Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/12687
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorStolle, Adrielly Macedo-
dc.date.accessioned2019-10-24T19:38:24Z-
dc.date.issued2018-12-05-
dc.identifier.citationSTOLLE, Adrielly Macedo. Elaboração e caracterização de filmes de pectina para uso na conservação de tomates-cereja (Solanum lycopersicum). 2018. 38 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Tecnologia em Alimentos) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Ponta Grossa, 2018.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/12687-
dc.description.abstractThe volume of discarded agro-industrial waste has increased considerably, as the population grows, consumption increases. Among these residues, the packages can be mentioned. Several alternatives have been proposed to mitigate the impacts on the environment, among which some are aimed at the recycling and reuse of rapidly degradable materials. Recent studies have been carried out in the search for edible alternatives, elaborated with the use of natural polymers such as starch, pectin, hydroxypropyl methylcellulose, among others. For its ability to form gels, pectin is a great bet for the elaboration of these films (both green and edible biofilms). The aim of the present work is to use pectin in the preparation of biofilms, to verify their characteristics and to use as coating on cherry tomatoes to evaluate the storage capacity, compared to polyvinyl chloride (PVC) films. The biofilms produced were evaluated for color, moisture content, solubility and mechanical properties of traction and elongation. The tomatoes were evaluated for pH, soluble solids content, water activity, weight loss and apparent roughness of the peel, during fifteen days, with analyzes every five days. The films were presented with satisfactory coloration, moisture content close to the values found for biofilms, totally soluble in water and with low values for the mechanical properties. There were no significant differences between treatments on tomato characteristics. It is concluded that biofilms made with pectin are convenient alternatives for preserving tomatoes, being as efficient as PVC films.pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Tecnológica Federal do Paranápt_BR
dc.rightsopenAccesspt_BR
dc.subjectFilmes plásticospt_BR
dc.subjectPectinapt_BR
dc.subjectAlimentos - Conservaçãopt_BR
dc.subjectTomatept_BR
dc.subjectPlastic filmspt_BR
dc.subjectPectinpt_BR
dc.subjectFood - Preservationpt_BR
dc.subjectTomatoespt_BR
dc.titleElaboração e caracterização de filmes de pectina para uso na conservação de tomates-cereja (Solanum Lycopersicum)pt_BR
dc.title.alternativeElaboration and characterization films of pectin for use in the conservation of cherry-tomatoes (Solanum lycopersicum)pt_BR
dc.typebachelorThesispt_BR
dc.description.resumoO volume de resíduos agroindustriais descartados tem aumentado consideravelmente, pois conforme cresce a população, cresce o consumo. Dentre esses resíduos, podem ser citadas as embalagens. Várias alternativas têm sido propostas para amenizar os impactos sobre o meio ambiente, dentre às quais algumas visam a reciclagem e a reutilização de materiais rapidamente degradáveis. Estudos recentes têm sido realizados na busca de alternativas comestíveis, elaborados com o uso de polímeros naturais, como amido, pectina, hidroxipropil metilcelulose, dentre outros. Por sua capacidade de formação de géis, a pectina é uma grande aposta para a elaboração desses filmes (tanto biofilmes verdes quanto comestíveis). O presente trabalho tem como objetivo utilizar a pectina na elaboração de biofilmes, verificar suas características e utilizar como revestimento em tomates-cereja para avaliar a capacidade de conservação, comparativamente aos filmes de policloreto de vinila (PVC). Os biofilmes produzidos foram avaliados quanto à cor, teor de umidade, solubilidade e propriedades mecânicas de tração e elongação. Os tomates foram avaliados quanto ao pH, teor de sólidos solúveis, atividade de água, perda de peso e rugosidade aparente da casca, durante quinze dias, com análises a cada cinco dias. Os filmes apresentaram-se com coloração satisfatória, teor de umidade próximo dos valores encontrados para biofilmes, totalmente solúveis em água e com baixos valores para as propriedades mecânicas. Não houve diferenças consideráveis entre os tratamentos sobre as características do tomate. Conclui-se que os biofilmes elaborados com pectina são alternativos convenientes para conservação de tomates, sendo tão eficientes quanto os filmes de PVC.pt_BR
dc.degree.localPonta Grossapt_BR
dc.publisher.localPonta Grossapt_BR
dc.contributor.advisor1Canteri, Maria Helene Giovanetti-
dc.contributor.advisor-co1Monteiro, Safi Amaro-
dc.contributor.referee1Monteiro, Safi Amaro-
dc.contributor.referee2Giroto, José Mauro-
dc.contributor.referee3Ostrowski, Revenli Fernanda do Nascimento-
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentDepartamento Acadêmico de Alimentospt_BR
dc.publisher.programTecnologia em Alimentospt_BR
dc.publisher.initialsUTFPRpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::CIENCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS::TECNOLOGIA DE ALIMENTOSpt_BR
Aparece nas coleções:PG - Tecnologia em Alimentos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PG_COALM_2018_2_02.pdf533,35 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.