01, FT 100%) and one containing mineral fiber and pigmentation (sample 04, FT 97%). No difference was observed in the FT values observed in the ecotoxicological tests between the fresh and refrigerated samples. These data require complementary ecotoxicological analyzes, as well as the need for studies by manufacturers to search for less toxic raw materials and production alternatives and to raise public awareness of the toxic effects caused by the inappropriate use and disposal of asbestos cement tiles.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/9441
Aparece nas coleções:CT - Tecnologia em Processos Ambientais

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CT_COAMB_2018_1_02.pdf871,41 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.