Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/14916
Título: Análise da utilização de protetores faciais e da quantidade de acidentes e incidentes em decorrência do seu uso incorreto dentro de uma indústria química
Título(s) alternativo(s): Analysis of the use of different facial and accident and incident in quantity in improper use inside a chemical industry
Autor(es): Polak, Suzana Pereira
Orientador(es): Hara, Massayuki Mario
Palavras-chave: Indústria química
Óculos - Medidas de segurança
Segurança do trabalho - Equipamento e acessórios
Acidentes de trabalho
Chemical industry
Eye glasses - Safety measures
Industrial safety - Equipment and supplies
Industrial accidents
Data do documento: 18-Mar-2016
Editor: Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Câmpus: Curitiba
Referência: POLAK, Suzana Pereira. Análise da utilização de protetores faciais e da quantidade de acidentes e incidentes em decorrência do seu uso incorreto dentro de uma indústria química. 2016. 45 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Curitiba, 2016.
Resumo: No aspecto da segurança do trabalho, a indústria química possui um diferencial quanto à maior exposição de seus colaboradores a substâncias químicas, nem sempre com efeitos à segurança e saúde plenamente reconhecidos. Na indústria química um dos principais agentes agressivos existentes é o contato dos trabalhadores com substâncias químicas diversas à derme, sendo que os olhos são a via de contato mais sensível. Este trabalho realizou a análise da utilização de protetores faciais e da quantidade de acidentes e incidentes em decorrência do seu uso incorreto dentro de uma indústria química. Para tal foi analisado o histórico de acidentes e incidentes em uma série de 10 anos, com enfoque aos acidentes que afetaram a visão do trabalhador. Foram comparados os protetores faciais disponíveis, e realizada uma pesquisa, por meio de um questionário aplicado a funcionários diretos e indiretos, quanto à preferência de utilização e principais reclamações dos trabalhadores quanto aos modelos de óculos apresentados. A maior percentagem de acidentes (38%) estava relacionada aos perigos de queimaduras, irritação, inalação e respingo de produtos químicos (substâncias ácidas, básicas ou solventes). Quanto aos incidentes, os eventos que podem acometer os trabalhadores à exposição a substancias químicas foram a maioria, totalizando 36%. Esses dados confirmaram a vulnerabilidade de exposição da empresa estudo de caso aos eventos relacionados com substancias químicas. A taxa de frequência média em dez anos calculada para o total de acidentes foi de 63, sendo que considerando apenas acidentes com contato com substâncias químicas foi de 22. Com o resultado da aplicação do questionário, observou-se que 94% dos trabalhadores têm preferência pelo uso simultâneo de dois óculos de proteção, enquanto que apenas 6% tem preferência pelo uso do óculos de ampla visão em todas as atividades. O principal comentário foi relativo à dificuldade de uso do óculos ampla visão a todo momento devido ao embaçamento das lentes. Foi sugerida a alteração do procedimento de uso de EPIs, contemplando o uso simultâneo dos dois óculos de segurança, sendo o óculos de ampla visão aplicável para todas as atividades que envolvam manuseio de produtos químicos ou situações onde possa haver respingos de produtos químicos, e o óculos de segurança recomendado para todas as demais atividades.
Abstract: In terms of workplace safety, the chemical industry has a differential as the largest exhibition of its employees to chemicals, not always with safety and health effects fully recognized. In the chemical industry one of the main existing aggressive agents is the contact of workers with various chemicals to the dermis, and the eyes are the most sensitive contact via. This paper carried out the analysis of the use of face shields and the amount of accidents and incidents as a result of their incorrect use in a chemical industry. For this we analyzed the history of accidents and incidents in a series of 10 years, with a focus on accidents that affected the worker's vision. facial protectors available, and conducted a survey were compared by means of a questionnaire applied to direct and indirect employees, the preference of use and main complaints from workers about the models presented glasses. The highest percentage of accidents (38%) was related to the dangers of burns, irritation, inhalation and splash of chemicals (acids, basic or solvents). As for the incidents, events that may affect the workers to exposure to chemicals were most, totaling 36%. This data confirms the vulnerability exposure of the case study company to the events related chemicals. The average attendance rate in ten years calculated for the total number of accidents was 63, and considering only accidents involving contact with chemicals was 22. As a result of the interview, it was observed that 94% of workers are preferred the simultaneous use of two goggles, while only 6% have a preference for the use of wide vision goggles in all activities. The main comment was related to the difficulty of use of wide vision goggles at all times due to the fog of the lens. Changing the PPE use procedure was suggested, considering the simultaneous use of both safety glasses, and the wide vision goggles applicable to all activities involving handling of chemicals or situations where there may be splashes of chemicals, and safety glasses recommended for all other activities.
URI: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/14916
Aparece nas coleções:CT - Engenharia de Segurança do Trabalho

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CT_CEEST_XXXI_2016_24.pdf890,41 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.